0

Primeiramente, hoje dia 14 de abril é o dia mundial do café. Neste artigo vou falar sobre a cafeicultura, a cultura do café, grão de café, qualidade, pureza e tendências desse universo cafeeiro. Então vem comigo saber mais sobre esse grão dourado!

café


O Café é uma planta de origem, acredita-se que da Etiópia. Dessa planta extraímos seu grão, que é a parte de maior importância e é consumido por todo o mundo nas mais diferentes formas. Conhecido por uma substância que possui ação estimulante no sistema nervoso central, capaz de aumentar o estado de alerta, o foco e a concentração, a cafeína.

Atualmente, nosso país é o maior produtor mundial e exportador de café, além de ocupar a segunda posição entre os países consumidores da bebida. 

Senta que vem história, lenda do Café: a origem do grão

Segundo uma lenda, um pastor da região da Etiópia passou a notar que as suas cabras ficavam de uma estranha forma, alteradas, mais espertas, ao comer as folhas e frutos do cafeeiro. Abismado, decidiu experimentar a planta de café e sentiu maior vivacidade e energia.

Assim sendo, tempos depois o café chegou na Arábia, onde foi  considerada milagrosa e tinha um papel social muito importante, principalmente pelo seu uso medicinal. Em seguida, levado para o Egito e, um pouco mais tarde, chegou à Turquia.

Até chegar na Europa no século XVII e foi produzido, primeiramente, na Inglaterra e na Itália. E em pouco tempo, chegou a outros países como Suíça, Holanda, Alemanha, França e Dinamarca.

Os responsáveis pela chegada da cultura na américa foram os holandeses que disseminaram o café pelo mundo. Transformaram suas colônias em grandes plantações de café, junto com portugueses, transportaram o café para a América.

A cultura de café no Brasil

A relação do Brasil com o café começou com mudas vindas do Jardim Botânico de Amsterdã. O café foi então transferido para o Maranhão e para a Bahia. Em 1774, as sementes chegaram ao Rio de Janeiro e de lá o cultivo se espalhou para outros estados: Paraná, Minas Gerais, São Paulo e Espírito Santo.

Historicamente, vale ressaltar que entre os anos de 1800 a 1930, o café foi extremamente importante para a economia brasileira, sendo um marco na história do país pelo seu cultivo e exportação. Assim sendo, na atualidade a  Região Sudeste se destaca na produção de café no Brasil, onde Minas Gerais, é o maior estado produtor de café arábica.

Café como uma bebida

Primeiramente, podemos falar que o café é uma bebida que proporciona uma série de benefícios para a saúde e pode ser feita de vários jeitos. Em geral, conhecemos o café quente, tradicional nas casas brasileiras o qual tem um  termogênico ajudando na perda de peso, principalmente sem a adição de açúcar, ainda podemos citar sua ação estimulante.

Benefícios do café

  • Efeito estimulante;
  • Ajuda a emagrecer;
  • Melhora o desempenho nos exercícios;
  • Bom para os músculos;
  • Protege o sistema respiratório;
  • Previne o Parkinson;
  • Diminui o risco de depressão;
  • Previne câncer;
  • Diminui o risco de morte;
  • Previne espasmos nos olhos, e;
  • Previne a morte por cirrose.

Qualidade do produto

É feita uma analise da qualidade dos cafés, os quais ganham uma classificação. Os cafés são coletados no ponto de venda, descaracterizado e enviados para Laboratórios Credenciados que irão executar os seguintes testes:

O que irá determinar a Categoria de Qualidade do Café será a faixa de nota final obtida pelo produto, numa escala de 0 a 10. A faixa da nota de qualidade é obtida através do conjunto do tipo de bebida, torra e outros.

Tudo isso é feito por um grupo treinado de provadores credenciados que fazem a análise sensorial do café seguindo metodologia validada pela ABIC e verificará a Qualidade Global da bebida.

Controle da Pureza

A ABIC monitora a pureza e a qualidade de café realizando mais de 5.000 análises de café por ano. Onde as amostras são coletadas nos pontos de venda por auditores independentes, codificadas, e analisadas em laboratórios credenciados, garantindo total isenção do processo. Só é fornecida autorização de uso do Selo de Pureza na embalagem aos produtos puros.

Dados importantes do café conforme ABIC

25 milhões de sacas até 2021

Consumo de café deve atingir 1,2 milhão de toneladas até 2021 (25 milhões de sacas de 48 kg), registrando uma taxa média anual de crescimento de aproximadamente 3,5% no período 2016-2021.

90% do mercado ainda é tradicional

Apesar da tendência de premiunização, o consumo de café no Brasil ainda está direcionado ao tradicional, com preços acessíveis e ampla disponibilidade no varejo. Preço ainda é fator determinante na realidade brasileira.

Cápsulas sofrem desaceleração

Cápsulas mantêm crescimento de dois dígitos, mas desaceleração é nítida. Consumidores se habituaram a diferentes e requintadas formas de consumo e preparo, dentro e fora de casa, que não demandam as cápsulas.

Coffee shops ganharão mais espaço

O hábito de consumir cafés em coffee shops seguirá crescendo. Os jovens estão atentos às novas tendências de consumo de café e o ambiente descolado e informal dos coffee shops os atrai.

Convenhamos, um café quente logo ao acordar ou fazer alguma atividade onde se tem uma alta demanda mental ou esforço físico sempre é bem vindo.

Sou do time do café amargo sem açúcar ou adoçante e você?


Saiba mais aqui sobre a soja brasileira!

Saiba mais sobre o artigo aqui!

Guilherme Matos de Carvalho
Catarinense, 22 anos, formado em Técnico em Agropecuária (2016) e graduando em Engenharia Agronômica no Instituto Federal Catarinense Campus Santa Rosa do Sul- SC. Membro dirigente no CREAjr-SC na regional de Araranguá-SC, e Vice presidente no Centro Acadêmico de Agronomia em 2020. Ama o agro, ama escrever e ama se rodear de boas pessoas. Sonhador, fã de games e louco por conhecimento.

Como fazer o design de processo químico?

Previous article

Garimpo ilegal no contexto COVID-19

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Destaque