0

Os cilindros que armazenam oxigênio medicinal são feitos de aço e passam por severos procedimentos de inspeção com o auxílio de Ensaios Não Destrutivos (ENDs), afinal armazenam um gás de alta reatividade, então qualquer vazamento pode provocar um incêndio.

Com a pandemia do novo coronavírus, foi notícia que a demanda diária de oxigênio medicinal em Manaus foi quase o triplo da capacidade produtiva diária da principal fornecedora do produto no estado do Amazonas, a White Martins.

Esse contexto levou a necessidade do transporte de cilindros de oxigênio de outros estados e até mesmo da Venezuela para suprir a demanda local.

Transporte de cilindros de oxigênio

E o que a metalurgia tem a ver com isso?

A metalurgia entra nos cuidados com armazenamento, transporte e, especialmente, para garantir a integridade dos cilindros de oxigênio medicinal, visto que um defeito em um recipiente com gás reativo e sob de alta pressão pode levar a danos catastróficos.

O armazenamento de cilindros com gás oxigênio deve ser feito em local que fique longe de graxa e óleo e protegido contra a radiação solar e qualquer outra fonte de calor. Até o transporte aéreo precisa de cuidados especiais, devendo o avião ser adaptado com escape de ar dentro da aeronave.

A integridade física e mecânica do recipiente é garantida através do procedimento de inspeção e conta com as técnicas de Ensaios Não Destrutivos.

A inspeção é realizada por profissionais altamente capacitados e é feita tanto pelo fabricante do cilindro (inspeção de fabricação), como periodicamente, a fim de garantir a reutilização do cilindro com segurança.

Quais ENDs são realizados?

  • Inspeção visual externa
  • Inspeção visual interna
  • Avaliação do processo corrosivo
  • Inspeção das roscas do gargalo e do colarinho
  • Ensaio hidrostático
  • Inspeção por ultrassom

Cada END tem uma finalidade, mas se complementam para avaliar física e mecanicamente a integridade do cilindro. Nos próximos artigos serão detalhados o procedimento de cada um desses ensaios. Por ora, fiquemos com dois entre os diversos aprendizados que o contexto da pandemia da Covid-19 nos permite :

  1. A engenharia está por trás de tudo, até mesmo por trás de situações que a maioria das pessoas nem imagina.
  2. A metalurgia está nos bastidores de situações de destaque, logo ela atua discretamente e nem por isso cumpre um papel de menor importância.

Para mais exemplos do apoio da Engenharia no combate a Covid-19 leia A  Engenharia Química no combate ao Covid.

Lílian Barros da Silveira
Engenheira e mestre em Engenharia Metalúrgica pela Universidade Federal Fluminense. Possui treinamento na área de ensaios não destrutivos e inspeção de equipamentos. Foi consultora na Empresa Júnior Pulso Consultoria. Estagiou no setor de siderurgia e é atuante no mercado financeiro. Administradora do Instagram @Engenharia_Integral. É de Volta Redonda/ RJ. Adora ler, tem a meditação como um hábito e a corrida como prática esportiva.

    A tecnologia está mudando a forma de como voamos

    Previous article

    Armazenamento em nuvem: um raio x desse conceito

    Next article

    You may also like

    Comments

    Leave a reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    More in Colunistas