publicidade

publicidade

Engenheiras criam tijolos ecológicos a partir de escombros de Gaza


Construir algo onde tudo pode ir abaixo em poucas horas é uma missão árdua. Estamos falando de Gaza, território no qual acontecem conflitos entre israelenses e palestinos, e onde as construções são dificílimas de serem (re)feitas. Isso porque há muita burocracia para conseguir os materiais, principalmente, pois há um bloqueio imposto por Israel que faz com que esses materiais sejam todos importados e deixem o processo bem demorado e caro.

engenheiras-gaza-blog-da-engenharia

E uma ideia brilhante surgiu a partir das próprias ruínas. As engenheiras da Universidade Islâmica de Gaza, Majd Mashharawi e Rawan Abddllaht, desenvolveram um tijolo ecológico criado justamente com os escombros do conflito na região. Apesar de muita matéria prima disponível, elas precisaram de muito tempo para estudar como seria feito o desenvolvimento desses itens, para que oferecessem a maior segurança possível.

Após muitos testes, elas descobriram a eficácia de substituir a rocha e a areia por concreto e cinzas de carvão e, enfim, chegaram ao Greencake, nome que deram para seu tijolo reciclado.

engenheiras-faixa-de-gaza-blog-da-engenharia

Essa criação revolucionou e agilizou, além do processo do material de construção em Gaza, a sustentabilidade na região, pois impactou positivamente o meio-ambiente ao fazer o aproveitamento das cinzas de carvão, que vale saber, poluem a região com cerca de dez toneladas semanais. E por conta do uso dessas substâncias os tijolos de Majd e Rawan podem ter a metade do preço do convencionais.

De acordo com dados da ONU, mais de 9 mil casas palestinas foram destruídas e mais de 120 mil foram danificadas de alguma maneira durante os conflitos. E é aí que entra um dos únicos impasses para as engenheiras, a demanda é gigantesca, cerca de 40 mil tijolos diariamente.

engenheiras-tijolos-gaza-blog-da-engenharia

O desejo das duas profissionais é conseguir fabricar a quantidade necessária com a ajuda de um financiamento coletivo. Com o dinheiro arrecadado elas poderão garantir a oferta para reconstruir Gaza a partir das próprias ruínas.

O que achou da ideia?

Fonte: Hypeness |Fotos: Divulgação


publicidade

publicidade