ColunistasCuriosidadesDestaqueDestaque + Editor's PickDestaque + PopularesDicas acadêmicasGuia da EngenhariaGuia das EngenhariasUniversidades

Engenharia Meteorológica: Tudo o que você precisa saber

0

A engenharia meteorológica é o campo da engenharia responsável por formar profissionais capacitados na área de Ciências Atmosféricas. O engenheiro meteorologista, muitas vezes conhecido como cientista meteorológico, trata da investigação de fenômenos atmosféricos e interpretação dos dados meteorológicos, coletados por estações de superfície aéreas, satélites e radares a fim de preparar relatórios e previsões para usos diversos.

Onde este engenheiro trabalha?

Weather Monitoring Meteorological And Solar Tool Stock Video - Download Video Clip Now - iStock

Engenheira meteorológica monitorando o tempo com um Anemômetro

O estudo do campo meteorológico é útil para diversos setores da economia, o que permite ao engenheiro trabalhar em áreas bem amplas como agricultura, construção, produção de energia, setor militar e de transporte e modelagem.

Além disso, devido às preocupações recorrentes com as questões ambientais como mudanças climáticas e aquecimento global, o cenário dessa engenharia é promissor. Isso permite que o engenheiro meteorológico tenha um campo amplo de atuação como em departamentos meteorológicos e organizações espaciais. Ademais, áreas de pesquisa e desenvolvimento relacionados ao estudo do tempo e do clima, ciências planetárias, etc.

Faculdade e piso salarial

Durante a faculdade, o futuro engenheiro é submetido a muitas disciplinas da área ambiental, social, computacional e administrativas, além das matérias do ciclo básico comuns à todas as engenharias, especialmente, os Cálculos, Estatística e Físicas.

Segundo o CREA, o piso salarial de um engenheiro meteorológico gira em torno de R$ 3.259. Porém, é relevante dizer que são poucos profissionais que começam a carreira ganhando no piso.

Além disso, os interessados em ingressar no curso de engenharia meteorológica podem estar cursando a graduação em universidades públicas como a UENF (Universidade Estadual do Norte Fluminense), por exemplo.

Conclusão

engenharia meteorológica

Fonte: Institute for Space-Earth Environmental Research

O curso Engenharia Meteorológica é relativamente novo no país e por isso não é comum encontrá-lo em tantas universidades brasileiras. Porém, como foi dito, devido as eminente preocupação com o aquecimento global e o ambiente, a atuação desse profissional no mercado deve ficar mais evidente nos próximos anos.

É interessante ressaltar a relação desse engenheiro com a tecnologia, já que o estudo meteorológico é muitas vezes realizado através de softwares, sensores, robôs, assim como outros instrumentos, o que amplia o mercado de atuação para este engenheiro que pode trabalhar desde o campo ao desenvolvimento de softwares meteorológicos.

Continue acompanhando o Blog da Engenharia, pois sempre estamos trazendo muito conteúdo interessante por aqui!!


Já segue o Blog da Engenharia no Instagram?

Já me segue no Instagram?

Paulo César Santos
Paulo César é um ludovicense de 23 anos que atualmente cursa Engenharia de Produção na PUC Minas. Foi coordenador de uma ONG de voluntariado, cofundador e web designer da Virgo em 2019 e trabalhou como monitor em 2020, auxiliando outros estudantes de engenharia com algoritmos e programação. Adora tudo que envolve engenharia, gestão de projetos e tecnologia e acreditou que valia a pena compartilhar com mais pessoas um pouco do que anda aprendendo. Sabe escrever em linhas de código, mas há quem diga que pena pra escrever autodescrições.

Transformação Digital – Um caminho sem volta

Previous article

Cavalo-marinho: Conheça mais sobre esse peixe

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Colunistas