ColunistasDestaqueDestaque + Editor's PickDestaque + PopularesDicas acadêmicasEmpreendedorismoEngenharia Civil

5 Coisas que a faculdade NÃO ensina!

6

O próprio título já deixa bem explicito a problemática desse artigo. A faculdade é um mar de informações e conhecimento, porém ela não vai te ensinar como viver durante e depois dos anos de graduação. 

Dessa forma, decidi trazer aqui alguns tópicos que são fundamentais para você que está cursando uma faculdade ou que acabou de se formar, porém que nunca teve contato com o mundo lá fora. 

Vamos lá! 

1- Ser Engenheiro(a) Civil não quer dizer que você vai saber construir uma casa 

Esse primeiro tópico é muito controverso. Porém, no curso de Engenharia Civil, nenhuma matéria vai te ensinar a realmente levantar uma edificação, uma simples casa por exemplo. Tudo o que você vai aprender é teoria, análise, cálculos, dimensionamento e por aí vai. 

Faculdade

Fonte: Andrea Piacquadio

Então, quando você colocar pela primeira vez seus pés em uma obra, é normal se sentir perdido, chega até ser desesperador na verdade. Até porque, você teve matérias de fundações, solos, concreto armado, teoria das estruturas, topografia e várias outras que te trazem uma enxurrada de informações. Dessa forma, o que você espera é dominar o quesito CONSTRUÇÃO! 

2- Faculdade não te ensina como trabalhar 

Sinto em te dizer isso, mas se você acha que depois de ter ficado no mínimo cinco anos apenas dentro de uma sala de aula, e imagina saber lidar com o mercado de trabalho, você está muito enganado! 

faculdade

Ter uma carteira do CREA não é garantia de trabalho, não é garantia de um bom salário, e muito menos de que você é um profissional formado. O que forma pessoas em profissionais, é a experiência no ramo. Ou seja, se você está na faculdade de engenharia e quer ser profissional nisso, precisa TRABALHAR. Em outras palavras, o dia a dia na faculdade não faz de você um profissional, muito pelo contrário, ela é apenas o primeiro passo. 

Então, não deixe para fazer estágios apenas no último ano (quando é obrigatório), comece desde o primeiro se assim for possível. Não importa se você não sabe nada, mas o objetivo é aprender, até pode servir como motivação durante seu curso. 

3- Ser empregado e não empregador 

Na área de Engenharia Civil, muitos estudantes almejam abrir seu próprio negócio ao se formar. O problema aqui, se esconde na questão de que muitas dessas pessoas não tem noção nenhuma de como é empreender, do que o mercado está precisando, e acabam nem se perguntando se tem experiência o suficiente para dar esse passo. 

Continuamente, a faculdade também não te ensina. O máximo que você vai chegar a ver, é um pouco de gestão de projetos, e no meu caso por exemplo, tive uma matéria em EAD de empreendedorismo. Mas para ser bem sincera, não ensina nem uma virgula da história toda. 

Então, caso sua ideia seja essa, busque informações por fora, crie experiência, conheça pessoas, trabalhe para os outros.  

4- Trabalho em grupo não é sinônimo de trabalhar em equipe  

Levanta a mão aqui, quem já virou os olhos quando o professor disse que o trabalho iria ser em grupo? Esse é um exemplo típico, do porquê um estudante precisa aprender a se comunicar e se relacionar com pessoas. 

Engana-se, quem acha que um engenheiro gerencia uma equipe sozinho, que um engenheiro levanta um prédio sozinho, que ele projeta sozinho. Trabalho em equipe é o que muitos acham estressante, porém que vai te acompanhar durante a sua vida profissional inteira. 

E o que a faculdade não te ensina é como ser um líder, como negociar, como se comunicar, como trabalhar em equipe. No mercado de trabalho, você não vai poder fazer o trabalho todo sozinho em casa e depois dar uma parte para cada um apresentar, você vai precisar debater, entrar em conflitos, ouvir, entender, saber falar e por  vai.  

5- Inteligência emocional 

Perceber, raciocinar entender e gerenciar as emoções, são coisas que envolve inteligência emocional e que não, a faculdade não te ensina. Basicamente você vai aprender na marra! 

Fonte: Anna Shvets

Muitos entram na faculdade totalmente motivados, achando que vai ser de um jeito, e no meio do caminho acabam desistindo por não saber lidar com suas emoções e relações. E infelizmente, as universidades não trazem um apoio para isso. Algo que é muito comum de acontecer, porém que é ignorado na maioria das vezes. 

E você sai de lá, entra em uma empresa para ser um líder de equipe por exemplo, e acaba não conseguindo se interligar com as pessoas que está gerenciando. Sabe por quêPorque ninguém prepara e ninguém vai preparar você para lutar com um leão por dia, ninguém vai te dizer que você precisa se conhecer, precisa respirar, precisa gerenciar o que sente, porque a mente controla seu corpo e suas escolhas. 

Bônus – Vivendo e aprendendo 

A faculdade sim, é de extrema importância para sua capacitação profissional. Traz muito conhecimento e experiência teórica, porém você não vai ser um profissional apenas com um diploma em mãos, é muito caminho para andar e muito desafio para vencer. 

Portando essas coisas que citei aqui e várias outras, a faculdade não te ensina, você aprende vivendo, porém você precisa querer, se esforçar, buscar, gerenciar suas emoções e escolhas.  

Pamela Thaís Licheski
Sou Engenheira Civil, catarinense com 23 anos. Atualmente atuo na área de saneamento na região do Mato Grosso, com atividades de combate a perdas, supervisão operacional e georreferêciamento. Além disso, possuo vasta experiência na área de projetos e posso dizer que tenho muita história da faculdade para contar. Li recentemente em um livro, que não precisamos ter sucesso para sermos felizes, mas precisamos ser felizes para ter sucesso. Acredito que é a felicidade que impulsiona o sucesso. Então que sejamos felizes no que escolhemos fazer no mundo! Instagram: @pamelathaiss_

Engenharia Metalúrgica: o mercado de trabalho de um jeito que ninguém nunca te contou

Previous article

O caminho dos dados pela internet

Next article

You may also like

6 Comments

  1. […] a melhor idade seja exatamente como o nome diz, mais receptiva e afetiva. Devido ao perfil menos “agitado” que o tempo proporciona e  possuírem mais […]

  2. Olá Pamela. Seu texto é bem pertinente. Trabalhei mais de 25 anos nas áreas de engenharia de produto e manufatura em empresas multinacionais, sendo nos últimos 10 anos como supervisor e gerente. A propósito, não sou engenheiro. Sou formado em Desenho Industrial. Parabéns pelo artigo!

    1. Olá Roberto, tudo bem?
      É incrível essa mudança podemos sofrer na vida profissional né? Isso só prova que nós nos tornamos profissionais aprendendo no dia-a-dia, e não apenas dentro de uma sala de aula. Por isso não podemos nos deixar levar pelo plano curricular da faculdade, a motivação nesse momento vem de fora.
      Fico feliz que tenha gostado do artigo!

  3. […] um bom relacionamento na vida acadêmica com os colegas também acrescenta na vida profissional. As amizades que construída na graduação […]

  4. […] é um estudante de engenharia e está se sentindo perdido em meio ao caos, que é conciliar a faculdade e saúde mental. Então, respira e continua lendo esse artigo, pois eu vou te mostrar como você […]

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Colunistas