publicidade

publicidade

Estudantes de engenharia mostram que lixo de construção pode virar biocombustível


Aluno da Universidade Estatual de Pernambuco (UPE), Humberto Santos, desenvolve pesquisa para mostrar que os lixos de obras podem ser reutilizados na própria industria. Alunos de engenharia mecânica industrial estudam, há um ano, o destino das madeiras dos canteiros.

Estima-se que 4 mil toneladas de entulhos são despejadas nos canteiros de obras em Recife (PE), sendo 200 toneladas provenientes de restos de madeira.

O projeto consiste em triturar todo entulho e transformá-lo em biomassa, para identificar a energia disponível o material é colocado em um calorímetro digital.

“A gente analisa e vê se ele é adequado. Se o gás [produzido a partir da madeira] for de baixo valor calorífico, pode ser usado em geradores, ou de médio e alto portes, que podem ser destinado à produção de outros produtos químicos”, explica Humberto.

Os resultados são muito satisfatórios, pois o gás proveniente da madeira é capaz de gerar energia elétrica. Agora os estudos progridem para a provável produção de combustíveis para automóveis.

“O próximo passo é transformar esse combustível gasoso em combustível líquido e, assim, podemos chegar a ter uma gasolina verde, um diesel verde, a partir desses resíduos sólidos”, comenta o professor Sérgio Peres.

O trabalho ganhou lugar no laboratório da Escola Politécnica. Além disso, conseguiu vencer um prêmio brasileiro de engenharia de uma multinacional, onde ganhou R$ 20 mil e certificado.

Referência: Globo.com


publicidade

publicidade