publicidade

publicidade

Engenharia e design se complementam neste tênis com sola feita em impressão 3D líquida


Uma das principais marcas esportivas do mundo, a Adidas investe em alta tecnologia para criar produtos incríveis. A mais nova empreitada da empresa alemã é o tênis Futurecraft 4D. No entanto, “futuro” não faz parte apenas do nome do modelo: ele é, de fato, revolucionário.

Isso porque a sola do tênis é criada por meio de impressão 3D. Batizado Continuous Liquid Interface Production (CLIP, ou Produção de Interface Líquida Contínua, em português), o processo utiliza tecnologia Digital Light Synthesis e é inédito na indústria esportiva.

Ele consiste em moldar a resina líquida de forma contínua, ao mesmo tempo em que entra em contato com oxigênio e luz ultravioleta. O método mais comum é feito camada por camada.

Modelo Futurecraft 4D, da Adidas: a sola é criada por meio de um processo revolucionário de impressão 3D

Revolução na sola do pé

Embora a tecnologia esteja sendo aplicada pela Adidas, ela foi desenvolvida pela startup Carbon 3D, da qual o Google e a General Electric são investidores. Segundo a startup do Vale do Silício, o CLIP torna viável transformar a impressão 3D de produtos em um negócio de grande escala. Além disso, as peças são duráveis e de alto desempenho.

Logo, não é à toa que a Adidas esteja investindo forte no marketing do Futurecraft 4D. O modelo está sendo divulgado como um calçado de alta performance para atletas. Por enquanto, foram fabricados apenas 300 pares, mas a empresa planeja uma outra versão dele, limitada a 5 mil pares.

Detalhe da sola: a resina líquida é moldada de forma contínua, enquanto entra em contato com oxigênio e luz ultravioleta

Em 2016, a marca chegou a comercializar o 3D Runner, tênis de corrida com impressão em 3D com poucas unidades disponibilizadas. Eles eram vendidos por 333 dólares e agora já custam mais de 3 mil dólares no eBay.

Confira abaixo o vídeo que revela o processo de criação e sua tecnologia:

Fotos: Engadget. Fontes: B9 e Engadget.


publicidade

publicidade