publicidade

publicidade

Engenharia Ferroviária e Metroviária


+ O que é o curso?

A graduação em Engenharia Ferroviária e Metroviária possibilita ao aluno exercer diferentes atividades, em caráter abrangente, com visão de sistema, nos setores ferroviário e metroviário. O próprio cenário existente no país, com um destaque maior à área nos últimos anos, depois de décadas sem o devido incentivo, faz desta carreira uma opção promissora aos futuros engenheiros.

+ As atividades do profissional

As atividades são bastante amplas: há estudantes que preferem se especializar no transporte de passageiros, com foco no sistema metroviário das cidades, e alunos que desejam trabalhar com o transporte de cargas. As áreas de atuação do profissional envolvem desde a projeção de novas vias ferroviárias e metroviárias, como também a manutenção de vias e de vagões, a gestão dos modais e também dos empreendimentos ferroviários e metroviários. Além disso, o futuro engenheiro poderá trabalhar com foco nos sistemas eletroeletrônicos para a circulação das locomotivas e carros de passageiros, na investigação e prevenção de acidentes ferroviários e metroviários e nos processos necessários para a própria operação das vias.

+ As matérias do curso

Entre as matérias da matriz curricular do curso estão geometria analítica, química tecnológica, engenharia de mobilidade, ciência dos materiais, ergonomia e segurança, metrologia, gestão industrial, operação ferroviária e metroviária, planejamento de transporte público e gestão de empreendimentos ferroviários e metroviários.

Estas matérias estão distribuídas ao longo dos semestres e o trabalho de conclusão de curso é obrigatório.

+ O mercado de trabalho

O setor ferroviário e metroviário tem merecido cada vez mais destaque, pois é uma solução sustentável e que proporciona mobilidade alternativa ao transporte rodoviário, que por muitos anos foi o modo de locomoção que mais recebeu investimentos no país.

Desde o século passado houve baixo investimento na construção de novas ferrovias, o que vem mudando nos últimos anos e tem previsão de expansão nos próximos. O mesmo vale para a malha metroviária, que se busca expandir nos centros urbanos do país. Estima-se que até 2025 o Brasil expanda sua malha ferroviária a ponto de que ela corresponda a 35% da matriz de transporte no país, sendo que atualmente esse percentual é de 25%. Este objetivo busca aproximar o Brasil da malha ferroviária e metroviária de outros países. Além disso, esse é um setor que tem uma grande carência de profissionais especializados. O cenário no início da última década era de que a cada 8 mil engenheiros civis, apenas 5% migravam para a área dos transportes.

+ As faculdades com o curso

Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

 

Referências: UFSC, Universia, Rede Globo, Itambé.

 


publicidade

publicidade