ColunistasCuriosidadesDestaqueDestaque + Editor's PickDestaque + PopularesEngenhariaGeotecnia

Conheça o terremoto “câmera lenta” que durou 32 anos

0

Um fenômeno tectônico de 32 anos foi descoberto por pesquisadores da Universidade Tecnológica de Nanyang de Singapura que ocorreu no século 19 e acabou causando uma enorme catástrofe em Sumatra em 1862.

Mas como isso é possível? Entenda um pouco sobre o terremoto denominado como “câmera lenta” ou “evento de deslizamento lento”.

terremoto

O que é um terremoto câmera lenta

A princípio, esse evento diferenciado consiste na liberação de tensões causadas por placas tectônicas de forma lenta. Ou seja, quando elas se movimentam centímetros por ano ou milímetros por dia sem causar grandes tremores e destruições.

Esse terremoto em câmera lenta ocorrido no século 19 é considerado por cientistas o maior já ocorrido, tendo em média sua movimentação tectônica por 32 anos. Abaixo temos um vídeo mostrando a movimentação de um terremoto em câmera lenta.

Como foi feita a descoberta do terremoto

Antes de mais nada os pesquisadores que fizeram essa grande descoberta, estavam estudando o nível do mar durante a história, investigando corais antigos presentes na ilha afetada. Então, perceberam que existia uma particularidade nos corais que registraram as mudanças nos níveis do mar e elevações de terrestres.

Assim sendo, fizeram combinações dos dados dos corais com simulações dos movimentos das placas tectônicas da Terra. Com isso, descobriram que durante o século 19 quando um grande terremoto em Sumatra aconteceu, o Sudeste do local estava afundando mais rápido do que o esperado, constatando um terremoto em câmera lenta.

Placas tectônicas próximas de Sumatra

Conclusões dos pesquisadores

Portanto, com todas as informações adquiridas os pesquisadores concluíram que esse fenômeno aliviou tensões em seções rasas onde duas placas se encontravam. Porém esse efeito foi transferido para um local próximo mais profundo, provocando um enorme terremoto em Sumatra em 1861.

O terremoto ocorrido em Sumatra foi de uma magnitude de 8,5 que provocou também um tsunami, causando diversos danos e mortes.

Anteriormente, acreditavam que terremotos em câmera lenta ocorriam em pequenos períodos de tempo, não em décadas. Essa descoberta fez com que a comunidade científica ficasse em alerta para possíveis catástrofes que possam ocorrer futuramente.

Quer saber sobre mais curiosidades da Engenharia? Você pode clicar aqui e ter acesso aos meus outros artigos. Além disso, você consegue me encontrar nas redes sociais: Instagram | Linkedin

Isabela Guedes
Engenheira Civil, especialista em Geotecnia e MBA em Gestão de Obras na Construção Civil. Desde o início da graduação trabalhei em diversas áreas da Engenharia, o que me trouxe uma vasta experiência de sete anos no mercado. Moro atualmente no interior do estado do Rio de Janeiro, possuo 28 anos e sou apaixonada por novos desafios, tecnologia e inovação, séries e games. Produzo conteúdo nas minhas redes sociais com muito humor e de forma acessível para quem não é da área, misturando minhas duas paixões Engenharia Civil e Cultura Pop. Tenho como grande objetivo trazer mais visibilidade para as mulheres na construção civil. Instagram: @isabelaeng

Conheça 5 soft skills essenciais para engenheiros

Previous article

Registro de marca: protegendo um patrimônio da sua empresa

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular Posts

Login/Sign up