ConsultoriaDestaqueDestaque + Editor's PickDestaque + PopularesDicas acadêmicasSob PressãoVida de Universitário

5 Hard Skills para desenvolver ainda na graduação

1

Você provavelmente já escutou falar sobre Hard Skills, sabe o que significa? Em tradução livre o termo significa, habilidade difícil/técnica. São competências técnicas que podem ser aprendidas e facilmente quantificadas. Você aprende Hard Skill, seja por meio de cursos, graduações, treinamentos, livros, no trabalho, entre outros. Geralmente se refere ao gerenciamento de processo, procedimento, ferramentas e técnicas.

Fonte: Pixabay, 2021.

Há muita coisa além de cálculo e física para ser colocado em prática durante a graduação. Por vezes não damos a devida atenção ao desenvolvimento das hard skills, ainda que muitas destas são requeridas em processos seletivos de estágio.

Aproveite as dicas do artigo e deixe para trás a sensação de insegurança ao ler os requisitos de uma vaga. Encare este artigo como um conselho amigo e busque por oportunidades de se desenvolver. Então, BORA! Continue a leitura e confira as 5 hard skills para desenvolver ainda na graduação.

1- Pacote Office ( ênfase em Excel e Power BI)

Um pouco clichê? Talvez, mas por vezes deixamos passar despercebido este item básico. Independente da área de seu curso, há grandes chances do Pacote Office estar entre as ferramentas que irão lhe acompanhar na rotina de trabalho.

Por outro lado, o Excel e o Power BI são as cerejas do bolo. Tem sido cada vez mais comum que as vagas busquem por candidatos que tenham Excel intermediário, e o Power BI tem alcançado muito espaço no mercado.

Nada melhor do que a prática para alcançar grandes resultados, certo? Então, por último deixo como sugestão alguns canais do YouTube que podem ser bons aliados ao desenvolvimento de habilidades com o Pacote Office.

2- Inglês

Para alguns este é o item mais temido. No entanto, a exigência do inglês ainda é frequente, apesar de algumas grandes empresas não incluírem como um requisito para a vaga, dando a oportunidade para que a pessoa curse inglês após ingressar na empresa.

Sobretudo, é importante buscar ter contato com a língua e se familiarizar com vocabulários. Para o desenvolvimento no inglês é crucial manter constância nos estudos da língua.

Tendo em vista isto, o ideal é buscar estratégias mais leves para conduzir esse processo de aprendizagem. Abandone as séries e filmes dublados, crie o hábito de sempre optar por legendas. Escute TED Talks, podcasts, músicas, busque alinhar este objetivo a algo que você goste e tente incluir em sua rotina.

3- Raciocínio lógico

Sim, é isso mesmo! Ainda é comum que em algumas etapas de entrevistas tenham testes de lógica. Mas há várias estratégias para que tais testes sejam aplicados. Atualmente muitas empresas inserem nesta etapa a solução de cases envolvendo alguns problemas, e até mesmo uma apresentação contextualizada sobre a proposta de solução.

Mas e aí, como por isso em “prática”? Já lhe adianto que você está no lugar certo, o site do Blog da Engenharia é repleto de conteúdos de excelência, a leitura irá estimular a formação de senso crítico, irá estimular a sua criatividade

Afinal, um bom engenheiro precisa estar bem informado em relação às questões contemporâneas da engenharia como um todo.

Fonte: Pixabay, 2021.

4- Conhecimento em softwares

Quando pensamos da engenharia, o primeiro software a ser lembrado quase sempre é o AutoCAD. Este é sim importante e essencial para diversas áreas da engenharia, no entanto, é primordial pensar um pouco mais além, e é claro, levar em consideração a demanda que a sua engenharia possui.

A etapa de estágio por vezes já requer conhecimento em alguns softwares. Então não perca tempo! Busque se familiarizar com a interface, em algumas situações, após ter conhecimento com um software explorar outro do mesmo nicho será uma tarefa mais fácil.

5- Programação

Para alguns esse item é sinônimo de amor, para outros nem tanto. Ainda que a sua engenharia não tenha um demanda expressiva de programação é importante se esforçar para ver com bons olhos as vantagens e capacidade que esse universo tem de facilitar sua vida.

Hard Skills

Fonte: Pixabay, 2021.

Há muitas possibilidades de associar um projeto de engenharia com programas, independente da engenharia. Tendo em vista a relevância, talvez você já tenha pensado aí: “Mas qual dentre as várias linguagens seria interessante aprender?”, sobre este possível questionamento indico que você leia o seguinte artigo: Quais linguagens de programação realmente valem a pena na Engenharia?

E aí, conhece mais alguma outra Hard Skills importante que não foi citada aqui? Se sim, escreva nos comentários e não deixe de compartilhar esse conteúdo com seus colegas 🙂

Porém é claro que esses são alguns exemplos básicos e você pode ir além buscando algum mais específico para sua área. E além das Hard Skills você deve buscar desenvolver as Soft Skills, aproveite para saber mais sobre elas clicando aqui!

Gabriely da Silva Pinto
Gabriely da Silva Pinto, cursa Engenharia Elétrica no CEFET/RJ campus Nova Friburgo. É natural de Cantagalo, Rio de Janeiro, tem 20 anos. A vontade de se aventurar na engenharia a acompanhou por anos, mas o amor por elétrica nasceu dentro do SENAI. Atualmente é membro de uma pesquisa de projeto de extensão sobre obtenção de biogás proveniente de resíduos sólidos urbano (RSU) para geração de energia elétrica. Faz parte do diretório acadêmico do curso de engenharia elétrica em seu campus, o DAEL, tendo como atual cargo a presidência. Vegetariana, apaixonada pela natureza, e como uma boa estudante de engenharia é amante de café.

    Soft Skills: tornando-se um Engenheiro Completo.

    Previous article

    Planejamento Estratégico: 4 passos para fazer o seu!

    Next article

    You may also like

    1 Comment

    1. […] 5 Hard Skills para desenvolver ainda na graduação; […]

    Leave a reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    More in Consultoria