ColunistasCuriosidadesDestaqueEngenharia CivilGeotecnia

Fenômeno da liquefação e seu papel em grandes desastres do Brasil

0

Sabemos que tem sido um tema que sempre causa agitação na mídia é o rompimento de barragens de rejeitos. Esse tipo de acidente quando ocorre, causa diversos impactos ambientais, sociais e econômicos.

Dessa forma, há um fenômeno que é considerado uma das principais causas desses acidentes, chamado liquefação dos solos. Vamos entender um pouco do que se trata?

O que é a liquefação?

Primeiramente, efeito é descrito como quando um material sólido, começa a se comportar como líquido. Sua ocorrência se dá devido às vibrações no terreno, sobrecarga, falha em sistemas de drenagem ou por conta de grandes volumes de chuva, podendo saturar o solo. A saturação nada mais é do que o preenchimento de todos os poros do solo com água.

liquefação

O que faz a liquefação acontecer?

Assim sendo, para entender como tudo acontece, devemos conhecer as condições existentes em um depósito de solo. A princípio, consiste em varias partículas em contato com outras partículas de solo, o peso delas produz algo chamado força de contato, o que faz com que elas se unam e dão força ao solo.

Contudo, na liquefação a estrutura do solo se rompe devido a carga que foi aplicada de uma forma rápida. Partículas que foram pouco compactadas, tendem a se moverem para uma estrutura com menor quantidade de poros.

Porém, quando ocorrem algum dos fatores causadores da liquefação a água fica presa entre essas partículas, impedindo que elas se aproximem. Portanto, com o aumento da pressão da água, diminuindo esse contato entre as partículas e enfraquecendo o solo, faz com que ele se comporte mais como líquido do que sólido.

Além disso, o tipo de estrutura também interfere na probabilidade desse fenômeno acontecer, como por exemplo barragens por alteamento a montante mais vulneráveis a sofrer a liquefação.

barragem a montante

Estrutura de uma Barragem com Alteamento a Montante.

Ruptura de barragens no Brasil por esse fenômeno

De antemão, você provavelmente deve ter ficado sabendo desses casos pois tiveram muita repercussão na mídia. Os danos foram enormes e onde ocorreram lidam até hoje com os impactos causados por eles, vamos falar de dois principais.

Barragem de Brumadinho- MG

Segundo especialistas, um dos fatores que causou o rompimento da mina do Córrego do Feijão em 2019 foi a liquefação. Essa barragem foi construída em 1976 pelo método de alteamento a montante.

Barragem de Mariana – MG

Outro caso que trouxe comoção no país inteiro, quando em 2015 a barragem de alteamento a montante se rompeu, pelo fenômeno da liquefação.

barragem mariana

Estragos causados no rompimento da barragem em Mariana-MG

Enfim, para diminuir esse tipo de fenômeno deve-se ter em vista fatores como, evitar solos suscetíveis ao evento, melhora do solo, construir estruturas mais resistentes, fazer drenagem correta, estudo estratégico de viabilidade, dentre outros. Esses tipos de cuidados evitam com que grandes acidentes e danos na sociedade, meio ambiente ocorram.

Quer saber mais sobre conteúdos de Geotecnia? Me siga no Instagram!

Isabela Guedes
Engenheira Civil, especialista em Geotecnia e MBA em Gestão de Obras na Construção Civil. Desde o início da graduação trabalhei em diversas áreas da Engenharia, o que me trouxe uma vasta experiência de sete anos no mercado. Moro atualmente no interior do estado do Rio de Janeiro, possuo 28 anos e sou apaixonada por novos desafios, tecnologia e inovação, séries e games. Produzo conteúdo nas minhas redes sociais com muito humor e de forma acessível para quem não é da área, misturando minhas duas paixões Engenharia Civil e Cultura Pop. Tenho como grande objetivo trazer mais visibilidade para as mulheres na construção civil. Instagram: @engcivil.guedes

O Marco Legal das Startups e a esperança de um país inovador

Previous article

A majestade do espaço: Ônibus Espacial

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login/Sign up