publicidade

publicidade

Engenharia de Segurança no Trabalho


engenhariasegurancadotrabalho-guia-das-engenharias  

+ O que é o Curso?

A Engenharia de Segurança do Trabalho é a área responsável pela elaboração, administração e fiscalização referente à segurança no ambiente de trabalho, assim como em planos de prevenção de acidentes ambientais. As instalações e a higiene no ambiente de trabalho são alguns dos aspectos avaliados pelo profissional com esta formação.

A Engenharia de Segurança do Trabalho, no país, é um curso de especialização “lato sensu”. De acordo com a Lei Federal 7.410, de 27 de novembro de 1985, a atribuição de engenheiro de segurança do trabalho é garantida ao engenheiro ou arquiteto portador do certificado de conclusão de curso de especialização e possuidor do registro expedido pelo Ministério do Trabalho. As atribuições do profissional estão previstas na Portaria 3.275 de 1989.

Para se ter uma ideia da importância da carreira, as empresas devem ter entre seu quadro funcional profissionais de engenharia, arquitetura ou agronomia especializados em engenharia de segurança e higiene do trabalho, segundo a Portaria 3.214, de 08/06/1978 e Lei 6.514, de 22/12/1977.

+ As atividades do Profissional

O engenheiro de segurança do trabalho pode trabalhar em empresas de diferentes setores, inclusive nas indústrias, na construção civil, no setor petroleiro, de energia e da mineração. Há ainda a possibilidade de o profissional trabalhar como autônomo, na produção de relatórios e avaliações de riscos no ambiente de trabalho. Também cabe ao engenheiro a orientação da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, a CIPA, das empresas.

engenhariasegurancadotrabalho2-guia-das-engenharias.jpg

+ As matérias do curso

Entre as matérias principais do curso, além da física, matemática e química, básicos da Engenharia, é possível destacar os seguintes temas de estudo: higiene do trabalho, ergonomia, gerenciamento de riscos, toxicologia, legislação e normas técnicas, análise e projetos de segurança, proteção do meio ambiente e psicologia na engenharia de segurança, comunicação e treinamento.

A duração do curso varia conforme a instituição de ensino, e em média são 650 horas-aula. O curso também pode ser denominado de Engenharia de Saúde e Segurança. Há ainda a possibilidade de cursar o tecnólogo em Segurança do Trabalho, com duração média de 2 anos e meio. Neste caso, o formado pode realizar vistorias e emitir laudos, a diferença com relação à especialização em Engenharia é que o técnico não pode assumir a responsabilidade pelos projetos na área.

+ O mercado de trabalho

Há um crescimento da demanda por profissionais com esta formação, uma vez que a preocupação com o ambiente e qualidade de trabalho, assim como a prevenção de acidentes, inclusive relacionados ao meio ambiente, são cada vez maiores. A busca por maior eficiência operacional dos processos e a prevenção de perdas e danos patrimoniais são essenciais para as empresas, o que proporciona oportunidades para os engenheiros de segurança do trabalho.

engenhariasegurancadotrabalho3-guia-das-engenharias.jpg

+ Faculdades com o curso

Entre as faculdades com o curso de especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho, destaque para:

Universidade Federal da Bahia (UFBA), em Salvador

Universidade Federal Fluminense (UFF), em Niterói

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), no Rio de Janeiro

Universidade de São Paulo (USP), em São Paulo

Universidade de Vila Velha (UVV), no Espírito Santo

Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), em Vitória

Universidade Estadual de Maringá (UEM), no Paraná

Universidade Federal do Pará (UFPA), em Guamá

Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre

Referências: Guia do Estudante, Universidade de Vila Velha, Presidência da República

 

 


publicidade

publicidade