publicidade

publicidade

Inspirado na avó, empreendedor cria plataforma de emprego para pessoas mais velhas


Que a crise afetou os brasileiros de um modo geral você já sabe, né? Mas as pessoas de uma faixa etária em particular têm sofrido mais com a dificuldade de retornar ao mercado de trabalho: a com mais de 50 anos de idade. Muitas delas perderam seus empregos e se encontram em uma situação delicada, pois não atingiram a idade ou o tempo mínimos para se aposentar e/ou precisam continuar a trabalhar para garantir o sustento da família.

Pensando nisso e inspirado na história de vida da avó, o empreendedor brasileiro Mórris Litvak teve a ideia de lançar uma plataforma de empregos destinada a pessoas mais velhas, a Maturi Jobs. O sistema é semelhante ao de qualquer outro: conecta empresas interessadas aos candidatos interessados. Só que, nesse caso, os trabalhadores têm mais de 50 anos.

O projeto estava no papel fazia tempo, desde que viu sua avó, dona Keila, adoecer após se retirar do mercado de trabalho, aos 80 anos. “Ela adoeceu rapidamente depois que teve que parar de trabalhar. Eu vivi tudo isso de muito perto e ela se tornou minha grande inspiração”, disse o empreendedor.

Além do motivo pessoal, ele recebeu motivação ao viver uma experiência como voluntário em uma casa de repouso. “Vi que muitas pessoas param cedo de exercer atividades importantes. Comecei a pensar em algo que pudesse mudar isso”, afirma.

A Maturi Jobs entrou no ar no início de 2016, justo na época em que o Brasil se encontrava no ápice do desemprego e com a reforma da previdência em pauta. A plataforma permite que empresas publiquem vagas específicas para o público mais velho, e a partir daí, os usuários cadastrados podem se candidatar às vagas de maneira gratuita.

Vantagens da contratação de funcionários mais velhos

Para o empreendedor, a empresa que contrata funcionários mais experientes pode ganhar de diversas maneiras. “É um público que vai crescer como consumidor e, se quer vender para eles, precisa ter dentro da casa. Outro ponto positivo é que as pessoas mais velhas costumam ser mais fiéis ao negócio”, diz ele.

Em um ano, a Maturi Jobs já publicou vagas de 300 empresas para mais de dez mil pessoas cadastradas. A cobrança é feita para as instituições e não para os candidatos.

A maioria das vagas está relacionada aos setores de vendas, atendimento ao cliente e funções administrativas. Mórris estima que ao menos 100 pessoas foram recolocadas no mercado de trabalho desde o lançamento do projeto. A startup faturou R$ 7 mil em fevereiro.

Uma iniciativa e tanto, não é mesmo?

Fonte: PEGN | Fotos: Divulgação – Reprodução


publicidade

publicidade