publicidade

publicidade

Serviço de carona do Waze chegará ao Brasil ainda esse ano (mas como fica a segurança do usuário?)


Entre polêmicas e funcionalidades, o Waze se estabeleceu como um dos aplicativos mais utilizados pelos brasileiros. O serviço de trânsito e localização do Google, que quase foi proibido por mostrar aos motoristas rotas alternativas às blitz policiais, parece não ter limites no país.

Agora, o próximo serviço a ser lançado por aqui será o de carona, denominado Waze Carpool, mas sem ligação qualquer com a Uber ou apps semelhantes. Vale saber que mês passado o Google revelou que ele seria lançado na América Latina, sem dar muitos detalhes. De acordo com a empresa, a aplicação deve começar a funcionar ainda em 2017.

Ainda segundo a multinacional, São Paulo é a cidade com maior número de usuários do Waze, e segunda em número de usuários únicos mensais. Para se ter uma ideia, o Brasil é tão importante para o Waze que quatro novos produtos foram lançados primeiro aqui no país.

Como será o Waze Carpool 

Como adiantamos, o Carpool não será algo parecido com Uber ou táxis. Funcionará apenas para caronas mesmo. Isso indica que os ganhos de quem der caronas não serão suficientes para ser a principal fonte de renda, mas para custear a gasolina e beneficiar o trânsito.

“Usuários do Waze farão algum dinheiro para cobrir custos, mas não o suficiente para serem profissionais. É para pessoas comuns que já se locomovem na mesma direção na cidade”, disse a diretora global do Waze, Di-Ann Eisnor. A ideia é que o motorista que use o aplicativo tenha a opção de dar caronas para outro usuário que vá para uma região próxima ao seu destino. O app se encarrega de conectar os dois usuários e fazer o pagamento.

O Waze diz que o serviço pode ajudar a diminuir o número de carros que trafegam pelas cidades, já que muitas vezes motoristas conduzem seus carros sozinhos por trajetos semelhantes. A executiva chegou a dizer que se 50% dos carros em São Paulo deixassem de circular (uma redução extrema para dias de tráfego comum), viagens que duraram uma hora podem ser reduzidas em 10 minutos, e a velocidade média do deslocamento pode aumentar 25%.

Confira o vídeo de divulgação do Waze Carpool no Twitter do Google Brasil:

O Waze Carpool funciona de maneira experimental em Israel e em algumas áreas de São Francisco, nos EUA. No modelo atual, o motorista pode aceitar apenas duas corridas por dia. Mais do que saber se a ideia funcionará no Brasil, fica a dúvida: como fica a segurança do usuário nesses casos? Comente as suas impressões.

Fonte: B9 e Folha Online| Foto: Divulgação

publicidade

publicidade