0

Primeiramente, você já deve ter se perguntado se há diferença de engenharia aeronáutica e engenharia aeroespacial. A resposta é sim! Apesar de sucinta, existe uma separação entre as duas. Bora conferir qual!

Engenharia Aeronáutica

O curso de engenharia aeronáutica forma bacharéis, os quais capazes de projetar, construir e realizar manutenção de veículos aéreos aptos a voar na atmosfera terrestre como aviões, helicópteros e planadores.

Além disso, o profissional também é capacitado para trabalhar com a parte de planejamento de rota e trafego aéreo.

Engenharia Aeronáutica

Fonte: UniSant’Anna, 2019.

A grade curricular do curso envolve matérias como:

  • Projeto Avançado de Aeronave;
  • Desenvolvimento, Construção e Teste de Sistema Mecânico/Aeronáutico;
  • Logística no Desenvolvimento de Sistemas Complexos;
  • Aerodinâmica Supersônica.

No Brasil, as melhores opções de instituições de ensino superior com esse curso são: Universidade de São Paulo (USP), Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Engenharia Aeroespacial

A formação em engenharia aeroespacial envolve o transporte de cargas e seres humanos além do nosso planeta. Esse profissional dedica o seu tempo arquitetando modelos de foguetes, veículos espaciais e satélites.

Engenharia Aeroespacial

Fonte: Globo, 2011.

Considerado uma das engenharias mais difíceis, com altos índices de desistência, o curso tem disciplinas como:

  • Estruturas Aeroespaciais;
  • Propulsão Aeroespacial;
  • Mecânica Orbital;
  • Dinâmica Estrutural e Aeroelasticidade.

Os destaques de instituições que oferecem esse curso são: Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Universidade de Brasília (UnB) e Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Outro questionamento pode surgir: posso ser engenheiro aeroespacial sendo formado em aeronáutica ou vice-versa? Pode sim! Basta uma especialização na área desejada.

Vale ressaltar que os formados em quaisquer dos dois cursos não estão habilitados a pilotar, somente são comprometidos com a usabilidade e segurança de voo.

Junção

Conforme vimos, apesar de terem diferenças, algumas universidades podem oferecer o curso de engenharia aeroespacial envolvendo as duas áreas (voos atmosféricos e voos espaciais) e, posteriormente, em uma pós-graduação, ampliar os conhecimentos em uma área específica.

Nos Estados Unidos, assim como o curso de direito, a engenharia aeroespacial somente é lecionada como pós-graduação, tendo o estudante que escolher um outro ramo de engenharia para graduar-se.

Mercado

Assim, a nível do nosso país, atualmente, há diversas oportunidades. A Embraer, empresa brasileira especializada em projeto e fabricação de aeronaves comerciais e executivas, contrata engenheiro aeronáutico com salários girando em torno de R$8.000,00.

Da mesma forma, para o engenheiro aeroespacial, o mercado também está nadando a favor da correnteza, com a Agência Espacial Brasileira (AEB) contratando com média salarial de R$9.895,00.

Afinal de contas, qual das duas engenharias você escolheria?


Cayo César Nascimento Santos
Graduado em Engenharia Civil com ênfase em estruturas de concreto. Pretende fazer mestrado em Engenharia Aeronáutica. Atua na área de construção civil geral. Possui cursos de Matemática Aplicada, Orçamento de Obra, AutoCAD, Eberick, QIBuilder, Revit e Sketchup, desenvolvendo projetos em BIM.

    Dassault Systèmes apresenta versão de SOLIDWORKS para Estudantes

    Previous article

    A importância do Sistema CONFEA/CREA

    Next article

    You may also like

    Comments

    Leave a reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    More in Brasil