Engenharia-de-Produção-Blog-da-Engenharia

É o ramo da engenharia no qual gerencia os recursos humanos, financeiros e materiais para aumentar a produtividade de uma empresa. O engenheiro de produção é peça fundamental em indústrias e empresas de quase todos os setores. Esse profissional agrega conhecimentos de administração, economia e engenharia para racionalizar o trabalho, aperfeiçoar as técnicas de produção e ordenar as atividades financeiras, logísticas e comerciais dentro de uma organização. Dessa forma, define qual a melhor maneira de integrar mão de obra, equipamentos e matéria-prima, visando avançar na qualidade e aumentar a produtividade. Por atuar como elo entre o setor técnico e o administrativo, seu campo de trabalho ultrapassa os limites da indústria. O especialista em economia empresarial, por exemplo, costuma ser contratado por bancos para montar carteiras de investimentos. Esse profissional por sua vez, é requisitado também, por empresas prestadoras de serviços para gerenciar a seleção de pessoal, definir funções e planejar escalas de trabalho.

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho está em alta para profissionais com características de implantar e gerenciar processos que envolvem hardware, software e recursos humanos. Com tal perfil profissional, o engenheiro de produção é favorecido por poder atuar na gestão de diversos processos produtivos, desde uma lanchonete à uma empresa de transporte, um hospital, onde faz a coordenação da produção.
Uma das áreas de maior expansão é a de logística. Bancos, financeiras e administradoras de cartão de crédito requisitam o graduado para atuar na gestão de carteiras e análise de investimentos. A maioria das vagas concentram-se no Sudeste, mais precisamente em São Paulo, e no Sul. Mas a instalação de grande número de indústrias no Ceará e na Paraíba tem aberto o mercado no Nordeste. E vale destacar ainda, a Região Centro-Oeste, com a agroindústria.

Salário inicial: R$ 3.270,00 (6 horas diárias).  Fonte: CONFEA.

O Curso

No início, o curso de engenharia de produção enfoca as disciplinas básicas de Engenharia, com bastante cálculo, como matemática, física, química e informática. Após o ciclo básico, iniciam-se matérias específicas de produção, como gestão de investimentos, organização do trabalho e economia e estratégia de empresas, entram na grade. Nos últimos anos do curso, acrescentam-se as de Sociais Aplicadas, como administração e economia, e, na etapa final, o aluno começa o estudo específico da habilitação escolhida. Para se obter o diploma, é necessária a realização de estágio e apresentação de monografia.

Duração média: cinco anos.

Em quais frentes o profissional pode atuar

Desenvolvimento organizacional: Analisar e definir a estrutura da empresa, de acordo com o mercado.
Economia empresarial: Gerenciar a vida financeira de uma empresa, definir a aplicação de recursos, lidar com custos, prazos, juros e previsão de vendas.
Engenharia do trabalho: Administrar a mão de obra, para a produção de bens ou a prestação de serviços. Avaliar custos, prazos e instalações, para possibilitar a execução do trabalho.
Planejamento e controle: Implantar e administrar processos de produção, da seleção de matérias-primas à saída do produto. Estabelecer padrões de qualidade e fiscalizar seu cumprimento. Gerenciar operações logísticas, como armazenagem e distribuição.
Produção agroindustrial: Atuar nos vários setores da agroindústria: produção agrícola, processamento industrial, comercialização e distribuição de produtos.
Simulação de processos: Antecipar problemas e encontrar soluções, empregando ferramentas da tecnologia da informação.

As melhores escolas (segundo o Guia do Estudante)

5 estrelas: MG Belo Horizonte UFMG. RJ Rio de Janeiro PUC-Rio, UFRJ. SC Florianópolis UFSC Eng. de Prod. Civil; Eng. de Prod. Elétr.; Eng. de Prod. Mecân.. SP São Carlos UFSCar, USP Eng. de Prod. Mecân. São Paulo USP.

4 estrelas: CE Fortaleza UFC Eng. de Prod. Mecân., Unifor-CE. GO Goiânia PUC Goiás. MG Itajubá Unifei. João Monlevade Ufop. Juiz de Fora UFJF. Ouro Preto Ufop. Viçosa UFV. PB João Pessoa UFPB Eng. de Prod. Mecân.. PE Recife UFPE. PR Curitiba PUCPR. RJ Campos dos Goytacazes Uenf. Niterói UFF. Rio de Janeiro Cefet-RJ, Uerj. Volta Redonda UFF. RS Porto Alegre PUCRS, UFRGS. São Leopoldo Unisinos. SC Joinville Udesc Eng. de Prod. e Sist.. SP Bauru Unesp. Guaratinguetá Unesp Eng. de Prod. Mecân.. Santa Bárbara d’Oeste Unimep. São Bernardo do Campo Centro Universitário da FEI. São Caetano do Sul Mauá-SP.

3 estrelas: BA Ilhéus Uesc Eng. de Prod. e Sist. ES Vila Velha UVV-Vila Velha. PA Belém Uepa, Unama. PR Londrina PUCPR. Maringá UEM Eng. de Prod. (agroind.); Eng. de Prod. (confecção ind.); Eng. de Prod. (constr. civil); Eng. de Prod. (software). RN Natal UFRN. RS Caxias do Sul UCS. Santa Cruz do Sul Unisc. SC Blumenau Furb. Joaçaba Unoesc Eng. de Prod. Mecân.. Joinville Univille. Palhoça Unisul. SP São Paulo Mackenzie. Taubaté Unitau Eng. de Prod. Mecân..

Referências: Guia do Estudante; CONFEA.