ColunistasCuriosidadesDestaqueDestaque + Editor's PickDestaque + PopularesSustentabilidade

Google lança ferramenta que mostra deterioração da Terra em timelapse

0

Sabemos que o planeta vem sofrendo diversas intervenções humanas, nas quais estão causando danos ambientais. Esse problema é algo que vem preocupando grandes representantes de países onde os mesmos estão tentando elaborar acordos para minimização de impactos.

Portanto, pensando nesses fatores o Google Earth lançou uma ferramenta na qual os usuários conseguem observar mudanças climáticas de determinadas regiões. Vamos conhecer um pouco?

Nova atualização do Google Earth

Primeiramente, essa nova ferramenta permite que em forma de vídeos em timelapse acompanhem as mudanças ocorridas no planeta nos últimos anos. Todas as imagens são obtidas através de satélites que capturaram essas cenas durante o tempo.

Com essas imagens, podemos observar alterações de planícies, florestas, cidades e muito mais. O importante é que conseguimos ter uma noção clara da devastação do planeta nas últimas décadas.

Devastação da Floresta Amazônica.

Quantidade de materiais capturados para a ferramenta

A princípio, o Google afirma que foram mais de 24 milhões de fotos registradas ao longo dos últimos 37 anos para serem usadas e criar esse efeito com passagem de tempo gradual em várias regiões do mundo. Importante ressaltar que até onde se sabe, são mais de 800 vídeos tanto em formato 3D quanto 2D, sem restrições de visualização.

Todo esse material conta com descrições do local observado, controles específicos para escolher o período a ser analisado nas imagens.

Esses timelapses do Google Earth são de impressionar qualquer um - TecMundo

Entenda um pouco sobre o trabalho de desenvolvimento desse recurso

Em primeiro lugar, esse projeto é um resultado da colaboração entre o Google, NASA, US Geological Survey, Comissão Europeia e Agência Espacial Europeia. Esses incríveis vídeos interativos, combinam imagens de satélites dessas intuições que geram uma quantidade incrível de dados. Segundo o Google, o recurso timelapse utiliza 20 petabytes de imagens, combinados com 4,4 terapixels (4,4 milhões de megapixels) para criação dos vídeos.

Cidade de Brasília.

Uma tarefa árdua de conscientização

Segundo o Google, essa ferramenta tem como grande objetivo de fornecer mais contexto sobre como o ser humano afeta a Terra. Apesar de ser uma forma de impactar quem assiste as imagens, ainda é uma tarefa muito difícil transformar essa consciência adquirida nos vídeos, em verdadeira ação.

Torna o abstrato concreto e esperamos que isso possa fundamentar todos em um entendimento objetivo e comum do que realmente está acontecendo no planeta e inspirar ações., diz Rebecca Moore, diretora de Google Earth Engine.

Quer saber sobre mais curiosidades da Engenharia? Você pode clicar aqui e ter acesso aos meus outros artigos. Além disso, você consegue me encontrar nas redes sociais: Instagram | Linkedin

Isabela Guedes
Engenheira Civil, especialista em Geotecnia e MBA em Gestão de Obras na Construção Civil. Desde o início da graduação trabalhei em diversas áreas da Engenharia, o que me trouxe uma vasta experiência de sete anos no mercado. Moro atualmente no interior do estado do Rio de Janeiro, possuo 28 anos e sou apaixonada por novos desafios, tecnologia e inovação, séries e games. Produzo conteúdo nas minhas redes sociais com muito humor e de forma acessível para quem não é da área, misturando minhas duas paixões Engenharia Civil e Cultura Pop. Tenho como grande objetivo trazer mais visibilidade para as mulheres na construção civil. Instagram: @isabelaeng

Nova campanha do Crea-SP destaca importância do trabalho de profissionais da Engenharia, Agronomia e Geociências no cotidiano da sociedade

Previous article

3 mulheres importantes na engenharia

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular Posts

Login/Sign up