publicidade

publicidade

Mulheres que mudaram a engenharia e a ciência: Mae Jemison


Mae Jemison faz parte da história do espaço. Ela foi a primeira astronauta negra a embarcar em uma viagem nas alturas para fora do planeta Terra. Como engenheira e médica, precisou quebrar muitos preconceitos para ver sua carreira decolar e mostrou que era totalmente capaz de ir em direção ao infinito e além. Mae Jemison faz parte da nossa série sobre mulheres que mudaram a engenharia e a ciência.

Mae Jemison
Imagem: makers.com

+ Quem é Mae Jemison?

Mae Carol Jemison nasceu nos Estados Unidos, em 1956. Naquela época, as mulheres não podiam ser astronautas na NASA, mas isso não era um empecilho para Jemison, que, desde pequena, sonhou com o dia em que iria para o espaço. Além disso, ela brincava de cientista e fazia de cada oportunidade uma forma de investigar a natureza.

Mae Jemison era desencorajada pelos professores de ser uma cientista, mas encontrava o apoio que precisava em casa. Seus pais não trabalhavam com ciência, mas aceitavam e impulsionavam seu sonhos. Aos 11 anos, ela também se aventurou na dança, algo que fazia bem, e surgiu o sonho de ser dançarina profissional. Quando precisou escolher entre fazer faculdade de medicina ou ser dançarina, sua mãe a orientou dizendo que ela sempre poderia dançar se fosse médica, mas que não poderia atuar como médica se fosse uma dançarina.

Aos 16 anos, Mae Jemison foi para a Stanford University, mas não foi para cursar medicina, foi para fazer engenharia química. Ela obteve o diploma de engenheira em 1977. O diploma de médica veio em 1981, pela Cornell Medical College. Durante todo esse período, Jemison nunca abandonou a dança e sempre conseguiu enxergar uma conexão entre as artes e a ciência.

Mae Jemison
Imagem: womenintech.com

Jamison entrou para a NASA em 1987, após alguns anos atuando como médica nas Forças de Paz e fazendo a diferença em vários países. Depois de sua primeira missão ao espaço, ela pediu demissão da agência. Atualmente, Mae Jemison se dedica aos projetos de sua fundação.

+ Como Mae Jemison mudou a engenharia e a ciência?

Quando era jovem e assistiu à missão Apollo, Mae Jemison era uma pessoa revoltada em meio a um monte de entusiasmados. Sua irritação se devia ao fato de não haver nenhuma mulher na missão.

Como médica, Mae Jemison fez um valioso trabalho em países como Serra Leoa e Libéria. Além disso, ela ajudou na criação da vacina contra a hepatite B, escreveu manuais e fez contribuições para o trabalho voluntário na saúde.

Mae Jemison
Imagem: biography.com

Para entrar na NASA, ela foi uma das 15 selecionadas dentre mais de 2.000. A inspiração para se candidatar veio de Nichelle Nichols, uma atriz negra de Star Trek. Em 1992, Mae Jemison embarcou no Endeavour, parte da missão STS-47. Antes disso, ela trabalhou no lançamento de ônibus espacial e outros projetos.

Uma das suas pesquisas na Agência estavam relacionadas ao estudo do que acontecia com as células ósseas durante o período que o astronauta passava no espaço. Apesar de todos os protocolos da NASA, ela sempre abria seus turnos com uma saudação que qualquer fã de Star Trek reconhece: “Hailing frequencies open”.

Mae Jemison
Imagem: nasa.gov

Saída da NASA

Mae Jemison deixou a NASA em 1993. Em 1994, ela fundou o The Earth We Share , o qual é um programa de estímulo à ciência voltado para crianças e jovens. Ela também fundou a Dorothy Jemison Foundation em homenagem a sua mãe. Atualmente, ela gerencia a 100 Year Starship, que visa mandar pessoas para fora do sistema solar.

Dentre os prêmios e homenagens que Jemison conquistou (que formam uma lista grande), estão o National Women’s Hall of Fame em 1993 e 9 doutorados honoris causa. Ela também escreveu livros e, para completar a alegria de uma verdadeira fã, Mae Jemison apareceu em alguns episódios de Star Trek e em outros programas de televisão.

Mae Jemison
Imagem: memory-alpha.wikia.com

É preciso tirar o chapéu para Mae Jemison, que é um verdadeiro mulherão. Ela conquistou seus principais sonhos e mostrou que todo mundo pode fazer o que quiser, basta querer. Além disso, mostrou que não há problema em querer ser e fazer muitas coisas ao mesmo tempo. Assim, Jemison é um grande exemplo não só para todas as mulheres que querem conquistar seu espaço, mas também para todas as crianças (e pessoas de modo geral) que têm sonhos (incluindo fãs de Star Trek que sonham em visitar o espaço, claro).

Mae Jemison
Imagem: robertschamber.com

Referências: NASA, Galileu, Space.com.


publicidade

publicidade