ColunistasConsultoriaCuriosidadesDestaqueDestaque + PopularesDicasEmpreendedorismoEngenhariaSacadas de EngenheiroTecnologia

Inovação em tempos de crise: Um novo olhar para engenharia – PARTE 2

0

A crise nem sempre é fácil de ser superada, porém, algumas pessoas conseguem ver oportunidades nela! Um novo olhar para a engenharia pode vir de inovação em tempos de crise e, conforme prometido no artigo anterior, alguns exemplos inspiradores serão aqui apresentados.

Inovação em tempos de crise: Um novo olhar para engenharia

Fonte: https://www.publi.com.br/6-tendencias-de-mercado-que-podemos-esperar-apos-a-crise/

Oportunidades na crise

Primeiramente, não podia deixar de citar o nosso querido Eduardo Cavalcanti, criador e colunista do Blog da Engenharia! Logo no início da crise, viu uma grande oportunidade surgir e acreditou nela!

Mesmo sendo engenheiro civil, saiu de sua zona de conforto, como sempre faz e investiu em uma indústria de matéria prima para fabricação de álcool em gel. Em poucos meses, ampliou seu mercado e hoje distribui para todo o Brasil!

Fonte; https://www.instagram.com/p/CIdsncvFNGd/

A “Covid Solutions Community” foi idealizada por um grupo de arquitetos e engenheiros com a intenção de unir pessoas, durante a pandemia. De um lado quem buscava os serviços e de outro quem poderia oferecê-los.

A ideia foi concretizada em tempo recorde e ajudou centenas de pessoas. Inicialmente só tinha o propósito social, mas em uma segunda etapa a intenção é gerar lucratividade para todos.

São seus idealizadores: Maria Candelária Ryberg, Arquiteta e Urbanista; Catalina Ryberg, Engenheira Automotista; Nicolas Ignacio Ryberg, Estudante de Engenharia Elétrica; Jennifer Ryberg, Arquiteta e Urbanista e Lukas Belck, Estudante Engenharia de Controle e Automação.

https://www.instagram.com/p/CIIsHThAYTV/

Allan Assad, Engenheiro Mecânico, viu uma oportunidade criando a FSW Modelagem e Automação com a Fórmula Solidworks. Ele empenhou um único dia para projeto e em uma semana a empresa já existia e começava a fornecer protetor facial para a área da saúde!

Com a intenção de ter uma maior produção, fez parcerias com pequenos empreendedores com impressoras 3D e em pouco tempo conseguiu uma produção recorde, auxiliando milhares de profissionais da saúde.

Mais uma vez, a intenção no primeiro momento foi de ajuda comunitária, mas que posteriormente se tornará uma atividade lucrativa.

Um novo olhar

https://www.instagram.com/p/B-SxcMznGfo/

Nem tudo são flores

Mas como entender o que aconteceu no mercado com tantas mudanças?

Com a chegada da Covid 19, dentro da indústria, para que fosse possível o distanciamento social, alguns equipamentos foram desligados, colaboradores afastados e consequentemente houve uma redução na produção.

Para agravar ainda mais o problema houve a falta de matéria prima, pois, o agronegócio também teve que se adaptar! Isso tudo resultou em uma menor oferta de produtos acabados.

Um novo olhar

Indústria

Por outro lado, a sociedade se confinou dentro de casa, reduzindo gastos de locomoção ao trabalho com a adoção do home office, além dos gastos de alimentação, compras, viagens, entretenimento etc. Ao mesmo tempo, confinadas em casa, as famílias começaram a dar mais valor aos lares.

Primeiro por estarem todos juntos praticamente 24 horas, segundo por começarem a prestar mais atenção aos ambientes internos, uma vez que o lar deixou de ser apenas um dormitório e passou a fazer parte do dia como um todo.

Assim, começaram as pequenas reformas e alteração de mobiliários e ambientes, o que gerou uma maior demanda de produtos. Com a baixa produção, o resultado foi uma oscilação de preços nunca vista antes!

Um novo olhar

Mercado consumidor

E como resolver uma alta na procura e baixa na oferta? Para agravar ainda mais, os protocolos sanitários que tiveram que ser implementados na indústria, corroboraram com o aumento de preços, devido ao aumento de custos de produção. O desequilíbrio econômico estava implantado!

Alguns exemplos esse desequilíbrio: o vergalhão de aço teve alta de 130%; os cabos elétricos de cobre, alta de 35%; o bloco cerâmico para alvenaria, alta de 100%; tubos e conexões de instalações hidráulicas, alta de 40%. Sem contar outra infinidade de produtos que tiveram uma variação totalmente anormal de preços.

