CarreiraVida de Universitário

A “Doença” Engenharia [Humor na Engenharia #02]

6

Então começa a fase do vestibular. Os menos nerds tendem a estudar as humanas e só estudam as exatas por causa do vestibular. Daí começa o treinamento para a falta de mulher. Na 1ª fase da Fudest, tem uma quantidade normal de meninas interessantes, mas diminui bastante na 2ª fase. Quando sai a lista de chamadas, praticamente só cuecas e pouquíssimas garotas.

doenca-engenharia

Após esse estágio o doente passa a ter um comportamento absolutamente estranho, e se autoflagelar. O doente torna-se extremamente onanista masoquista e tortura-se com enormes cargas horárias de aula.

As matérias cursadas normalmente são incompreensíveis para seres humanos normais, por exemplo podemos citar os cruéis métodos de autotortura denominados Cálculos I, II e III, Geometria Analítica, Física I, II, III, e IV, XCI, XXIV, XDLII, Análise Real, Controles, eletromágica, Eletromagnetismo e muitos outros tão assustadores que não podem ser citados nesse artigo.

Para amenizar todo o sofrimento durante seu curso, alguns alunos de engenharia têm o estranho habito de ingerir demasiadamente álcool. Cientistas acham que este enorme consumo de cafeína álcool serve de combustível para o cérebro destes estudantes. Devido a esta falta de mulher no curso, um aluno de engenharia começa a dar mais valor a beleza interna, reparando mais que qualquer outra pessoa normal. O consumo excessivo de açúcar por parte deles também ajuda bastante este gosto.

Autor Desconhecido

Se identificou?

Leia mais “Humor na Engenharia”:
A Origem da Engenharia [#01]
Propagação do “Vírus Engenharia” [#03]
O Curso [#04]
Subdivisões (da “Doença”) do Curso [#05]

Eduardo Mikail
Engenheiro Civil, empresário e empreendedor digital, é sócio-fundador da Digital Bronks, e formado também em Administração com especialização em Marketing pela ESPM. Já trabalhou em uma das maiores construtoras do país e hoje está à frente da Mikail Arquitetura e Engenharia. Adora viajar e adquirir conhecimento, pois acredita que é a maior riqueza do ser humano. Busca constantemente transformar as dificuldades em desafios.

Como conseguir um belo emprego na Petrobrás

Previous article

↪ Vendas de materiais de construção caíram no mês de fevereiro

Next article

Você também pode gostar

6 Comentários

  1. Isso aí é do Desciclopédia, deem os créditos ao site pelo menos.

  2. Ainda bem que nao mencionaram : EDO, fenômenos de transporte e Resistência dos materiais…rs

  3. o que o Kaynan disse é verdade! esse poste é do Desciclopédia, com poucas alterações.

  4. Texto bem fraquinho, mas dizem que uma das "qualidades" do engenheiro é não saber se expressar muito bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Carreira