publicidade

publicidade

Engenharia de Pesca e Aquicultura


 engenharia-de-pesca-guia-das-engenharias

O que é o curso?

O curso de Engenharia de Pesca, ou Engenharia de Aquicultura ou Engenharia de Pesca e Aquicultura, visa à formação de profissionais que serão responsáveis pela cultura, criação, captura e industrialização de seres aquáticos, como peixes, moluscos e crustáceos.

Os conhecimentos adquiridos durante a graduação permitem o desenvolvimento de pesquisas na área, assim como a projeção e construção dos espaços necessários para a atividade pesqueira e a viabilização de estudos de técnicas para a localização de cardumes e avaliação do potencial pesqueiro de cada região.

+ As atividades do profissional

Entre as responsabilidades e áreas de atuação do profissional formado em Engenharia de Pesca, destaque para: criação, armazenagem, transporte e distribuição de peixes e outros organismos aquáticos, projetação de fazendas, pesqueiros e locais para o desenvolvimento da atividade, elaboração de programas para aumentar a produtividade pesqueira.

O engenheiro de pesca encontra oportunidades de trabalho também na área de pesquisas e estudos do setor pesqueiro, na orientação de comunidades que têm a pesca como uma de suas principais fontes de renda e na inspeção da conservação dos produtos que serão direcionados ao consumo.

Outra atividade possível é no gerenciamento de empresas pesqueiras e na atuação em técnicas de criação e de melhorias genéticas dos peixes, moluscos e crustáceos, que posteriormente serão o produto final da atividade.

A microbiologia também é uma área possível de atuação, em que o profissional poderá atuar em laboratórios destinados ao controle microbiológico do pescado e também do meio ambiente.

engenharia3-de-pesca-guia-das-engenharias.jpg

+ As matérias do curso

Além das matérias básicas da Engenharia, como matemática, física e química, há conteúdos específicos como tecnologia de pesca, meteorologia, economia pesqueira, tecnologia pesqueira, biologia aquática, piscicultura e máquinas e motores utilizados na pesca. O curso tem duração de 5 anos, com trabalho de conclusão de curso obrigatório.

Há ainda diferenças nos formatos dos cursos na graduação, como o de Ciências do Mar, oferecido na Unifesp, no campur da Baixada Santista, em São Paulo, e que está voltado para áreas distintas, como o ambiente marinho, a vida marinha, sociedade e trabalho no mar, ciência e tecnologia marítimas. A formação, neste caso, é principalmente voltada aos estudos relacionados ao petróleo e pré-sal.

Há possibilidade de atuação como tecnólogo no curso de Aquicultura. O profissional trabalha diretamente com a criação e o manejo de organismos aquáticos em cativeiros, como pesqueiros. O profissional também pode trabalhar com a comercialização e industrialização do pescado. O curso tem duração de 3 anos e meio, e pode também ser encontrado sob a denominação de Produção Pesqueira.

+ O mercado de trabalho

No Brasil, a atividade pesqueira é bem desenvolvida e oferece oportunidades de trabalho para os profissionais especializados, que ainda não são suficientes frente à demanda. Há oportunidades espalhadas pelo país, de norte a sul, tanto nas regiões costeiras, como em localidades banhadas por rios. Além disso, o desenvolvimento de áreas voltadas à atividade pesqueira acontece inclusive em áreas mais próximas às cidades. Trabalhar em fazendas aquícolas e com a piscicultura são algumas das possibilidades que demandam engenheiros de pesca.

engenharia2-de-pesca-guia-das-engenharias.jpg

+ As faculdades com o curso

Engenharia de Pesca:

Universidades reconhecidas pelo MEC e avaliadas pelo Guia do Estudante:

Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), em Recife

Universidade Federal do Ceará (UFC), em Fortaleza

Universidade Federal do Amazonas (UFAM), em Manaus

Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), em Toledo

Engenharia de Aquicultura:

Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis.

Referências: Guia do Estudante, Guia da Carreira, UFC

 

 

 


publicidade

publicidade