0

E aí, você sabia da existência da Engenharia Militar? Olha, confesso que eu não sabia! Porém como o Blog da Engenharia é muito antenado e abrangente, não poderíamos deixar essa passar em branco.  Então, continue aqui para desbravar essa Engenharia junto comigo! 

Afinal, o que é Engenharia Militar? 

Simples! Basicamente Engenharia Militar é o ramo da engenharia que dá apoio às atividades de combate dos exércitos dentro do sistema MCP (Mobilidade, Contra mobilidade e Proteção). Então, pensa comigo assim… Se um engenheiro civil constrói prédios para ser a moradia de pessoas, o engenheiro militar prepara o campo de batalha para o combate! 

Engenharia militar

Analogamente, o que seria o campo de batalha? Primordialmente, o engenheiro militar irá construir e melhorar estruturas de defesa como, pontes, campos minados, estradas, entre outras coisas que auxiliarão na proteção do seu exército. Porém, isso tudo é feito de forma com que depois seja fácil de ser destruído, dessa maneira não facilitando a vida dos “inimigos” 

Parece historinha de filme né? Parece, porém não é! 

Além de cenários de guerra, um engenheiro militar também atua em cenários de paz, como pioneira ou colaboradora na solução de problemas de infraestrutura do desenvolvimento nacional. Desse modo, nesse ramo existem duas designações que são: 

  • Engenharia de Construção: em tempo de paz, promovem o auxílio junto ao desenvolvimento econômico nacional, com a construção de estradas, aeroportos, açudes, entre outros. Pincipalmente em lugares severos e que não são interesse da iniciativa privada. 
  • Engenharia de Combate: apoia as armas-base, facilitando o deslocamento das tropas amigas, reparando as estradas, pontes e eliminado os obstáculos, e ainda dificultando o movimento do inimigo. 

Origem da Engenharia Militar no Brasil 

Senta ai, que lá vem história!  

Em 1774, foi enviado ao Brasil o tenente coronel Antônio Joaquim de Oliveira, que ensinava arquitetura militar na aula de regime de artilharia. Posteriormente, em 1972 foi instalada no Rio de Janeiro a Real Academia de Artilharia, Fortificação e Desenho, onde atualmente é o Museu Histórico Nacional.  

Continuamente, essa foi a primeira escola de engenharia das Américas e a terceira do mundo. Além disso, tinha como objetivo formar oficiais das Armas e Engenheiros para o Brasil Colônia. Dessa forma, o curso de engenharia durava seis anos, sendo que no último ano eram lecionadas matérias de:  

  • Arquitetura Civil; 
  • Materiais de Construção; 
  • Caminhos e calçadas; 
  • Hidráulica; 
  • Pontes; 
  • Canais; 
  • Diques; 
  • Comportas. 

Posteriormente, em 1928 foi criada a Escola de Engenharia Militar, que mais tarde tornou-se a Escola Técnica do Exército. 

Como ser um(a) Engenheiro(a) Militar? 

Para você que sonha em ser um engenheiro ou engenheira do Exército Brasileiro, hoje os cursos de engenharia, ciência e tecnologia militar são disponibilizados pelo órgão público IME (Instituto Militar de Engenharia) que é a instituição de ensino do Departamento de Ciência e Tecnologia (DCE) responsável pelo ensino superior de Engenharia e pela pesquisa básica do Exército Brasileiro.  

Instituto Militar de Engenharia

A princípio, a instituição ministra cursos de graduação, pós-graduação e extensão universitária para militares e civil. Atualmente, o instituto oferece os seguintes cursos de graduação em Engenharia:

Engenharia de Fortificação e Construção

Ministrada aos moldes do curso de Engenharia Civil, de acordo com o exame ENADE, essa graduação conquistou conceito máximo “A” no país.

Fonte: IME

Engenharia Cartográfica

As missões desse curso associadas ao Instituto, estão relacionadas com a formação, especialização e aperfeiçoamento de recursos humanos em nível superior. Dessa forma, para atender às necessidades da engenharia militar, participando do esforço nacional e desenvolvimento de pessoas, projetos e pesquisa.

Fonte: IME

Engenharia da Computação

Os egressos do IME nessa graduação, ocupam posições de destaque em indústrias, universidades e institutos de pesquisa, ou seja, a qualidade dos alunos formados é comprovada.

Fonte: IME

Engenharia de Comunicações

Propicia sólida formação técnica e viés profissional voltada a análise, concepção, dimensionamento, projeto e implementação de sistemas de comunicação, bem como gestão de processos de operação, manutenção e produção de equipamentos.

Engenharia Elétrica

formação técnico-profissional voltada à análise, concepção e projeto dos diversos sistemas elétricos.

Entre os cursos citados acima, também estão disponíveis as engenharias Eletrônica, Química, Mecânica, Materiais, além de curso básico, ensino militar e iniciação cientifica. Ainda mais, o IME dispõe de formação em alguma especialidade de engenharia juntamente com a formação de um oficial militar.  

Então, depois de todas essas informações, caso você queira ingressar em alguma graduação ou pós-graduação do Instituto, ele é feito através de vestibulares. Porém, já vou avisando que são vagas muito disputadas, devido ao grande reconhecimento que a Instituição possui no país.  

Ajudando no desenvolvimento do Brasil

Em suma, ser um Engenheiro Militar está muito voltado a participar do desenvolvimento humano, tecnológico e econômico do país. Infelizmente, é um curso/cargo que muitas pessoas não conhecem e não tem noção de como funciona realmente. 

Porém, se você que leu esse artigo e já se imagina fazendo essa engenharia, espero poder ter te ajudado a contar um pouquinho sobre qual é o papel que um Engenheiro Militar tem atualmente!  

Lembrando, que você que já é formado em alguma engenharia, pode ingressar no IME através dos cursos de especialização e também fazer parte da engenharia militar do Brasil. 

Pamela Thaís Licheski
Sou Engenheira Civil, catarinense com 23 anos. Atualmente atuo na área de projetos, mas possuo grande experiência com saneamento, atuei durante três anos em Itapoá com atividades de combate a perdas, supervisão operacional e georreferêciamento. Li recentemente em um livro, que não precisamos ter sucesso para sermos felizes, mas precisamos ser felizes para ter sucesso. Acredito que é a felicidade que impulsiona o sucesso. Então que sejamos felizes no que escolhemos fazer no mundo! Instagram: @pamelathaiss_

Cavalo-marinho: Conheça mais sobre esse peixe

Previous article

Conheça a Engenharia Aeroespacial

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login/Sign up