publicidade

publicidade

Engenharia Biomédica


engenhariabiomedica-gui-das-engenharias  + O que é Engenharia Biomédica?

Um dos campos da engenharia que mais tem crescido nos últimos anos, a Engenharia Biomédica é o estudo aplicado na solução de problemas em biologia e medicina. O objetivo é o aprimoramento tecnológico dos sistemas de saúde.

De acordo com prof. Dr. Sérgio Mühlen, em palestra no Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Pualo (IEA), a Engenharia Biomédica está dividida em: bioengenharia, engenharia médica e biológica, engenharia clínica e engenharia de reabilitação.

A primeira divisão interpreta os fenômenos e sistemas biológicos, algo fundamental para a base dos estudos. Enquanto isso, a engenharia médica e biológica trata do projeto e da execução da parte mais técnica ligada à saúde, como a instrumentação e processos ligados à microeletrônica. A engenharia clínica, por sua vez, é a necessidade dos hospitais de gerir os equipamentos e recursos tecnológicos. E por fim, a engenharia de reabilitação tem o objetivo de restabelecer as funções de cada indivíduo, e tem relação com áreas como a fisioterapia.

+ As atividades do profissional

O profissional formado em Engenharia Biomédica é responsável pela concepção e fabricação de equipamentos que auxiliem no diagnóstico e tratamento de pacientes. Também é de sua responsabilidade a manutenção desses equipamentos e a criação de softwares que otimizem sua utilização. De um modo geral, espera-se também que os profissionais entendam e façam as alterações necessárias referentes a sistemas biológicos.

O campo de atuação de um engenheiro biomédico é amplo, podendo o profissional trabalhar em hospitais públicos ou particulares, em centros de saúde, laboratórios, centros de pesquisa ou em serviços relacionados à manutenção hospitalar.

engenhariabiomedica2-gui-das-engenharias.jpg

+ As matérias de curso

Por ser uma área relacionada a aspectos técnicos e humanos, da área biológica, da saúde, das exatas e com conceitos de gestão, as matérias são interdisciplinares e envolvem: matemática, física, bioquímica,informática, eletrônica e telemedicina. Os cursos ainda prevêem o estudo de temas relacionados às Imagens Médicas e à Engenharia Clínica e Gestão em Saúde.

São previstos 5 anos de curso, com estágio e trabalho de conclusão de curso.

Também há a opção de cursos técnicos na área, como o Técnico em Sistemas Biomédicos ou em Informática da Saúde, com duração de 3 anos e disciplinas similares ao curso de ensino superior em Engenharia Biomédica.

+ O mercado de trabalho

A Engenharia Biomédica envolve pesquisa, desenvolvimento, implementação e operação. O mercado está em crescimento, e demanda muitos profissionais. O curso já foi considerado um dos mais promissores nos EUA. E no Brasil não é diferente, uma vez que ainda não há uma oferta imediata de profissionais para o mercado no país e as possibilidades de locais de trabalho são amplas.

engenhariabiomedica3-gui-das-engenharias.jpg

+ Faculdades com o curso

Algumas das faculdades em que o curso de Engenharia Biomédica é oferecido, e com as melhores avaliações do MEC são:

Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em Recife, Pernambuco;

Pontifícia Universidade Católica (PUC), em São Paulo;

Universidade Federal de Uberlândia (UFU), em Minas Gerais;

Universidade do Vale do Paraíba, (Univap), em São José dos Campos, São Paulo;

Universidade Federal do Pará (UFPA), em Belém.

Referências: IEA/USP, Guia do Estudante, PUC-SP

 

 

 


publicidade

publicidade