Branded Channel | ExemploColunistasCuriosidadesEngenhariaEngenharia de AlimentosTecnologia

Cerveja, Engenharia e Tecnologia.

2

Tão antiga quanto a própria humanidade, a cerveja está intimamente ligada aos mais variados momentos.

Seja em datas comemorativas, no churrasco com os amigos, no calor da praia ou naquele happy hour, a presença desta loira é garantida.

E haja história para contar!

porém cerveja

Mas, muito além de bons momentos, a cerveja também garante empregabilidade, contribui com a economia e carrega consigo muita Engenharia e Tecnologia.

A Instrução Normativa nº 65 de 10 de dezembro de 2019, do MAPA, fixa os padrões de identidade e qualidade mínimos que os produtos de cervejaria devem cumprir. 

Entende-se exclusivamente por cerveja a bebida resultante da fermentação, mediante levedura cervejeira, do mosto de cevada malteada ou do extrato de malte, submetido previamente a um processo de cocção, adicionado de lúpulo. Onde uma parte da cevada malteada ou do extrato de malte poderá ser substituída por adjuntos cervejeiros, cujo emprego não poderá exceder 45% em relação ao extrato primitivo. Podendo ser adicionada de corantes, saborizantes e aromatizantes.

Um resumo do Processo Produtivo.

A mistura do malte, água, lúpulo e fermento é tão simples quanto mágica, pois usando como base apenas estes quatro ingredientes torna-se possível produzir centenas de tipos diferentes de cerveja.

Cerveja

Fonte: CervBrasil.

Inicialmente faz-se o Preparo do Mosto.

Nesta etapa são realizados os processos de: moagem do malte, para exposição do interior do grão, solubilização do amido e melhor atuação das enzimas; mosturação, que consiste na mistura do malte moído com a água e na ação enzimática para hidrólise do amido e açúcares e; fervura, fase de esterilização e concentração do mosto, inativação de enzimas e adição e solubilização do lúpulo (que é quem confere o amargor característico à bebida).

Em seguida realiza-se a Fermentação e Maturação.

Logo após o resfriamento do mosto adiciona-se a levedura selecionada para a fermentação e é nesta etapa que o mosto é transformado em cerveja. Contudo, é no processo de maturação que ocorrem as transformações que ajudam a arredondar o produto, como a eliminação de flavors indesejáveis, complementação de flavors desejáveis e sedimentação de sólidos em suspensão. Nesta etapa também é feito o acabamento, processo em que a cerveja recebe dióxido de carbono (armazenado de sua fermentação) e substâncias que irão garantir a sua qualidade e aumentar o seu tempo de prateleira, como estabilizantes e antioxidantes.

Dando sequencia, realiza-se a etapa de Filtragem, processo em que ocorre a separação das proteínas e leveduras, o que deixa a bebida transparente e brilhante.

E assim, realiza-se então o Envase, fase final do processo de produção. Ele pode ser feito em garrafas, latas ou barris e não influencia ou altera as características do produto final.

Classificação das Cervejas.

Como mencionado anteriormente, existem centenas de cervejas diferentes no mundo.

A Classificação de cada uma delas é definida quanto:

  • ao extrato primitivo (leve, light, comum, extra ou forte);
  • à cor (clara, escura ou colorida);
  • ao teor alcoólico (com ou sem álcool)
  • à proporção de matéria-prima (cerveja puro malte, apenas cerveja ou cerveja de … onde adiciona-se o nome do cereal utilizado);
  • à fermentação (de baixa ou alta fermentação) e;
  • ao tipo (Pilsen, Export, Lager, Dortmunder, Munchen, Bock, Malzbier, Ale, Stout, Porter, Weissbier, Alt e outras denominações internacionalmente reconhecidas que vierem a ser criadas, observadas as características do produto original).

Mas e a Engenharia por trás da Cerveja?

cerveja

Embora o processo produtivo da cerveja pareça prático e simples (e de fato é), você pode ter certeza de que existe muita Engenharia em cada uma de suas etapas.

E sendo assim, existem também análises e parâmetros a ser realizados. Tais como:

  • SRM (Standard Reference Method) ou EBC (European Brewing Convention): um cálculo de cor medido a partir de espectrofotometria.
  • IBU (International Bitternerss Units): uma escala internacional de amargor, medida a partir de uma técnica de extração por solventes e de um espectrofotômetro.
  • ABV (Alcohol By Volume): uma medida padrão para determinação do famoso teor alcoólico.

cerveja

Desta forma, para obter-se um produto de qualidade, o conhecimento acerca das operações e tecnologias do processo torna-se imprescindível.

No Brasil diversos profissionais da Engenharia possuem atribuição para atuar no mercado cervejeiro. Dentre eles o Engenheiro de Alimentos, o Engenheiro Químico e o Engenheiro Agrônomo.

