publicidade

publicidade

Engenharia Aeroespacial


engenharia3-aeroespacial-guia-das-engenharias+ O que é o curso?

Algumas definições dão a denominação de Aeroespacial a cursos de Engenharia Aeronáutica. Mas há instituições em que ocorre a separação entre o curso de Engenharia Aeroespacial e de Engenharia Aeronáutica. O primeiro é voltado de fato à formação de profissionais com conhecimentos específicos em veículos e sistemas utilizados fora da atmosfera, portanto, aeroespaciais, como os foguetes e satélites. Os conhecimentos deste curso são mais amplos quando comparados ao curso de Engenharia Aeronáutica, relacionado à operação de aeronaves na atmosfera.

A Engenharia Aeroespacial prepara os futuros engenheiros para atuarem em um mercado bastante especializado, mas com diferentes possibilidades, algumas que, a princípio, podemos não imaginar, como o trabalho no setor automobilístico e na informática, além de institutos de pesquisa do Setor Aeroespacial e de Defesa.

A matriz curricular dos cursos de Engenharia Aeroespacial foi criada com o objetivo de garantir um maior embasamento teórico e conhecimentos científicos aos futuros engenheiros. Há opções de habilitação, como no curso da Universidade Federal de Minas Gerais, em que o aluno opta pela habilitação em Aeronáutica ou Astronáutica, após os primeiros anos de graduação.

engenharia-aeroespacial-guia-das-engenharias

+ As atividades do profissional

O engenheiro aeroespacial pode trabalhar na área da Aeronáutica, como por exemplo, na Embraer e em companhias aéreas, ou mesmo em setores correlatos, como na Engenharia Eletrônica e Engenharia da Computação.

A graduação especificamente em Engenharia Aeroespacial permite que os profissionais atuem na projeção de satélites e foguetes, desde o seu lançamento até a operação. O engenheiro aeroespacial adquire conhecimentos para trabalhar em atividades relacionadas aos sistemas de propulsão, navegação e controle de altitude. Outra área possível de atuação é em institutos de pesquisa, como o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o INPE.

+ As matérias do curso

Entre os conhecimentos incluídos na grade curricular, estão a física, química, matemática e a computação, que são os exemplos essenciais da Engenharia. Entre as matérias específicas, e com as devidas alterações conforme a instituição de ensino, destaque para: aerodinâmica, controle de temperatura, mecânica do voo, ambiente espacial, propulsão aeroespacial, sistema de controle e aeronáutica.

O curso tem duração de 5 anos, com trabalho de conclusão de curso obrigatório. Estão previstas atividades extras como iniciação científica, programas de especialização no exterior e integração dos cursos de graduação com Pós-Graduação e Mestrado em algumas instituições.

+ O mercado de trabalho

Boa parte das vagas no mercado de trabalho são relacionadas à Engenharia Aeronáutica, mas o profissional de Engenharia Aeroespacial, por sua especialização, chega bem preparado, o que possibilita grandes chances de contratação nas diferentes áreas de atuação.

Ainda são necessários mais investimentos no setor aeroespacial no país, mas há demanda por profissionais, devido ao elevado grau de conhecimento exigido dos engenheiros.

engenharia2-aeroespacial-guia-das-engenharias.jpg

+ As faculdades com o curso

Universidades reconhecidas pelo MEC

Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos, São Paulo

Universidade Federal do ABC (UFABC), em São Bernardo do Campo, São Paulo

Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte

Universidade de Brasília (UnB), no Distrito Federal

Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Joinville

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), no Rio Grande do Sul

Referências: Folha de S. Paulo, ITA, UFABC, UFSC, UFMG

 

 

 


publicidade

publicidade