publicidade

publicidade

Pilotamos a Honda CB 650F, confira nossas impressões!


Você já deve estar acostumado a ver vários reviews de carro aqui no Blog da Engenharia. Mas não é a primeira vez que mostramos que também existe (e muita!) engenharia sobre duas rodas. E para provar isso, dessa vez nós testamos a Honda CB 650F e, neste artigo, você confere todas as nossas impressões sobre ela.

Honda CB 650F
Imagem: Eduardo Mikail | Blog da Engenharia

+ Honda CB 650F

A Honda CB 650F 2018 é do tipo naked, para uso diário urbano, e não possui muitas carenagens. Apesar disso, ela usa a mesma base da CBR 650F, que é mais esportiva e de um segmento diferente.

Honda CB 650F
Imagem: Divulgação.

A CB 650F chegou ao Brasil em 2014 e é uma motocicleta da linha que sucede a Honda CB600F Hornet (lançada em 1998 em alguns locais do mundo e em 2004 no Brasil). Vale destacar que o fato de ser uma sucessora não quer dizer que a queridinha Hornet desaparecerá. A Honda ainda não descartou o nome e o guarda para uma possível moto que faça jus ao sucesso da primeira linha, deixando os fãs contentes (apesar de ele ser usado na CB Hornet 160R, que não é nada parecida com a Hornet original).

A Honda CB 650F veio com novas opção de cores que incluem preto perolizado, vermelho e laranja (a qual nós testamos) e atualização nos grafismos. No entanto, as novidades param, basicamente, por aí. A maior parte das características é semelhante ao modelo da linha anterior.

Honda CB 650F
Imagem: Divulgação.
Honda CB 650F
Imagem: Eduardo Mikail | Blog da Engenharia

+ Características

+ Motor

O motor é um quatro cilindros quatro tempos DOHC (Double Over Head Camshaft) com até 88,5 cv (a 11.000 rpm), ligado a um câmbio de seis marchas. O torque máximo é de 6,22 kgf.m a 8.000 rpm. Para obter melhores respostas em baixas rotações, o piloto precisa usar mais o câmbio.

O sistema de alimentação é injeção eletrônica PGM-FI e 649cm³ a gasolina. Para garantir a segurança, o motor só é acionado com chave original e, para isso, conta com o sistema HISS (Honda Ignition Security System). Ainda, o consumo de combustível e a emissão de poluentes são menores devido ao novo mapeamento eletrônico.

Honda CB 650F
Imagem: Divulgação.

O chassi é tipo Diamond, que possui um tubo que liga a direção e o motor. Os freios são do tipo a disco com pinças Nissin de duplo pistão na frente e pistão simples atrás. O sistema ABS de 64 bits de dois canais evita que as rodas travem em frenagens bruscas, o que permite maior segurança e equilíbrio para o piloto.

A suspensão dianteira possui garfo SDBV (Showa Dual Bending Valve). Esse sistema conta com duas válvulas de diâmetros diferentes que controlam a passagem do fluido. Assim, ele é mais leve e proporciona maior estabilidade. Na traseira há ajuste na pré-carga da mola.

Honda CB 650F
Imagem: Divulgação.

+ Design

O painel de instrumentos da nova Honda CB 650F é digital e conta com dois displays e o farol é de LED. As rodas são de alumínio fundido e a dianteira possui pneus 120/70 17M/C e a traseira 180/55.

Honda CB 650F
Imagem: Divulgação.

Com dimensões de 2,107m de comprimento; 0,784m de largura; 1,077m de altura e 1,449m de distância entre-eixos, ela tem baixo centro de gravidade, o que torna o ato de pilotar mais confortável. Ainda, o guidão mais baixo e também mais avançado faz com que o piloto adote uma postura mais esportiva.

Honda CB 650F
Imagem: Divulgação.

 

+ Nossas impressões sobre a Honda CB 650F

A CB 650F é uma moto muito gostosa de pilotar. Ela também é ágil na cidade e responde rapidamente quando necessário. Para completar, a moto tem um tamanho adequado para circular no trânsito das grandes cidades. No entanto, quando você pilota na estrada, a história é bem diferente. A potência da CB 650F é colocada à prova e a viagem é muito mais prazerosa ao som do ronco do motor.


publicidade

publicidade