Além disso, desde 2016, a Escola Superior de Cerveja e Malte é credenciada em Blumenau-SC.

Seu Curso de Engenharia de Produção é altamente especializado na área cervejeira, sendo o único de graduação do setor na América Latina e assim, o 2º do mundo, com formação semelhante apenas na Alemanha.

O Mercado Cervejeiro.

O Brasil é o terceiro maior produtor mundial de cerveja, ficando atrás apenas da China e dos Estados Unidos.

Presente em todas as cidades do país, o setor cervejeiro é um dos mais relevantes da economia, garantindo assim mais de 2,7 milhões de empregos e movimentando 1,6% do PIB e 14% da indústria de transformação nacional.

Para se ter noção, o segmento de bebidas frias  – que compreende a produção de sucos, águas, refrigerantes, cervejas, chás e isotônicos – é o setor industrial que mais emprega no Brasil. Dados do Caged apontam que entre 2010 e 2014 o aumento de bebidas frias foi de 23,1%, enquanto que no setor automobilístico foi de apenas 12,2%.

Tudo isso sem falar do crescente e promissor mercado de Cervejas Artesanais. Estes produtos compreendem uma melhor qualidade e maior valor agregado, pelo uso de ingredientes selecionados e de formulações e processos produtivos diferentes dos industriais.

Desta forma, além de somente consumir uma boa cerveja, com toda certeza vale muito a pena avaliar as possibilidades de investimento nesta área tão promissora.

10 Curiosidades sobre a Cerveja.woman using gray binoculars

  1. A República Tcheca é campeã mundial em consumo per capita de cerveja. São 143 litros por habitante/ano, pouco mais que uma latinha por dia.
  2. Enquanto que o Brasil, ocupa apenas a 17ª posição, com 62 litros por habitante/ano.
  3. Anualmente, no mês de Outubro, acontece em Blumenau-SC, a maior festa germânica do Brasil, uma das maiores Octoberfest do mundo. Com duração de 18 dias, já reuniu mais de 22.989 pessoas em suas 36 edições, com mais de 12.970 litros de Chopp consumidos (isto sem contar a venda de garrafas e de cervejas importadas). Todavia, até o momento, devido à pandemia ocasionada pela Covid-19, está previsto o cancelamento da edição 2020.
  4. Recentemente a Brahma lançou uma cerveja intitulada Duplo Malte. A bebida inovadora mistura dois tipos de Malte (Pilsner e Munich) e a novidade está sendo o maior sucesso.
  5. Estudos apontam que Cerveja não dá barriga! Ela é livre de gorduras e aumenta o bom colesterol.
  6. Rica em antioxidantes, vitaminas e minerais, as cervejas – mas as sem álcool –  são muito utilizadas em competições esportivas como fonte para reidratação.
  7. No Brasil, a cerveja líder de vendas é a Skol, sendo também amplamente consumida no mundo.
  8. A cerveja mais amarga do mundo é a Alpha Fornication, uma Imperial IPA com nada mais nada menos que 2500 IBU’s e 13,3% ABV.
  9. A cerveja com maior teor alcoólico do mundo é a Koelschip Mystery of Beer – 70%. A holandesa aposta em uma receita com muito lúpulo e contem álcool adicionado em sua formulação.
  10. Segundo pesquisadores, quem bebe moderadamente tende a ter uma vida mais longa. Assim, alguns estudos apontam que as mulheres devem consumir uma latinha de cerveja por dia enquanto que os homens, duas latinhas.

Alpha Fornication, a cerveja mais amarga do mundo com 2500 IPU’s.

Mas antes de pedir a “saidêra”…

É importante ressaltar que os resíduos gerados a partir da produção de cervejas apresentam elevadas quantidades de proteína, logo, podem ser utilizados na produção de ração animal, assim evitando o descarte no meio ambiente e gerando renda econômica.

Além disso, pode-se também, produzir combustíveis a partir destes resíduos, gerando assim, energia, que contribui, inclusive, com uma economia significativa para a empresa.

E você sabia que já existe uma tecnologia capaz de deixar a sua bebida gelada em apenas 90 segundos? Confira clicando aqui!

Beba com moderação!

Camila de Oliveira Inácio
Carioca, 27 anos, casada, mãe, formanda do curso de Engenharia de Alimentos no Instituto Federal Catarinense de Concórdia - Santa Catarina. Foi Coordenadora Estadual do Programa CREAjr-SC no ano de 2019, é entusiasta, visionária, solidária e amante da vida. Tem como propósito pessoal impactar positivamente a vida das pessoas, ama conversar, escrever, fazer novas amizades e garantir tempo de qualidade com quem estima.

Peça delivery pelo APP receba com DRONE.

Previous article

Top 8 Notebooks para Engenheiros

Next article

You may also like

2 Comments

  1. Uau! Eu pensava que contribuía no crescimento da barriga kkkj

  2. Ótima matéria, parabéns!

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *