publicidade

publicidade

Engenharia Reversa – O que é?


Dentro de nós habita um lado curioso. Quando criança, é bastante notável a vontade que temos de descobrir como as coisas funcionam, porque algo está naquele lugar, quem criou, etc. Quem nunca desmontou um carrinho de brinquedo para saber como ele é por dentro? Ou então quem nunca desmontou um “radinho” de pilha para ver quais são os seus componentes? Acredite ou não, mesmo você em algum momento da vida ter feito isso de maneira despretensiosa, você já deu os primeiros passos para exercer o que chamamos de Engenharia Reversa.

Mas o que é Engenharia Reversa?

Carro em seus mínimos detalhes. Engenharia Reversa
Carro em seus mínimos detalhes. (Créditos: medium.com).

Engenharia Reversa é o processo de descobrir os princípios tecnológicos e o funcionamento de um dispositivo, objeto ou sistema, através da análise de sua estrutura, função e operação. Objetivamente a engenharia reversa consiste em, por exemplo, desmontar uma máquina para descobrir como ela funciona. É objeto de estudo em universidades e faculdades principalmente ligada à área de tecnologia. Ou seja, o que para nós parecia uma brincadeira na infância, hoje é algo muito utilizado nas práticas de pesquisa.

Como surgiu a Engenharia Reversa?

Em relação a sua origem, não há um período exato para o surgimento da Engenharia Reversa, mas essa brincadeira de criança virou assunto sério na Segunda Guerra Mundial quando os japoneses começaram a estudar a tecnologia utilizada nas armas e em outros equipamentos militares dos seus inimigos.

A Engenharia Reversa é utilizada na indústria?

Você já reparou que o lançamento de um produto de sucesso sempre vem acompanhado do lançamento de produtos semelhantes e oriundos de outras marcas? Isto acontece porque muitas indústrias, como as de telefonia, utilizam a Engenharia Reversa para o desenvolvimento de novos produtos a partir da tecnologia criada por empresas concorrentes. Economicamente falando, esta técnica é positiva porque não é necessário investir em pesquisas para a criação de novas tecnologias. E estrategicamente falando, a chance desse produto fazer sucesso neste caso é grande, visto que a empresa concorrente conseguiu conquistar clientes com o mesmo tipo de produto.

Quais os outros motivos para se usar a Engenharia Reversa?

  • Cópia: A Engenharia Reversa tem sido constantemente aplicada para a reprodução de produtos. A técnica de Engenharia Reversa utilizada para a reprodução de produtos acelera  o processo de desenvolvimento e promove o bem-estar do consumidor ao prover uma gama de produtos similares com preço competitivo;
  • Melhorar deficiências de documentação: A engenharia reversa pode ser realizada quando a documentação de um sistema para a sua concepção, produção, operação ou manutenção possui deficiências e projetistas originais não estão disponíveis para melhorá-lo. Pode fornecer a documentação mais atual necessária para compreender o estado mais atual de um sistema de software;
  • Modernização de software: É geralmente necessária, a fim de compreender o estado de software existente ou legado, a fim de estimar adequadamente o esforço necessário para migrar conhecimento do sistema. Muito disso pode ser impulsionada por mudanças de requisitos funcionais, de conformidade ou de segurança;
  • Produtos de análise de segurança: Para examinar como um produto funciona, quais são as especificações de seus componentes, estimar os custos e identificar o potencial de violação de patente. Aquisição de dados sensíveis por desmontar e analisar o projeto de um componente do sistema. Outra intenção pode ser a de remover proteção contra cópia, a evasão de restrições de acesso;
  • Resolução de falha: Para corrigir (ou às vezes para melhorar) o software que não é mais suportado por seus criadores (por exemplo, Abandonware);
  • Criação de duplicatas não licenciadas/aprovadas: Tais duplicatas são chamadas de clones no domínio da computação;
  • Fins acadêmicos/aprendizagem: Para fins de aprendizagem podem ser compreender as questões-chave de um projeto mal sucedido e, posteriormente, melhorar o design;
  • Inteligência técnica do competidor: Entenda o que um concorrente está realmente fazendo, contra o que eles dizem que estão fazendo.

Agora que você já sabe o que é Engenharia Reversa, pode se sentir à vontade para trazer de volta aquela criança dentro de você que é curiosa para saber como as coisas funcionam.

Criança curiosa. (Créditos: br.guiainfantil.com) - Engenharia Reversa
Criança curiosa. (Créditos: br.guiainfantil.com).


publicidade

publicidade