ColunistasDestaqueDestaque + PopularesGuia da Engenharia

Engenharia de Alimentos: Tudo sobre

0

Conheça agora sobre a Engenharia de Alimentos, atuação, habilidades e conclusão. Vamos conferir!

Antes de mais nada, imagine que você compra um alimento congelado no supermercado. Chegando em casa, abre a embalagem e seu lanche não está como você imaginou. Pode ter havido descongelamento no transporte, problemas de armazenagem ou diversas outras falhas.

Em cada etapa, desde a produção até o consumo, há engenheiros de alimentos envolvidos e eles que podem melhorar a qualidade do alimento industrializado que chega à sua casa. 

Engenharia de Alimentos

Onde você como Engenheiro de Alimentos pode atuar?

Você poderá ser o engenheiro responsável em Indústrias do ramo alimentício, que a partir de uma ou mais matérias-primas produzem alimentos. Ex.: Frigoríficos, indústrias de conservas, indústrias que fabricam alimentos prontos a consumir, etc.

Ou, você pode atuar na gestão da qualidade e conservação das matérias-primas agroalimentares e também na produção de ingredientes.

Poderá trabalhar, também, em empresas de produção e comercialização de equipamentos agroindustriais.

Além disso, você poderá iniciar uma carreira como cientista e pesquisador em Instituições de ensino, pesquisa e extensão em ciência e tecnologia de alimentos.

Quais habilidades você terá ao finalizar o curso de Engenharia de Alimentos?

Você será capaz de desenvolver, acompanhar e otimizar projetos de implantação e expansão de indústrias de alimentos e de serviços de alimentação.

Ou seja, estará apto a atuar em laboratórios de análises físico-químicas, microbiológicas, microscópicas e sensoriais. Saberá como desenvolver produtos e processos agroalimentares.

Assim, se sairá muito bem também em planejar e implementar programas de controle e gestão de qualidade em indústrias de alimentos e em gerenciamento agroindustrial.

Conclusão

Portanto, como todo mundo sempre precisará comer, nunca faltará espaço para esse profissional. Além disso, você poderá cuidar de todas as etapas de preparo e conservação de alimentos de origem animal e vegetal.

Da mesma forma, poderá selecionar a matéria-prima, definir a melhor forma de armazenamento, acondicionamento e preservação dos produtos e até projetar suas embalagens.

Nesse sentido, inclusive, você poderá criar e testar formulações para determinar o valor nutricional, o sabor, a cor e a consistência dos alimentos. Não é o máximo?!


Você segue o Blog da Engenharia no Instagram?

Saiba mais aqui sobre Soft Skills e os profissionais do futuro!

Engenharia de Alimentos

Blog da Engenharia

Introdução às Engenharias: Guia das Engenharias

Previous article

Inovação em tempos de crise: Um novo olhar para engenharia – PARTE 3

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login/Sign up