publicidade

publicidade

10 aprendizados que tirei da vida acadêmica


Como um formando este ano, eu queria deixar apenas uma mensagem a todos aqueles que permanecerão no ambiente acadêmico e, principalmente, àqueles que estão ingressando agora: faça seu tempo valer. Este texto visa acima de tudo abrir um pouco os olhos dos jovens, mostrando que talvez a hora de se preocupar com o futuro seja um pouco antes dele chegar, e ao final, dar algumas dicas de como fazer isso.

Fonte: Shutterstock.
Fonte: Shutterstock.

Quando o final dos 4, 5, 6 anos ou mais de universidade começa a se aproximar, uma nova fase se inicia, as responsabilidades começam a bater mais forte à porta. A busca por colocação no mercado começa e as exigências, principalmente em períodos como o atual, de recessão são realmente altas. O canudo, no final das contas, é apenas um detalhe.

A oportunidade do primeiro emprego é uma grande barreira a ser vencida. Jovens sem experiência profissional deixam a universidade todos os dias e entram no “limbo” e acabam, muitas vezes, assumindo cargos que nem ao menos condizem com sua formação. Mas como tentar evitar isso? Como tentar ser um ponto fora da curva? Aproveitando o máximo de oportunidades possíveis.

Desde o meu primeiro ano de faculdade, busquei experiências extracurriculares e, mesmo assim, hoje penso que poderia ter feito ainda mais, que nunca é demais. Já que meu tempo está acabando, me vejo de certa forma com a obrigação de tentar repassar algumas coisas que aprendi apanhando. Não estou aqui para deixar lições de moral ou para bancar o guru, as minhas dicas são apenas coisas conclusões tiradas a partir de observações. Ninguém é dono da verdade, mas acho que toda ajuda é bem-vinda. Então, as dicas que eu deixo são:

1. Mantenha boas relações

Seus colegas de sala, veteranos, professores e até calouros são pessoas que podem lhe abrir diversas portas. Lembre-se, é inegável, a principal porta de entrada para qualquer empresa é a indicação de alguém de respeito e confiança.

2. Demonstre dedicação

Não adianta apenas conhecer uma pessoa para que ela acredite no seu potencial. Trabalhe. Isso sim traz oportunidades. Faça com que seus colegas de classe ou professores lembrem de você como alguém em quem poderiam confiar para um trabalho.

3. Aprenda a ver as chances

Cursos gratuitos, workshops, semanas acadêmicas, mini-cursos, congressos e coisas desse tipo não são feriados. No final das contas, eles podem sim lhe render muito mais do que as horas extracurriculares necessárias para formar.

Fonte: Shutterstock.
Fonte: Shutterstock.

4. Tenha coragem

Às vezes as oportunidades aparecem e não temos coragem de abraçá-las. Tenha. Sair da zona de conforto, se esforçar e até mesmo errar são fundamentais em qualquer processo de crescimento e aprendizagem. Tente, viaje, se puder saia do país, saia da sua cidade para tentar crescer, saia da casa dos pais. Eu entrei em vários projetos que eu tive medo de não ter tempo de concluir, diversas vezes fui acusado de “querer abraçar o mundo”, mas isso me fez melhorar muito quanto à próxima dica.

5. Aprenda a administrar o seu tempo

Você é um estudante, você tem tempo. Durante dois anos do período da faculdade eu alternei entre sala de aula, trabalhos, projetos e estudos das 7 e meia da manhã às 11 da noite. Não, não foi saudável, não recomendo, mas me ensinou muito, e me mostrou que um pouco de organização traz muita tranquilidade, e tempo para trabalhar em coisas que lhe podem agregar muito.

6. Vá para a aula para aprender

Não estude apenas para as provas. Isso pode parecer papo de pai, mas foi o que me fez sair do perrengue de estar sempre pendurado, maluco, estudando madrugadas e perdendo dias desesperado. Entre em sala de aula, respeite seu professor, preste atenção no que ele tem a dizer, absorva o máximo que conseguir de alguém que já passou por onde você está. Isso além de poupar horas preciosas de estudo, agrega muito profissionalmente.

7. Compartilhe conhecimento

Tire dúvidas de amigos, colegas, até mesmo de desconhecidos. Isso não te atrasa, acredite. Não seja egoísta. Na sala de aula você não está competindo com ninguém além de você mesmo. Além de ajudar a fixar a matéria, levanta questionamentos que talvez nem você tivesse se dado conta.

Fonte: Shutterstock.
Fonte: Shutterstock.

8. Fale, leia, escreva

Procure oportunidades de se expressar, fale em público, dê palestras, apresente trabalhos. É muito difícil durante a graduação, principalmente em áreas técnicas como a minha, alguém lhe dizer o quanto é importante saber interagir. Mesmo que você não queira ser um gestor, um líder, não adianta saber fazer, se você não consegue mostrar a ninguém o que sabe fazer.

9. Faça bem feito

Não é porque é “só” um trabalho que não merece capricho, não é porque é uma prova que não precisa ser bem organizada. Faça as coisas com esmero sempre que possível; esse é um hábito muito saudável a se adquirir e levar para a vida profissional.

10. Não menospreze nada

Experiências de vida contam! Vendo as vagas de emprego ultimamente, vejo que tudo conta, absolutamente tudo. Ser representante de turma, ser do centro acadêmico, ser da atlética, ser do grupo de jovens, ser do Rotary, promover ações sociais, projetos, artigos, iniciações científicas, trabalhos voluntários, tudo.

 

Todas as 10 dicas podem parecer muito difíceis de se seguir, mas, se até eu consegui no final das contas, garanto que você consegue. Eu não estou dizendo que essa é uma fórmula para nada, mas é algo que me ajudou muito, e acredito que mal não fará a ninguém.


publicidade

publicidade

  • Thiago Gibson

    Bom

  • Henrique Rodrigues

    Tem abraçar o mundo enquanto somos jovens mesmo!