CarreiraEngenharia Elétrica

↪ Engenharia elétrica se torna um dos maiores campos de empregabilidade do país, confira algumas dicas

3
Imagem por Eduardo Mikail (Instagram: @eduardomikail)

Imagem por Eduardo Mikail (Instagram: @eduardomikail)

O site carioca “Dia Online” fez uma parceria com o Estácio, que é um guia de profissões para ajudar os estudantes a escolher qual carreira seguir, e o bacana é que eles estão dando bastante ênfase para Engenharia. Para estrear o quadro, eles trazem uma entrevista bem legal com o professor Mathusalecio Padilha, sobre Engenharia Elétrica, confira:

1) Qual a duração do curso e a média salarial do profissional formado?

A duração de 5 (cinco) anos. O salário mensal, inicial, em regime CLT, para 6 horas de regime de trabalho, é de R$3.500,00.

2) Em que áreas pode atuar?

O Engenheiro Eletricista atua em indústrias de transformação em geral, em empresas e    concessionárias de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica; em indústrias de máquinas e equipamentos elétricos; em empresas que atuam no projeto, instalação e manutenção de sistemas elétricos industriais; em empresas que atuam nas áreas de planejamento e consultoria em eficiência energética, conservação de energia, fontes de energia renovável; nos órgãos reguladores do sistema elétrico nacional; em empresas e laboratórios de pesquisa científica e tecnológica. Também pode atuar de forma autônoma, em empresa própria ou prestando consultoria.

3) Qual o perfil do profissional?

O Bacharel em Engenharia Elétrica ou Engenheiro Eletricista atua, de forma generalista, no desenvolvimento e integração de sistemas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica. Em sua atividade, otimiza, projeta, instala, mantém e opera sistemas, instalações, equipamentos e dispositivos eletroeletrônicos. Projeta sistemas de medição e de instrumentação eletroeletrônica, de acionamentos de máquinas; sistemas de iluminação, de proteção contra descargas atmosféricas e de aterramento. Especifica máquinas, equipamentos, materiais, componentes e dispositivos eletromecânicos e eletromagnéticos. Elabora projetos e estudos de eficiência energética e de fontes de energia renovável. Coordena e supervisiona equipes de trabalho; realiza pesquisa científica e tecnológica e estudos de viabilidade técnico-econômica; executa e fiscaliza obras e serviços técnicos; efetua vistorias, perícias e avaliações, emitindo laudos e pareceres. Em sua atuação, considera a ética, a segurança e os impactos sócio-ambientais.

4) Há alunos da Estácio que se destacaram e são famosos no mercado?

Diversos alunos estão atuantes nas concessionárias de energia elétrica e passaram em concursos para oficiais técnicos das Forças Armadas, além de realizarem cursos de pós-graduação em IES de renome.

5) O mercado está atrativo, numa boa fase? Por quê?

Todos os ramos da engenharia estão em constante crescimento no Brasil e uma delas é a engenharia elétrica que há cerca de 10 anos vem se tornando um dos maiores campos de empregabilidade do Brasil. O mercado de trabalho para os engenheiros eletricistas oferece vagas em todo o país, mas em especial a região Sul e Sudeste, as quais possuem os polos industriais mais bem desenvolvidos e com as melhores oportunidades de emprego. Pode-se trabalhar no setor eletroeletrônico e em concessionárias de transmissão e geração de energia elétrica ou na consultoria ou na prestação de serviços de equipamentos elétricos.

6) Que diferencial o curso da Estácio oferece em relação aos demais?

Laboratórios das disciplinas básicas e específicas atualizados periodicamente; material didático em tablet, a partir do 1º semestre de 2012.  A Biblioteca Virtual Universitária 2.0, o primeiro e único acervo eletrônico de livros-texto, com obras totalmente em Português e leitura total disponível pela Internet.  Essa plataforma disponibiliza o acesso a 1372 títulos das editoras Artmed, Ática, Casa do Psicólogo, Contexto, IBPEX, Lumen Juris, Manole, Papirus, Pearson e Scipione, através de ferramentas que enriquecem e agilizam a pesquisa e/ou estudo, como: pesquisa inteligente; marcadores de páginas; anotações personalizadas; impressões de páginas avulsas e/ou capítulos avulsos e pesquisa por palavra-chave, título, autor ou ISBN. A Biblioteca Virtual Universitária 2.0 pode ser acessada pelos alunos de qualquer computador conectado à internet, independente do aluno estar nas dependências da IES. A perspectiva é de que o acervo da Biblioteca Virtual continue a se expandir anualmente, através de novas parcerias estabelecidas com as editoras.  Todas as salas de aula são confortavelmente refrigeradas e em bom estado de conservação. Os novos alunos ganham o material didático em um tablet.

Imagem por Eduardo Mikail (Instagram: @eduardomikail)

Imagem por Eduardo Mikail (Instagram: @eduardomikail)

Eduardo Cavalcanti
Engenheiro Civil de formação, empresário, e atua em diversos mercados. É aficcionado por tecnologia e está sempre em algum lugar diferente do mundo (sim, viajar está entre seus maiores hobbies). Já teve uma época em que não conseguia dormir sem assistir a um episódio do Netflix. Hoje, com o empreendedorismo pulsando em suas veias, usa praticamente todo o seu tempo livre consumindo conteúdos relacionados à cases de sucesso e ao mercado financeiro.

Painel de energia solar dará desconto na conta de luz

Previous article

Concurso do Ministério Público oferece salário de até R$ 2,7 mil

Next article

You may also like

3 Comments

  1. Eu tive o grande prazer de ter aulas com o professor que concedeu a entrevista. Muito exigente, mas nunca deixava de encorajar os alunos!

  2. Legal, man.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Carreira