0

Primeiramente, idosos são pessoas com idade a partir de 60 anos (Organização Mundial da Saúde – OMS).

Logo, nessa faixa etária de 60 anos ou mais, conforme dados da Divisão de População da ONU, temos 1,1 bilhão em 2020 de população idosa e deve alcançar 3,1 bilhões em 2100.

Fonte: site www.freepik.com


Já no Brasil segundo pressuposto do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – 2020, dos aproximadamente 210 milhões de habitantes do país, 37,7 milhões de brasileiros possuem 60 anos ou mais.

Do mesmo modo, é importante ressaltar que, dados do Instituto também informam que a população brasileira deve crescer até 2047, com estimativa de 233,2 milhões de pessoas. Nos anos seguintes esse número deve progressivamente ir regredindo, até chegar a 228,3 milhões em 2060.

Dentro desse quadro, a expectativa é de que o número de pessoas com 65 anos ou mais praticamente triplique, chegando a 58,2 milhões em 2060 – o equivalente a 25,5% da população.

E quantos são os que ocupam as organizações, e como estão atualmente?

Antes, existe a Lei 10.741 onde determina que todo idoso tem direito ao exercício da atividade profissional, respeitadas suas condições físicas, intelectuais e psíquicas. 

Fonte: Figura do autor, dados SOUZA E BOSCO, 2021, p.03

Esse levantamento foi feito em cima dos, 37,7 milhões de brasileiros possuem 60 anos ou mais. 

Visto que, temos taxas significativas de idosos fora do mercado e que possuem uma participação na renda familiar. Enfatizando a necessidade de empregabilidade dos mesmos, não só por esse motivo, mas como por outros que iremos discutirmos agora. 

Quais são os benefícios da contratação de pessoas na melhor idade?

Certamente, os benefícios dessa contratação são imensuráveis, porém vamos debater alguns deles aqui. Sabendo que, muitas organizações já entenderam que essa contratação é muito proveitosa por acreditarem que a melhor idade seja exatamente como o nome diz, mais receptiva e afetiva. Devido ao perfil menos agitado que o tempo proporciona e  possuírem mais know-how.

Com certeza,  ainda temos algumas barreiras a serem quebradas e por isso a importância da discussão de inserir cada vez mais essa geração no mercado de trabalho.

Em princípio, à bagagem de experiências versos conhecimentos adquiridos ao longo da vida profissional, agregam valor nos resultados positivos que as empresas desejam alcançar.

Portanto,  são excelentes norteadores por terem vivenciado vários tipos de experiência ao longo da carreira, fazendo com que a empresa decretem melhores decisões e contribuam para que haja um alinhamento estratégico.

Fonte: site https://www.pngbag.com


Sob o mesmo ponto de vista,  as organizações terão participação na Responsabilidade Social cumprindo a lei de inclusão e abraçando a causa. Contratam com essa carga de vivência pessoas consideradas mais comprometidas, e pelos mesmo motivos promovem profissionais que criam um ambiente de trabalho mais sadio e proveitoso.

Finalizando, por aqui! 

Dessa forma, sabemos que a inclusão de todas as diversidades são mais que necessária além de obedecer a lei, a participação do idoso no mercado de
trabalho é de suma importância.

Pois, gera renda e agregar valor as organizações que ganham com o perfil profissional, comentado no artigo sobre eles. 

Se quiser saber  sobre empresas que possuem programas para essa inserção, clica aqui

Gratidão! E até o próximo artigo. 

Fonte : agron.com.br

Referência

PREVIVA. 03/08/2020. Envelhecimento da população: Brasil terá mais idosos do que jovens em 2060https://previva.com.br/envelhecimento-da-populacao-brasil-tera-mais-idosos-do-que-jovens-em-2060/. Acesso em: 12 de junho 2021

SOUZA, Carinne e BOSCO, Natalia. Estudo divulga perfil dos idosos brasileiros. 12/02/2021. II.color. Disponível em: https://www.correiobraziliense.com.br/brasil/2021/02/4906292-estudo-divulga-perfil-dos-idosos-brasileiros.html. Acesso em: 11 de junho 2021

 

Sarah Abreu Izo
Engenheira de Produção, Mestra em Engenharia Ambiental e Técnica em Edificações. Apaixonada por Melhoria Contínua, no seu atual trabalho desenvolve essa expertise dentro do Lean Office. Em seu currículo, constam experiências nas áreas de Construção Civil, Indústria e no Setor Operacional, atuando na docência (SENAI), consultoria, supervisão e pesquisa científica. Nordestina, ama vasculhar a cultura dos lugares por onde passa, atualmente mora em Ribeirão Preto – São Paulo. Falar é um dos seus maiores hobbies, além disso, adora cafeteria, livros, teatro, cinema, praia, trabalhos voluntários e tudo que envolva pessoas. O que lhe move são os desafios, um dos maiores exemplos é sua participação, como autora de projeto e como competidora, na maior olimpíada do conhecimento da América Latina, promovida pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI).Ser colunista do Blog da Engenharia só une suas paixões por desafios, em ajudar a desenvolver pessoas e de crescer juntos nesse processo. Ela se julga uma eterna aprendiza!

O Futuro do Design e da Indústria

Previous article

LGBTQIA+: O medo de revelar sua orientação sexual no trabalho

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Brasil