publicidade

publicidade

Curva ABC na prática do Gerenciamento de Estoques


A curva ABC é uma técnica usada em gerenciamento de estoques quando se precisa analisar uma variedade de produtos que possuem diferentes níveis de significância e que precisam ser controlados ou manipulados de forma diferente.

O princípio por trás desta análise é o Princípio de Pareto, também conhecido como Regra 80/20, que significa que poucos (20%) são vitais e muitos (80%) são triviais. Este princípio tem sido aplicado em diversas áreas e, quando se refere à gestão dos estoques, significa que poucos itens representam 80% do valor do inventário.

estoque-blog-da-engenharia
Fonte: orplan.com.br

Como esta curva é gerada?

Para gerar a curva é preciso recolher os dados. O mais utilizado é o gasto anual por item, que pode incluir ou não os custos de manutenção e de pedido. Em seguida, os itens são organizados em ordem decrescente de impacto: dos que custam mais aos que custam menos.

Usando uma tabela no Excel, o impacto acumulado é calculado e então o estoque é dividido em classes.

gráfico-curva-ABC-blog-da-engenharia
Fonte: pingobox.com.br

Assim, ao aplicar este princípio e gerar a curva, teremos três classificações:

Categoria A: geralmente representa 15-20% dos itens, porém representa 80% do valor do estoque. Dando a devida atenção a estes produtos e procurando sempre sua otimização, é possível minimizar o aumento dos custos do estoque.

Categoria B: representa 30-35% dos itens em estoque e em média 15% do valor. Estes produtos podem ser gerenciados em estoque periódico e um sistema de inventário formal pode ser usado.

Categoria C: representa 50% dos itens, mas somente 5% do valor total. Muitas organizações podem usar um processo relativamente mais simples em torno desses itens.

A partir da classificação ABC inicia-se então a análise. O objetivo é encontrar áreas onde possa ocorrer renegociação de contratos, consolidação de fornecedores, mudança de metodologia ou estratégica sourcing, entre outros. Tudo isso podem proporcionar uma economia significativa ou garantir em estoque a disponibilidade dos itens de volume alto. De forma geral, esta análise pode levar a mudanças simples que podem trazer grandes benefícios e redução de custos a curto e médio prazo.

 

Referências:

BusinessDictionary, Purchasing Procurement Center.com, Management.about


publicidade

publicidade

  • Uma ótimo texto sobre o assunto, este método é essencial para um estoque bem administrado em grandes empresas.

    • Jessica Dias

      Muito obrigada, Alex! Fico feliz que você tenha gostado. Continue acompanhando o blog 😉

  • Joao Henrique da Silva Santos

    Meu TCC tá sendo sobre esse assunto. To falando sobre a importância do gerenciamento de estoque em um restaurante e aplico a metodologia ABC como forma de analisar os itens.

    • Jessica Dias

      João, obrigada pelo seu comentário! Boa sorte com seu TCC, espero que dê tudo certo 😉

  • Jéssica, post mt bom! Gerenciamento de estoques é bem legal. Existem uns algoritmos de alocação que são mt usados em armazens para alocação de produtos, que se encacharia perfeitamente nessa temática. A propósito seria uma ótima sugestão para post.

    • Jessica Dias

      Filipe, que bom que você gostou! Fico feliz! De quais algoritmos você fala? não conheço! me deixa algumas sugestoes, tenho uma listinha que anoto o que vocês pedem pra futuros posts! Obrigada =)

  • Thiago

    Parabéns Jessica. Acabei de ter esse assunto no curso de Eng. de Produção e vejo que o seu texto ficou bem claro e objetivo.

    • Jessica Dias

      Obrigada, Thiago! =)

  • Rafael

    Estou fazendo meu artigo sobre esse assunto, e estou utilizando seu blog para algumas referencias. Gostei do seu blog. 😉

    • Jessica Dias

      Que legal! Nunca pensei que seria referência no trabalho de alguém ahahhaa me manda um print?! hauhauah Obrigada pelo comentário! Abraços!

  • CRISLIANE SANTOS

    Muito bom o tema.