ColunistasDestaqueDestaque + Editor's PickDestaque + PopularesEngenhariaEngenharia de Segurança no TrabalhoPublieditorial

6 Motivos para você fazer uma Pós-Graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho

0

Que a Engenharia de Segurança do Trabalho tem se tornado uma das principais prevenções da sociedade moderna, ao lado da gestão e do controle ambiental, não é novidade, ou pra você é?

Um tema muito discutido aqui no Blog da Engenharia é justamente esse. Muitos profissionais nos procuram para questionar se vale ou não a pena fazer uma Pós-Graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho e é justamente por isso que aqui estamos, para trazer 6 motivos pelos quais você deve fazer um curso de Engenharia de Segurança do Trabalho.

Outra pergunta comum entre o nosso público é: Devo fazer uma Pós-Graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho EAD ou Presencial? Bem, isso vai depender muito da sua disponibilidade de horários, mais a frente eu vou fazer um comparativo entre os dois cursos.

Mas afinal, o que eu preciso para me tornar um profissional de Engenharia de Segurança do Trabalho?

Para se tornar um profissional de Engenharia de Segurança do Trabalho, você precisa ter uma graduação em Engenharia ou Arquitetura. De acordo com a Lei 7.410 de 1985, para se especializar em Engenharia de Segurança no Trabalho é preciso ser engenheiro ou arquiteto formado. Ou seja, você precisa ter um diploma de ensino superior em um desses dois cursos antes de qualquer coisa.


1) Empresas precisam se adequar às normas

Conforme disposição legal, as empresas devem ter em seus quadros, profissionais de engenharia, arquitetura, geologia ou agronomia, especializados em engenharia de segurança e higiene do trabalho. Portanto, a contratação desse profissional é indispensável. Além disso, elas valorizam o trabalho de prevenção de acidentes, pois ele é um fator essencial na redução de custos. Pagar multas ou resolver um acidente é mais caro do que uma equipe e projetos de segurança.


2) Você pode ter um cargo em órgão público

Desse contingente, alguns desenvolvem atividades em órgãos públicos como a DRT-SP (Delegacia Regional do Trabalho), do Ministério do Trabalho e Emprego, e a Sert (Secretaria de Estado do Emprego e Relações do Trabalho) ou são peritos judiciais.


3) As empresas obtêm benefícios ao receber certificações internacionais em saúde e segurança do profissional.

Por todos esses motivos, o engenheiro de segurança do trabalho tem posição de destaque no planejamento estratégico de um empreendimento.


4) Aumentar a sua remuneração

Um profissional com Pós-Graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho tem, em média, 20% a mais de salário do que um profissional sem essa Pós Graduação


5) Ter um currículo diferenciado

Dentro de um mercado cada vez mais competitivo e acirrado, podemos dizer que é fundamental adicionar especializações ao seu currículo e, assim, conseguir se destacar em relação aos principais concorrentes pelas vagas disponíveis. A graduação já não é mais o suficiente para que você possa diferenciar, e uma pós-graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho pode fornecer esse extra atualmente.


6) Ampliar seu networking

Eu sempre disse e continuo dizendo: Fazer contatos e ampliar a sua rede de relacionamentos é uma das grandes vantagens de se matricular em uma pós-graduação, já que você vai lidar e se relacionar com profissionais de diferentes áreas, podendo trocar informações relevantes e também conhecimento, além, é claro, de ser uma incrível oportunidade para abrir novas portas. Sabemos que indicações são extremamente valiosas hoje em dia e no futuro algum colega de classe poderá indicar o seu currículo para alguma vaga.

Deu pra perceber que uma Pós-Graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho pode agregar (e muito!) no seu currículo, não é mesmo? Mas e aí, onde, como e quando eu posso me começar a minha especialização?

Existem diversas universidades que oferecem o curso de especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho, tanto na modalidade EAD quanto na modalidade Presencial.

Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho do PECE, da USP

É importante destacar que o PECE – Programa de Educação Continuada da Escola Politécnica da USP oferece um curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho desde com o objetivo de tornar tais profissionais especializados para atuarem nas áreas de segurança e higiene do trabalho, num contexto prevencionista e de proteção do trabalhador em todas as instâncias de sua atividade ocupacional e nas diversas etapas dos setores de produção e de bens e serviços.

Outros objetivos que merecem destaque são: desenvolvimento de raciocínio e senso crítico, intercâmbio de experiências e soluções de casos reais, fornecimento de instrumental prático que permita aos participantes realmente contribuir nos serviços de saúde e segurança do trabalho de suas empresas.

Vale mencionar também que o CREA/SP apoia o curso, e os seus alunos regularmente aprovados nesse curso podem requerer e obter do CREA/SP a atribuição profissional de Engenheiro de Segurança do Trabalho.

