ColunistasDestaqueDestaque + Editor's PickDestaque + PopularesEngenharia de PescaInovaçãoProdutos

Chlorella: o superalimento usado até pela NASA

0

Em um artigo anterior falamos sobre as microalgas como o “alimento do futuro” por ser funcional, super saudável e altamente sustentável. Contudo, neste artigo, vamos um pouco mais além e falar sobre Chlorella spp. – espécies mais biotecnologicamente relevantes no mercado.

Portanto, se você busca por bem-estar, maior expectativa de vida e tem interesse por fontes naturais, sustentáveis e benéficas à saúde, este artigo é perfeito para você.

Super smoothie de Chlorella.

E mais uma vez aperte o cinto e vamos embarcar juntos nessa aventura!

A princípio, o que é Chlorella?

Chlorella spp. ou Clorela são algas verdes unicelulares de água doce e super pequeninhas, porém, com potencial gigantesco! Sendo estas características o motivo da origem do nome, já que Chloros significa verde e o sufixo ella significa pequeno.

Chlorella

Células microscópicas unicelulares de Chlorella.

As microalgas do gênero Chlorella são bastante estudados em todo mundo e são aplicadas na alimentação humana há séculos.

Elas são consideradas como um alimento funcional devido à alta concentração de nutrientes, compostos bioativos e os vários benefícios à saúde humana. Além disso, são um dos superalimentos naturais que mais contém clorofila.

Mais ainda, sua produção apresenta grande importância para atingir as metas do ODS 14 como descrito no artigo “A aquicultura na proteção dos oceanos“.

Ademais, a microalga Chlorella vulgaris é consumida até por astronautas da NASA em viagens espaciais. Que Incrível, não é mesmo?

Mas quais são os nutrientes da Chlorella?

A princípio você precisa entender que o valor nutricional dessa alga vai muito além da elevada quantidade de clorofila.

Pois, em sua composição podemos encontrar proteínas, carotenoides, imunoestimuladores, polissacarídeos, vitaminas, minerais e o Fator de Crescimento Chlorella (FCC) – composto exclusivo da Chlorella Sorokiniana e conhecido pela capacidade de reparação e desenvolvimento celular.

Desse modo, a identificação desses compostos presentes em cada espécie possibilitará uma melhor compreensão sobre para que serve cada uma espécie e seus benefícios à saúde.

Entretanto, é importante ressaltar que nem toda Clorela é tão valiosa e que a forma que elas são cultivadas e processadas podem fazer uma diferença significativa na sua composição e, consequentemente, nos benefícios de seu consumo.

Chlorella

Coleta para análise de água para garantir as melhores condições de cultivo de Chlorella.

Então quais são as principais espécies de Chlorella?

Na natureza podemos encontrar diversas espécies de Clorela, mas são duas as principais no mercado global por serem mais estudadas e mais utilizadas na alimentação humana, são elas: Chlorella Sorokiniana e Chrorella vulgaris.

Mas qual delas consumir?

Primeiramente, você precisa entender que essas duas microalgas apresentam composições diferentes, pois nem toda Clorela é igual. Porém, as duas fornecem nutrição excelente!

Apesar das duas apresentarem nutrientes importantes, estudos recentes demonstraram que a C. Sorokiniana apresenta um perfil nutricional melhor que a C. vulgaris por apresentar teor maior de algumas vitaminas e aminoácidos. Além disso, apresenta o FCC, considerado o aspecto mais importante dessa microalga.

Além dessas, várias outras espécies de Clorela já foram identificadas, porém os estudos são ainda muito recentes e limitados em relação aos efeitos e benefícios para as pessoas e também são inferiores em relação a sua composição nutricional.

Por isso, recomenda-se consumir produtos que tenham ou C. Sorokiniana ou C. vulgaris.

Mas quais são esses benefícios?

A Clorela é considerada um “superalimento” por oferecer diversos benefícios à saúde, como podemos observar alguns principais a seguir:

1. É nutritiva
Chlorella

Consumo de suco de Chlorella.

Esses nutrientes que citei, quando consumidos, vão ser absorvidos e são de grande importância para os órgãos do nosso corpo e o bom funcionamento dos tecidos.

2. Atua como antioxidante

Seus compostos (vitaminas, minerais e outras substâncias) atuam no corpo como agentes antioxidantes e auxilia o organismo no combate aos radicais livres que podem causar inflamação, desenvolvimento de várias doenças e também envelhecimento da pele.

Além disso, é importante ressaltar que o consumo de Clorela aumenta os níveis de antioxidantes em fumantes de cigarro, uma população com maior risco de dano oxidativo.

3. Detox

Também é atribuído à Clorela a ação desintoxicante, que é o seu principal benefício. Por isso ela pode auxiliar na eliminação de substâncias tóxicas, incluindo metais pesados e outros compostos nocivos para o organismo humano.

4. Melhora a imunidade

A Clorela ainda estimula o sistema imune, auxiliando por exemplo na produção de anticorpos através do FCC.

5. Pode ajudar a melhorar o colesterol e triglicerídeos

Seu consumo também é associado a melhora da digestão e dos níveis de gordura no nosso sangue (triglicerídeos e colesterol).

6. Saúde da Pele

Mais do que uma máscara, um suplemento facial de Chlorella com caviar verde.

Pela sua ação desintoxicante e antioxidante, ela pode ser uma aliada na proteção e cuidado com a pele, inclusive para pessoas que sofrem com acne!

Além disso, graças ao FCC, a Clorela é capaz de contribuir com a produção e renovação de tecidos, de acelerar o processo de cicatrização e recuperação de feridas e ajudar a retardar o envelhecimento.

Como consumir Chlorella?

Do que adianta conhecer todos os benefícios da Clorela se você consumi-la de maneira errada, concorda? Portanto, no vídeo a seguir, da Ocean Drop, você conhecerá como consumir a Clorela de maneira correta:

Mas afinal, todo mundo pode consumir Chlorella?

Por ser um alimento, não há tanta limitação, mas é contraindicada para alérgicos a frutos do mar, gestantes ou lactantes e crianças sem prescrição ou acompanhamento de um profissional da saúde.

As informações apresentadas neste artigo destinam-se ao conhecimento geral e não pretendem substituir a consulta ao profissional médico ou servir como sugestões para algum tratamento. Em caso de dúvidas procure um médico ou nutricionista.


Acompanhe o Blog da Engenharia nas redes sociais!

Twitter | Instagram | Facebook | YouTube | LinkedIn

Ivanilson Santos
Engenheiro de Pesca pela UFRPE, mestrando em Aquicultura pela UFSC e Pesquisador da Camar - Camarão Maricultura LTDA. Durante a graduação foi bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica e bolsista do Programa de Educação Tutorial, estagiário do Laboratório de Ecologia de Ambientes Aquáticos, do Laboratório de Biotecnologia de Microalgas - LABIM e do Laboratório de Experimentação com Organismos Aquáticos - LEOA e integrante do Grupo de Estudo de Aquicultura no Semiárido - GEAS. É cristão e seu maior sonho é fazer as pessoas sorrirem e realizarem seus sonhos com a ajuda do verdadeiro amor: Jesus. Nas horas vagas, ama ouvir e tocar uma boa música e jogar xadrez! Instagram: @ivanilsonsnts

Cientistas registram com mais detalhes buraco negro milhões de vezes maior que a terra

Previous article

Agronegócio: Aplicações de aços especiais

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login/Sign up