1

As inovações tecnológicas e a transformação  digital estão avançando cada vez mais. É notável que o crescimento expressivo de tais ramos, faz com que o mercado ofereça mais oportunidades aos indivíduos da área de Engenharia de Software.

Além da forte tendência de desenvolvimento tecnológico, o contexto da Pandemia acelerou alguns processos, aumentando a demanda por desenvolvimento de Softwares, plataformas digitais, dentre outras soluções a fim de que as empresas pudessem migrar para o digital.Engenharia de Software

Logo, tais demandas podem contar com os Engenheiros de Software para aplicar as soluções cabíveis. No entanto, há ainda mais coisas para se descobrir sobre essa área e suas possibilidades. 

Dessa forma, continue a leitura e descubra: o que faz um Engenheiro de Software, onde o mesmo pode atuar, a estrutura curricular do curso, e algumas universidades do país que oferecem essa graduação. 

O que um Engenheiro de Software faz e onde ele pode atuar? 

Em relação a palavra “Software” podemos considerar que refere-se a toda parte lógica do computador, logo, uma das principais áreas de atuação de um Engenheiro de Software é a Tecnologia da Informação (T.I.). 

Sendo assim, as engenheiras e engenheiros dessa área são capazes de desenvolver programas, o que faz consequentemente que esses profissionais sejam aptos para programar em várias linguagens de programação.

Mas não basta apenas saber programar! Nesse sentido, os profissionais podem atuar também na manutenção de sistemas, administração de bancos de dados, na gestão de projetos, dentre outras possibilidades.

Em síntese, ao atuar na Engenharia de Software é possível trabalhar com:

  • Desenvolvimento softwares e apps;
  • Soluções empresariais; 
  • Gerenciamento projetos ligados aos softwares;
  • Jogos;
  • Arquitetura do design estrutural de programas;
  • Plataformas digitais;
  • Realizando testes nos sistemas.

Descubra a estrutura curricular do curso de Engenharia de Software:

Tendo em vista que se trata de um curso de Engenharia, a duração do curso é de 5 anos. Nesse sentido, a grade curricular abrange disciplinas do ciclo básico comuns a todas graduações de Engenharia, sendo elas, Cálculo, Física, Geometria, Álgebra, dentre outras.

Em relação às disciplinas específicas da área, destacam-se as seguintes: 

  • Introdução à Engenharia de Software;
  • Fundamentos e Arquitetura de Computadores;
  • Algoritmos e Lógica de Programação;
  • Fundamentos de Engenharia de Software;
  • Modelagem de Software;
  • Engenharia de Requisitos;
  • Arquitetura e Organização de Computadores;
  • Análise de Sistemas;
  • Estrutura de Dados para Pesquisa e Ordenação;
  • Qualidade de Software;
  • Verificação, Validação e Teste de Software.

Universidades brasileiras que ofertam o curso de Engenharia de Software

Confira a seguir algumas universidade do país que oferecem o curso de Engenharia de Software:

  • Universidade de Brasília (UNB);
  • Universidade Federal de Goiás (UFG);
  • Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG);
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR);
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS);
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN);
  • Universidade Federal do Amazonas (UFAM);
  • Universidade Federal do Ceará (UFC);
  • Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA).

Conclusão

Por fim, a grande beleza por trás da engenharia e das áreas de tecnologias são as inúmeras possibilidades de atuação e o quão dinâmicas podem ser. 

E aí, gostou de conhecer a Engenharia de Software? Caso aptidão por tecnologias, não deixe de ler também no Guia das Engenharias sobre a Engenharia de Computação.

Gabriely da Silva Pinto
Gabriely da Silva Pinto, cursa Engenharia Elétrica no CEFET/RJ campus Nova Friburgo. É natural de Cantagalo, Rio de Janeiro, tem 20 anos. A vontade de se aventurar na engenharia a acompanhou por anos, mas o amor por elétrica nasceu dentro do SENAI. Atualmente é membro de uma pesquisa de projeto de extensão sobre obtenção de biogás proveniente de resíduos sólidos urbano (RSU) para geração de energia elétrica. Faz parte do diretório acadêmico do curso de engenharia elétrica em seu campus, o DAEL, tendo como atual cargo a presidência. Vegetariana, apaixonada pela natureza, e como uma boa estudante de engenharia é amante de café.

    Marés: o que são e como ocorrem

    Previous article

    Você conhece a Engenharia Naval? Saiba mais aqui!

    Next article

    You may also like

    1 Comment

    1. […] além da Engenharia da Computação e Engenharia de Software – áreas com forte contato com a programação – o C++ pode ser muito útil para Engenharia […]

    Leave a reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    More in Colunistas