BrasilColunistasDestaqueDestaque + Editor's PickEngenhariaInovaçãoTecnologia

Inteligência Artificial agilizando classificação de grãos no Paraná

0

A parte de classificação de grãos é um processo de extrema importância para as vendas de produtos agrícolas, ou seja, através da classificação são obtidos ganhos (lucro) sobre toda uma produção.

Quanto melhor ou mais próximo ao nível classificado da empresa, maior será o ganho sobre a produção. Imagine o ganho de tempo com o uso da inteligência artificial (IA) nesse processo!

Classificação

Assim sendo,  a classificação separa as matérias primas em categorias de diferentes qualidades, considerando aspectos físicos do produtos.

Atualmente a classificação é realizada por pessoas contratadas com base em tabelas modelos, seja direto na propriedade, armazém ou indústria, ou seja, demandam grande tempo e muitas vezes é sujeito a erros de classificação ou é realizada por grandes máquinas.

Imagine uma colheita rendendo muitos caminhões carregados, mesmo uma pegando uma pequena parte para classificação, a amostra continuará grande, demandando muito tempo para ser feita. Mas, uma empresa do Paraná pretende acelerar esse processo.

Parceria

A cooperativa Cocamar em parceria com o Senai no Paraná, vem acelerando e padronizando a classificação de grãos de soja com o uso de inteligência artificial, com a visão computacional que estima a concentração de clorofila e acidez dos grãos. Isso significa que através da captura de imagens, é possível extrair as informações através do algoritmo treinado para monitorar os níveis de acidez e clorofila desejados do grão.

Inteligência artificial (IA)

Imagem ilustrativa da classificação de grãos de soja.

Fazendo parte do investimento em inovação da empresa, com o projeto e parceira com o núcleo tecnológico do Senai. O objetivo é a busca de maior produtividade no campo dos associados, o qual acaba beneficiando tanto a empresa quanto seus cooperados. Com base nesse sistema de IA, a Cocamar pretende compor o preço de compra por avaliação dos grãos de seus produtores associados.

Enfim, é tendência para um futuro próximo a utilização de IA para classificação, além do uso de grandes máquinas ou pessoas. Contudo, não é novidade devemos nos adaptar a essas mudanças, logo vão ser aderidas por várias empresas do meio agropecuário.

Guilherme Matos
Catarinense, 21 anos, formado em Técnico em Agropecuária (2016) e graduando em Engenharia Agronômica no Instituto Federal Catarinense Campus Santa Rosa do Sul- SC. Membro dirigente no CREAjr-SC na regional de Araranguá-SC, e Vice presidente no Centro Acadêmico de Agronomia em 2020. Ama o agro, ama escrever e ama se rodear de boas pessoas. Sonhador, fã de games e louco por conhecimento.

Arquitetura de Sistemas

Previous article

Características comportamentais para atuar no Mercado Financeiro

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login/Sign up