publicidade

publicidade

POLI propõe nova graduação em Engenharia da Complexidade


Em reunião com o reitor da USP, Marco Antônio Zago, professores e diretores da Escola Politécnica propuseram a implantação de um novo curso em seu instituto: o de Engenharia da Complexidade.

A iniciativa foi feita em conjunto com um grupo de universidades francesas, o Groupe des Écoles Centrales, que desenvolveu com a USP as linhas gerais do curso. No momento, o processo tramita internamente e envolve questões legais e financeiras.

poli-blog-da-engenharia

Se aprovado, o curso de Engenharia da Complexidade terá uma abordagem geral dos demais cursos da Poli para formar profissionais preparados para os principais desafios da engenharia. “A ideia principal é de tratar dos desafios de concepção, projeto e gerenciamento da produção e do trabalho que se descortinam a partir de uma abordagem que considere aspectos técnicos, sociais, humanos, econômicos, ambientais em patamares similares”, comenta o coordenador da Comissão Executiva do Programa POLI-GEC do curso, Laerte Idal Sznelwar.

O novo curso fará com que o aluno seja instruído para diferentes fatores de um projetos, exigindo conhecimentos em economia, direito, antropologia, sociologia, ciências do trabalho, saúde, filosofia e psicologia. A previsão é de que, com essa amplitude dos conhecimentos, também se abra para o mercado das outras universidades.

uspsantos-blog-da-engenharia

“Não estamos buscando criar um ‘multi’ profissional que saiba tudo. Ao contrário, a ideia fundamental é que é necessário que o processo de aprendizagem mostre claramente quais são as possibilidades e limites que temos e como, através de uma atuação conjunta com outros profissionais, poderemos buscar soluções que efetivamente contribuam para o desenvolvimento da sociedade e da cultura.”

O curso não será instalado na Escola Politécnica em São Paulo, e sim na unidade em Santos, local onde é ministrado o curso de Engenharia de Petróleo. Vamos ficar de olho. 


publicidade

publicidade

  • Interessante.
    Me lembra os conceitos do clássico de Edward V. Krick “Introduction to Engineering and Engineering Design”, um sucesso na década de 1960.

  • Jader Machado

    Vamos criar um profissional sem conhecimento técnico aprofundado, pra dar palpites no trabalho de outros engenheiros, tipo o de engenheiro produção só que com um nome mais legal.

  • Leonardo Brandão

    Famoso curso pato. Não voa direito, não anda direito, não nada direito.