ColunistasCuriosidadesDestaqueDestaque + Editor's PickDestaque + PopularesDicasEngenhariaEngenharia Aeronáutica

Os 10 aviões comerciais mais utilizados no mundo

0

A escolha dos modelos de aviões que vão compor a malha de uma empresa aérea é extremamente complexa. Além de questões internas das companhias, fatores como veículos, sobretudo, menos poluentes, vêm ganhando força nos últimos anos.

Apesar de não ser um fator determinante, pilotos também têm suas preferências pessoais em relação às aeronaves que irão operar – embora não possam escolher.

Então, o fato é que para os entusiastas de aviação de plantão, não é novidade a “guerra” entre a Boeing e a Airbus. Vamos ver quem ganha?

10º lugar: Boeing 767

Primeiramente, o 767 tinha o objetivo de ser uma versão menor do Boeing 747. Capaz de levar até 375 passageiros, entrou em operação em 1982, sendo um sucesso. Existem 1.186 aeronaves desse modelo em circulação.

767 da Delta.

9º lugar: Airbus A330

Com 1.497 aviões em pleno funcionamento, o A330 é um dos queridinhos das companhias aéreas. Desenvolvida para longas distâncias, pode voar até 12 mil quilômetros sem parar para abastecer.

No Brasil, a Azul Linhas Aéreas possui 12 unidades.

A330 da Azul.

8º lugar: Boeing 747

Atuando desde 1970 e sendo considerado um dos modelos mais conhecidos do mundo, o 747 tem 1.555 aeronaves entregues. Em sua maior versão, há 605 assentos, com um custo unitário de US$378,5 milhões.

747 da British Airways.

7º lugar: Embraer E-Jets

Nós brasileiros também estamos na lista! Não podíamos faltar.

Os modelos Embraer 170, 175, 190 e 195, diferem-se apenas pelo comprimento e capacidade de passageiros, mantendo os mesmos sistemas. Dessa forma, a versão E-195 pode transportar até 124 viajantes, em uma única classe.

Com 1.579 aeronaves em operação, há mais de 330 para ser entregues.

E-195 da Azul.

6º lugar: Boeing 777

Famoso pelo termo “Triple Seven”, é um tremendo sucesso até hoje entre os aviões widebodies (fuselagem larga). São quatro versões: 200, 300, 8 e 9, capazes de levar até 550 pessoas a bordo.

Atualmente, o 777-8 e -9 detém o recorde de maior motor do mundo, com incríveis 3,4 metros de diâmetro – ou seja, quase do mesmo tamanho da fuselagem do Boeing 737.

777 da TAM.

5º lugar: Boeing 727

Então, chega a vez do pequeno trijato 727. Embora tenha deixado de ser fabricado em 1984, foi produzido tanto quanto os parceiros mais modernos: 1.831 unidades. Ainda assim, em alguns países, é usado em pequenas rotas.

727 da Varig.

4º lugar: Bombardier CRJ Series

A canadense Bombardier já entregou 1.899 exemplares da família CRJ, que tem cinco versões: 100, 200, 700, 900 e 1000. As principais operadoras desse modelo são a Delta Airlines, Express Jet e Air Canada.

CRJ 100/200 da Lufthansa.

3º lugar: DC-9/MD-80

Entrando para o top 3, a aeronave de médio porte DC-9/MD-80 vendeu 2.283 exemplares. Apesar de ter aposentadoria próxima, a Delta Airlines ainda tem alguns modelos em pleno funcionamento.

MD-80 da American Airlines.

2º lugar: Airbus A320

A família A320 e suas variantes A318, A319, A320 e A321 têm um recorde de pedidos: são 15.572, sendo que destes, 9.293 estão nos ares do mundo inteiro, de acordo com a Airbus.

A LATAM é uma das maiores operadoras de A320 do mundo, utilizando esse modelo para cerca de 99% dos seus voos pelo Brasil.

A320 da LATAM.

Pelo menos 300 companhias aéreas pelo mundo usam esses aviões, podendo destacar a American Airlines, EasyJet, JetBlue e Lufthansa.

1º lugar: Boeing 737

Em primeiríssimo lugar, o grande (não em tamanho) Boeing 737. Com capacidade para até 230 passageiros na versão MAX, foram 14.845 pedidos e 10.577 entregues até agora.

Atualmente, a Gol Linhas Aéreas é a principal cliente brasileira, com 120 modelos.

737 MAX da Gol.

Como resultado do sucesso, os maiores compradores são a American Airlines, United, Copa Airlines e a Southwest.

Cayo César Nascimento Santos
Graduado em Engenharia Civil com ênfase em estruturas de concreto. Pretende fazer mestrado em Engenharia Aeronáutica. Atua na área de construção civil geral. Possui cursos de Matemática Aplicada, Orçamento de Obra, AutoCAD, Eberick, QIBuilder, Revit e Sketchup, desenvolvendo projetos em BIM.

    Energia renovável: Entenda o conceito da produção de energia limpa

    Previous article

    Cientistas desenvolvem baterias de cimento recarregáveis

    Next article

    You may also like

    Comments

    Leave a reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    More in Colunistas