Pós-Graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho EAD (Desde 2005)

INSCREVA-SE CLICANDO AQUI

Este curso tem a duração total de 634 (seiscentas e trinta e quatro) horas, das quais 60 (sessenta) horas se referem a atividades práticas propostas, além das de laboratório. As atividades de laboratório, com demonstrações e manuseio de instrumentos, utilizarão instalações e equipamentos do Laboratório de Controle Ambiental, Higiene e Segurança do Trabalho na Mineração – LACASEMIN do Departamento de Engenharia de Minas e de Petróleo da EPUSP, na Cidade de São Paulo, SP.

Cronograma do Processo Seletivo:

Inscrições: até 26/02/2021.

Base de Seleção: Informações declaradas pelo candidato no formulário de Inscrição.

Divulgação dos Resultados: por e-mail ou telefone.

Matrículas: até 03/03/2021.

Início das Aulas: 05/03/2021.

Atividades presenciais:

Por exigência legal, as provas finais de cada uma das disciplinas, são presenciais. Os alunos da modalidade EAD-semipresencial deverão fazer provas presenciais obrigatórias (conceituais e/ou práticas) e atividades de laboratório que costumam ser realizados no período de uma semana, em horário integral, nos meses de janeiro ou fevereiro e julho ou agosto do período do curso.

Pós-Graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho Presencial (Desde 1996)

INSCREVA-SE CLICANDO AQUI

Local & Horário:

No PECE às terças-feiras, quartas-feiras e quintas-feiras das 19h30 às 22h30.

É possível que as primeiras disciplinas sejam realizadas na modalidade à distância, forma síncrona, enquanto perdurarem as restrições de acesso ao espaço físico da USP – Universidade de São Paulo, devido a pandemia COVID-19.

Turma 2021

Datas:

Inscrições: até 05/02/2021.

Base de Seleção: Informações declaradas pelo candidato no formulário de Inscrição.

Divulgação dos Resultados: por e-mail ou telefone.

Matrículas: até 12/02/2021.

Início das Aulas: 23/02/2021.

Diferenciais do curso LACASEMIN/POLI-USP

Quando você se matricula nesse curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho você levará com você:

Experiência no modelo EAD (semipresencial): turmas do curso de Engenharia de Segurança do Trabalho realizadas anualmente desde 2005.

Alunos formados no período 2007 a 2017: cerca de 2.200 alunos formados. Turmas iniciadas 2018, 2019 e 2020 em andamento.

Premiações: esse curso em nosso modelo EAD semipresencial, recebeu prêmios nacionais.

Certificação: O aluno regularmente aprovado neste curso receberá a titulação de “Especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho” com o certificado emitido pela USP.

Corpo docente e qualidade de conteúdo: professores USP e renomados profissionais de mercado e pesquisadores da FUNDACENTRO. Corpo Docente clique aqui

Relação de Disciplinas: Este curso está estruturado conforme disposto no Parecer MEC no 19 de 27/01/1987 e tem uma carga horária total de 634 horas de estudo.

Duração da realização das disciplinas do curso: Esse curso tem uma carga horária de estudos de 634 horas/aula e é curso realizado em 2 anos, mais seis meses de monografia, o que permite ao aluno uma a melhor absorção dos conhecimentos.

Aulas por videoconferência: a partir deste ano, além do material didático regular, o aluno assistirá às aulas por sistema de videoconferência.

Laboratórios práticos presenciais: As atividades de laboratório, com demonstrações e manuseio de instrumentos, utilizam instalações e equipamentos do Laboratório de Controle Ambiental, Higiene e Segurança do Trabalho na Mineração – LACASEMIN do Departamento de Engenharia de Minas e de Petróleo da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo – EPUSP.

Laboratório Virtual de Higiene Ocupacional: um software de simulação pelo qual o aluno aprende a utilizar instrumentos e equipamentos e a realizar de medições de temperatura, ruído, iluminação, vibração, ventilação e gases, tudo em ambientes virtuais.

Sistema de tutoria: o acompanhamento e o esclarecimento de dúvidas dos alunos durante todo o curso, são realizados por uma equipe de Engenheiros de Segurança do Trabalho e pelos professores principais do curso.

Monografias (TCC): aulas, supervisão técnica e apoio intensivo aos alunos para a escolha de temas e para a elaboração de Monografias (TCC).

Eduardo Cavalcanti
Engenheiro Civil, sócio e Head de Novos Negócios do Grupo JEMP, formado pela PUC Campinas | SP (2015), comprometido com a construção de sonhos em oportunidades disruptivas. Empresário apaixonado por design gráfico, viagens e café. Sócio-Proprietário na CHB Química (2019), responsável pela geração de valor em mercados em constante movimento. Empreendedor de inovações, criador do Blog de Engenharia, Blog da Arquitetura e Engenharia Depressão (2011) e da Bisnis HUB. Engajado com a missão de compartilhar o conhecimento. Palestrante visionário, acredita que paixão, persistência e consistência são os pilares para impactar positivamente a vida das pessoas no trabalho, no esporte e nos círculos sociais.

Soja brasileira e Desmatamento da Amazônia

Previous article

“S O2 S” : oxigênio medicinal e sua rota da indústria até o consumo

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Colunistas