0

A universidade é um ambiente cheio de novidades e que certamente abre muitas portas no futuro. Porém, diante de diversas possibilidades do que fazer lá dentro, alguns estudantes deixam de aproveitar muitas oportunidades. Por isso, hoje o Blog da Engenharia vai ensiná-lo como fazer o melhor planejamento estratégico de curso para que você desfrute o melhor de sua graduação.

planejamento estratégico de curso

Passo I: Posição a ser alcançada

A primeira etapa para fazer um bom planejamento estratégico de curso é vislumbrar qual posição você deseja alcançar quando se formar. Esse é o passo mais importante e também o mais difícil, pois muitos estudantes se sentem perdidos diante de inúmeras possibilidades de carreira.

Se esse for o seu caso, pesquise e reflita bastante sobre seus gostos e busque conversar com profissionais, pais e professores que trabalham nessa área. Dedique um tempo buscando informações em blogs, revistas e vídeos para se aprofundar a respeito.

Além disso, outra dica é acompanhar a trajetória de outras pessoas no LinkedIn. Isto vai ajudá-lo a ampliar seus horizontes e descobrir novas possibilidades de carreira.

Exemplos de posições profissionais:

  • Iniciar meu próprio negócio;
  • Concluir um mestrado em Gestão de Projetos;
  • Ser aprovado em um concurso público (Petrobrás, COPASA, etc);
  • Atuar como gerente em uma multinacional.

Passo II: Habilidades e Competências requeridas para a posição

planejamento estratégico de curso

A fim de ser bem sucedido, é necessário mapear com cautela as habilidades e competências para a posição que desejas. Analise bem o que outros profissionais possuem que os ajudaram a chegar onde estão e anote a informação.

Após compilar uma lista com as principais habilidades e competências, busque entender quais as 3 mais essenciais e quais você ainda não possui ou sente necessidade de melhorar. Suas futuras ações serão pautadas sobre aperfeiçoar os pontos fracos e manter os pontos fortes.

Exemplos de habilidade e competências requeridas:

  • Habilidade de argumentar e vender ideias, projetos e produtos;
  • Proatividade e Iniciativa;
  • Domínio de Softwares da área;
  • Inglês fluente;
  • Iniciativa Empreendedora.

Passo III: Ações ou projetos para cada semestre do curso

Agora que você já tem nas mãos a posição e o que precisa desenvolver para chegar até lá, é hora de planejar como você vai tornar sua meta em realidade. Portanto, a primeira coisa a se fazer nessa etapa é levantar todas as possibilidades possíveis de atividades extracurriculares que você pode fazer durante o curso.

Busque informações sobre as diversas Ligas acadêmicas, Iniciações Científicas, Empresas Juniores, Baja, Centros de Voluntariado, Monitorias, Atléticas, Estágios etc.

Observe quando abrem os processos seletivos de cada uma das atividades, quais habilidades você pode desenvolver ao executá-las, quais os requisitos, quais as limitações de cada uma, a carga horária exigida e tudo o mais que puder encontrar.

Com esses dados você poderá escolher quais as melhores atividades alinhadas à posição que deseja exercer. Para alguém que deseja realizar um mestrado ao se formar, por exemplo, fazer uma iniciação científica é muito vantajoso, enquanto que para alguém que deseja abrir o próprio negócio, entrar na Liga de Empreendedorismo pode ser mais interessante.

planejamento estratégico de curso

Assim, após escolher as melhores atividades monte um quadro de ações e projetos para cada ano ou semestre do curso com cada uma das atividades em ordem de prioridade. Na coluna ao lado cite quais competências e habilidades você desenvolverá com cada atividade.

Dica: Busque um portfólio diversificado e adequado. Evite concentrar muitas atividades em um único semestre, principalmente nos dois últimos. Além disso, lembre-se que algumas atividades exigem continuidade, portanto vão estar em mais de um semestre.

Exemplo de ações e projetos: 

  • Projeto de Extensão;
  • Participação em Empresa Jr;
  • Monitoria acadêmica;
  • Ler um livro;
  • Participação em Diretório Acadêmico.

Passo IV: Possíveis obstáculos e fatores dificultadores

Projetos a longo prazo estão muito sujeitos a imprevistos. Por isso, é importante mapear alguns dos fatores que podem dificultar ou mesmo impedir a execução do seu planejamento estratégico de curso.

Lembre-se que esses obstáculos podem estar dentro de cada um de nós ou no ambiente externo. É importante refletir e anotar os três principais. Assim, pense em uma ação preventiva que você realizará desde já.

Exemplos de obstáculos ou fatores dificultadores:

  • Indisciplina ou falta de persistência para o cumprimento do plano;
  • Falta de tempo para estudar e realizar ações extracurriculares;
  • Ausência de recursos financeiros para realizar cursos e atividades extracurriculares.

Já segue o Blog da Engenharia no Instagram?
Paulo César Santos
Paulo César é um ludovicense de 23 anos que atualmente cursa Engenharia de Produção na PUC Minas. Foi coordenador de uma ONG de voluntariado, cofundador e web designer da Virgo em 2019 e trabalhou como monitor em 2020, auxiliando outros estudantes de engenharia com algoritmos e programação. Adora tudo que envolve engenharia, gestão de projetos e tecnologia e acreditou que valia a pena compartilhar com mais pessoas um pouco do que anda aprendendo. Sabe escrever em linhas de código, mas há quem diga que pena pra escrever autodescrições.

5 Hard Skills para desenvolver ainda na graduação

Previous article

Hora da decisão: a pressão de escolher qual caminho seguir.

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular Posts

Login/Sign up