CarreiraColunistasEngenhariaMercado de TrabalhoSem categoria

INDÚSTRIA 4.0 e a MELHORIA CONTÍNUA

0

Não adianta mais pensar em LEAN MANUFACTURING ou essas outras metodologias de MELHORIA CONTÍNUA a longo prazo, agora temos a indústria 4.0 e todas elas ficarão para trás rapidamente, além de se tornarem obsoletas numa fração de tempo

Isso foi o que ouvi – na verdade eu li em um direct de instagram – sobre esse tema.

industria 4.0

SERÁ QUE MELHORIA CONTÍNUA, VAI MUDAR?

Este é um pensamento totalmente descolado da realidade que vivemos e que a maior parte das empresas atuam nesse momento. Para uma transformação digital e automatização completa dos processos, ainda precisaremos de longos (longos!) bons anos à frente, para não dizer décadas!

Não estamos falando de algumas dezenas de empresas de nível mundial de ponta, mas sim do setor industrial POR COMPLETO.

Algo que tenho pensado muito nos últimos meses é sobre como será a melhor maneira de conciliar os conceitos de melhoria contínua com a indústria 4.0 e IoT. Digo isso porque imagino que a indústria 4.0 veio para SOMAR esforços e não para SUBSTITUIR.

Há uma frase conhecida no meio acadêmico que dia mais ou menos assim: Se eu vi mais longe, foi por estar sobre ombros de gigantes – Isaac Newton”.

melhoria contínua

INDÚSTRIA 4.0 DEVE SER PUXADA!

Imaginem a indústria 4.0 chegando para “melhorar” a era da produção ARTEZANAL, como seria? Provavelmente a taxa de sucesso seria muito menor que a dos dias de hoje.

Então, qual o ponto que desejamos chegar?

Vivemos hoje dias em que temos quase todas as informações que ao clicar em um botão, dias em que podemos ter todas as informações gerenciais de forma clara e rápida. Isso pode acelerar nossas decisões e nos tornar mais assertivos, afinal, podemos saber – com velocidade – qual a tendência de uma determinada operação, por exemplo.

Isso deve servir apenas como apoio às decisões, como base, devemos cuidar para que isso não tire nossa habilidade de pensar e tomar decisões.

A indústria 4.0 deve ser PUXADA e não EMPURRADA – fazendo referência aos tipos de produção LEAN MANUFACTURING.

Não é porque temos a possibilidade de digitalizar maquinas e processos que devemos fazer, sem antes conhecer as necessidades.

A digitalização deve vir para RESOLVER UM PROBLEMA, ou até mesmo para MELHORAR UM PROCESSO existente, mas não pode ser forçada em processos onde não há necessidade ou até mesmo não estão prontos para essa transformação.

Henrique Oliveira
Engenheiro Mecânico, Especialista em melhoria contínua – Black Belt Lean Six Sigma. Engenheiro de Melhoria Contínua em empresa multinacional., lidera aplicação de conceitos da filosofia Lean Manufacturing e ferramentas da metodologia Kaizen, realizando análises para identificação de novas oportunidades de melhoria. Apaixonado por desenvolver pessoas compartilha conteúdos através de seu instagram (@Eng.henriqueoliveirass) e seu LinkedIn (Henrique Oliveira) além de promover treinamentos On-line.

Saiba a diferença e a ligação entre CREA-CONFEA?

Previous article

Diferenças das atribuições da Engenharia de Materiais e Engenharia Química

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Carreira