publicidade

publicidade

Marrocos planeja a maior planta de energia solar do mundo


(Foto: Abdeljalil Bounha/Associated Press)

 

Na cidade de Ouarzazate, no Marrocos, na borda do escaldante deserto do Saara, a paisagem arenosa está ganhando brilho metálico. Trata-se de uma enorme área para a produção de energia solar, projeto que está na primeira fase e pretende produzir energia renovável para mais de um milhão de marroquinos.

Apelidada Noor 1, a planta cobre milhares de acres e pode gerar até 160 megawatts de energia. Atualmente, ela já é uma das maiores usinas térmicas solares do mundo, com 500 mil espelhos solares distribuídos em 800 fileiras, que podem ser vistas espaço.

Com o projeto, o Marrocos quer alcançar a meta de obter, até o ano de 2020, 42% da eletricidade a partir de fontes renováveis, reduzindo também o consumo de energia nos edifícios e transportes em 12%. O objetivo é cumprir o Acordo de Paris, firmado em dezembro de 2015.

Quando as próximas fases do projeto estiverem concluídas, com o funcionamento da Noor II e da Noor III, a produção de energia da planta poderá alcançar incríveis 580 megawatts, tornando-se a maior usina solar concentrada no mundo.

Esse tipo de usina aproveita a energia do sol por meio de espelhos, aquecendo a água e produzindo vapor para mover as turbinas geradoras de energia. A intenção é que a planta satisfaça as necessidades de energia em horários de pico, do nascer do sol até algumas horas após ele se pôr. O custo aproximado de todo o projeto é de 6,5 bilhões de dólares.

Fonte: Mashable


publicidade

publicidade