Inovação é a solução para a crise

A única forma de driblar esse cenário era INOVAR! Para isso foi necessário um novo olhar, ou seja, foram necessárias mudanças, tais como: alteração dos projetos; revisão de cronogramas; antecipação de compras; alteração de materiais; mudanças na produção etc.

Mas como já dito antes: nem tudo são flores e algumas empresas e empreendedores tiveram que se adaptar e muitas vezes até mesmo se reinventar para superar a crise! Alguns exemplos inspiradores serão apresentados a seguir.

Um exemplo a ser admirado pela engenharia

Nosso querido colunista Lawton Parente, meu grande amigo, virou a chave completamente! Lawton era proprietário há mais de 20 anos da Empresa Engeterra, cuja especialidade era a recuperação de fachadas. Já tendo recuperado mais de 200 fachadas, com a chegada da Covid 19 se viu em uma situação inusitada.

Um novo olhar

Lawton Parente – Empreendedor

Com os condomínios fechando as portas pra entrada de prestadores de serviço, como sobreviver a tamanha crise?

A solução encontrada por ele foi o encerramento da empresa.

Então, um novo olhar foi necessário para a transformação profissional. Uma transformação que foi consequência de uma crise, mas uma coisa que ele sempre soube: o conhecimento é só dele e isso nada nem ninguém pode tirar! Seu conhecimento veio dar a luz à uma solução!

De executor ele passou a ser um engenheiro consultor! Afinal, todo o legado de anos de aprendizado executando, não foi à toa e sim, trouxe para ele a possibilidade de sucesso atuando em uma nova área!

Os dois lados da moeda

Tudo tem prós e contras, comecemos pelos contras. Não é nada fácil encerrar uma empresa com mais de 20 anos de história, ter que demitir 40 funcionários que foram moldados ao longo dos anos e que eram profissionais exemplares, todo o custo que isso representa, além de parecer ser o fim de um sonho.

O que acompanha isso é uma sensação de derrota e até mesmo uma certa depressão.

Mas toda moeda tem dois lados e em pouco tempo ele começou a perceber que os prós poderiam ser muito melhores do que imaginava, um novo olhar. Como engenheiro consultor ele teve a possibilidade de maiores ganhos com menores custos, pois sua estrutura de trabalho foi drasticamente reduzida.

Ao mesmo tempo as preocupações diminuíram e ele notou que poderia ter uma maior liberdade com a flexibilização de horários de trabalho. Palavras dele:

“em todos esses anos sendo empresário, nunca consegui fazer o que posso agora, folgar quinta e sexta e ir com a família curtir uma bela praia”.

Afinal, ele mora em Fortaleza! Saindo de sua zona de conforto, ele notou que pode ter maior tempo livre e ainda assim uma grande realização pessoal.

O assunto é extenso e outros exemplos maravilhosos virão no próximo artigo! Até lá!

 

 

Cristiana Furlan
Cristiana Furlan Caporrino é Engenheira Civil pelo Instituto Mauá de Tecnologia, Mestre em Engenharia de Estruturas pela Universidade de São Paulo (USP) e atualmente doutoranda na mesma área e instituição. Sócia-diretora da Furlan Engenharia e Arquitetura, empresa especializada em projetos e obras. Professora de pós-graduação no Instituto Mauá de Tecnologia, nas disciplinas Gerência de Projetos de Engenharia e Logística de Canteiros de Obras, e, na Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP), das disciplinas de graduação Concreto Armado II, Concreto Protendido e Alvenaria Estrutural e da disciplina de pós-graduação Patologias em Alvenarias e Revestimentos Argamassados. Na pós-graduação da Funorte, ministra as disciplinas Estruturas Metálicas I e II e Análise de Estruturas de Concreto por meio de Software. Autora do Livro Patologia em Alvenarias, 2ª Edição, Editora Oficina de Textos. Administra um blog acadêmico no qual divulga novas tecnologias, além de discutir temas teóricos de várias áreas da engenharia. É perita judicial, ministra palestras e cursos e possui vasta experiência em projetos estruturais, tendo participado de projetos de barragens, indústrias, refinarias de petróleo, hospitais e empreendimentos corporativos, além de projetos em mineração, aviação civil, comércio e infraestrutura.

Entenda o grave acidente ocorrido no ES

Previous article

Sistema de bandeiras tarifárias: Entenda como funciona

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Colunistas