0

A Engenharia Biomédica é voltada para a concepção de equipamentos utilizados em tratamentos, terapias e diagnósticos. Cabe ao Engenheiro Biomédico o conhecimento para realizar o projeto, a montagem e a manutenção de aparelhos que atendam às demandas do sistema de saúde.

Bora conhecer mais dessa linda profissão?

Como o Engenheiro Biomédico trabalha?

As áreas de atuação do Engenheiro Biomédico vão desde a pesquisa acadêmica e ensino, em universidades, centros voltados para a área biomédica, até a programação de softwares de bioinformática.

Você, uma vez formado em Engenharia Biomédica, pode atuar também na manutenção de aparelhos em hospitais e centros de saúde e também na avaliação, dentro de um sistema clínico, da aquisição de instrumentos, equipamentos e materiais.

Uma vez formado em Engenharia Biomédica, poderá atuar em algumas diferentes áreas, como: informática médica, pesquisa, engenharia clínica, desenvolvimento de produtos e manutenção, entre outras.

Com o conhecimento em eletrônica e computação que terá adquirido, estará apto a desenvolver softwares e programas, para auxiliar no tratamento de doenças ou para administrar hospitais, centro cirúrgicos, postos de saúde, etc. 

A pesquisa é uma área muito ligada indispensável para a ciência, sendo uma ótima oportunidade para atuar como engenheiro biomédico. Nesse caso, você vai estudar comportamentos, doenças, novas tecnologias e o que for preciso para encontrar uma solução para algum problema. Essas pesquisas também estão diretamente relacionadas com o desenvolvimento de novos produtos.

Na engenharia clínica, poderá atuar na gestão de um hospital, clínica ou centro médico, por exemplo. Terá o conhecimento de todos os instrumentos e máquinas que a empresa necessita para funcionar.

E também estará apto para lidar com finanças e administração em geral, providenciando o descarte correto dos resíduos hospitalares, participando do processo de compra de novos equipamentos, desempenhando um importante papel nas finanças e participando ativamente das negociações com prestadores de serviços.

No desenvolvimento de produtos, você poderá ser capaz de construindo aparelhos, desenhando e criando protótipos de produtos como próteses de alguma parte do corpo, próteses dentárias ou uma máquina que emita menos radiação pra tirar raio x, por exemplo. Show né?

Depois de testados e aprovados, os produtos criados começam a ser fabricados em uma escala maior. Quando os produtos estiverem em funcionamento, também pode atuar realizando a manutenção periódica desses aparelhos.

Onde você como Engenheiro Biomédico poderá trabalhar?

Esse profissional se dedica ao desenvolvimento e à produção de próteses, instrumentos médicos, equipamentos de diagnóstico e ao estudo dos organismos vivos, sempre tendo como ponto de vista a engenharia. 

A pesquisa acadêmica e os cargos de administração hospitalar também são possibilidades para o profissional com essa formação.

Como engenheiro biomédico pode inclusive ser requisitado para atuar nas áreas correlatas de processamento de sinais, instrumentação científica, informática e projetos e manutenção de sistemas e instrumentais complexos.

Nos hospitais, pode ser contratado para cuidar da operação e da manutenção de equipamentos médicos usados no diagnóstico de doenças e em terapias. 

Você também pode trabalhar em indústrias nacionais de equipamentos de saúde, assim como por multinacionais que fabricam esses equipamentos, sendo contratado para elaborar projetos e operar ou fazer a manutenção de máquinas, como aparelhos de ultrassom, de mamografia e ressonância magnética. 

A área de regulamentação de equipamentos importados também gera demanda. Poderá trabalhar, ainda, em empresas de certificação de qualidade, universidades e institutos de pesquisa. 

Sendo assim, os principais empregadores dos Engenheiros Biomédicos são universidades, centros de pesquisas, industrias, empresas de serviços e hospitais.

Conclusão

A Engenharia Biomédica é uma área bastante multidisciplinar, a qual agrega conhecimentos de ciências exatas e ciências da saúde. No Brasil, as graduações são bem recentes e a área está em expansão. 

A integração cada vez maior entre medicina e tecnologia, faz com que os engenheiros biomédicos sejam cada vez mais requisitados para a criação de novos aparelhos. O que faz desse curso bem diferenciado né?

No Brasil, existem poucos engenheiros biomédicos por ser um curso relativamente novo. As oportunidades estão surgindo e empresas de tecnologia em saúde possuem demanda para esses profissionais pela crescente necessidade de avanços no campo da medicina.

Não existe um número de engenheiros biomédicos suficiente pra suprir as necessidades do país, o que faz com que quem se forma nesse curso provavelmente não fica sem trabalho. Que tudo né?


Tudo sobre Engenharia de Produção aqui!

Guilherme Matos de Carvalho
Catarinense, 22 anos, formado em Técnico em Agropecuária (2016) e graduando em Engenharia Agronômica no Instituto Federal Catarinense Campus Santa Rosa do Sul- SC. Membro dirigente no CREAjr-SC na regional de Araranguá-SC, e Vice presidente no Centro Acadêmico de Agronomia em 2020. Ama o agro, ama escrever e ama se rodear de boas pessoas. Sonhador, fã de games e louco por conhecimento.

Conheça a ENGENHARIA AERONÁUTICA

Previous article

Cursos que todo estudante de Engenharia deveria fazer

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Colunistas