0

Há algumas semanas publicamos aqui no Blog da Engenharia a [PARTE 1] dessa mini série sobre como elaborar um planejamento estratégico de carreira. Da mesma forma como as empresas possuem um plano de negócios, é de suma importância que os profissionais idealizem seu futuro e se planejem para que assim possam construí-lo.

Dessa forma, traçamos um paralelo entre a carreira de um profissional e o desenvolvimento de uma companhia e constatamos que, similarmente, ao desenvolvimento de um plano de negócio, no qual concentram a Missão, a Visão e os Valores de uma empresa, temos por excelência seus correspondentes ao longo da criação de um Plano de carreira, sendo eles, a Ambição, o Papel e as Competências.

Levando em consideração que o leitor já refletiu e, assim, definiu sua Ambição, seus Papéis e as Competências que necessitam desenvolver, hoje daremos continuação a série e, enfim, compreenderemos como desenvolver Objetivos SMART e um Plano de Ação consistente. Vamos lá!?

Os Objetivos

Comportamento do público-alvo: aumente a eficiência das campanhas | Noticias de Marketing Digital

Como vimos na PARTE 1, a Ambição é uma situação, condição ou algo que se almeja alcançar a partir de uma ou um conjunto de ações. Diferente dos Objetivos que possuem tempos determinados para a conclusão, a Ambição ainda é algo distante e vago. Por isso é necessário elaborar Objetivos concretos e mensuráveis.

Mas, como elaborar um bom Objetivo? Se o leitor já refletiu e disponha do que deseja, basta, assim, impor um prazo de término. Assim, comece se perguntando:

“Onde eu quero estar daqui a 5 anos?”, “Onde eu preciso estar daqui a 1 ano para que daqui a 5 anos eu esteja próximo do meu objetivo de 5 anos?”.

Podemos tomar como exemplo o caso de alguém que daqui a cinco anos quer ser reconhecido como um empreendedor de sucesso. Nesse caso ele pode colocar como meta abrir a própria Startup dentro de 1 ano.  Outro exemplo poderia ser alguém que deseja ser reconhecido como um profissional de excelência em sustentabilidade nos próximo cinco anos, e assim, determina como Objetivo de 1 ano, palestrar sobre o tema em algum evento de relevância nacional.

A ideia é, inicialmente, sempre determinar um Objetivo de longo e médio prazo. Porém, é interessante ressaltar que a maioria das pessoas possui uma certa dificuldade de se enxergar em um futuro muito distante. Caso essa seja sua situação, não se prenda aos números exatos. Tente determinar seu futuro daqui a 2 anos e 6 meses (longo e médio prazo), ou 1 ano e 3 meses.

O importante mesmo é não ficar paralisado por não saber aonde ir, pois a vida passa e devemos saber aproveitar o tempo que nos foi dado – Paulo César Santos

O Plano de Ação – Objetivos S.M.A.R.T

Hand hold wooden cube with PLAN word. The concept of planning in - BUGG

Depois que o leitor determinou seus Objetivos de longo e médio prazo, é hora de desenvolver o Plano de Ação. Assim, o primeiro passo é fortalecer e transformar seus Objetivos em algo mais concreto, usamos uma ferramenta conhecida como Meta S.M.A.R.T. (Específico, Mensurável, Atraente, Realista e Temporal).

Escolha um dos objetivos e especifique-o e mensure-o. Dessa forma, você não deixa lacunas ou dúvidas se foi concluído ou não ao final do prazo estabelecido.

Além disso, é necessário que o Objetivo seja atraente, caso contrário você pode perder o ânimo de correr atrás, e realista, sendo não muito difícil e nem tão fácil a ponto de deixá-lo confortável. Por fim, o objetivo deve ser orientado a tempo e ter prazos bem-estabelecidos.

Logo, seguindo o exemplo do profissional que deseja abrir o próprio negócio, temos como exemplo de Meta SMART: “Lançar o MVP da startup até o final deste mês e conseguir cinco clientes pagantes”.  Perceba que esta meta é específica, mensurável (cinco clientes pagantes), atraente, realista e temporal (até o final do mês).

Plano de Ação – Definindo as Ações certas

Planejamento Estratégico de Carreira

O segundo passo para desenvolver um Plano de Ação é definir quais ações precisam ser tomadas para concluir os Objetivos SMART. Analise essas ações, se elas dependem apenas de você ou envolvem outras pessoas. Se este for o caso, o que precisa ser feito para convencê-las a tomar partido.

A ideia é ser realmente um protagonista do seu destino nessa fase do Planejamento Estratégico de Carreira.

Portanto, ainda seguindo o exemplo do profissional que deseja abrir uma startup, poderíamos ter como Plano de Ação: “Chegar no trabalho 1 hora mais cedo e fazer um curso online de Gestão de negócios a partir de manhã” ou “Me candidatar para gerenciar o Projeto Y da empresa para praticar minha habilidade de liderança – na reunião de equipe do dia 13“.

Seja criativo no seu Plano de Ação e trace ações concretas do que você precisa fazer para chegar nem que seja um passo mais próximo do seus Objetivos, pois conquistar a vida que você deseja, no fim das contas, só depende de você mesmo.


Já segue o Blog da Engenharia no Instagram?

Já me segue no Instagram?

Paulo César Santos
Paulo César é um ludovicense de 23 anos que atualmente cursa Engenharia de Produção na PUC Minas. Foi coordenador de uma ONG de voluntariado, cofundador e web designer da Virgo em 2019 e trabalhou como monitor em 2020, auxiliando outros estudantes de engenharia com algoritmos e programação. Adora tudo que envolve engenharia, gestão de projetos e tecnologia e acreditou que valia a pena compartilhar com mais pessoas um pouco do que anda aprendendo. Sabe escrever em linhas de código, mas há quem diga que pena pra escrever autodescrições.

Seja um Engenheiro Trainee

Previous article

Engenharia Agronômica: O que você precisa saber

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Brasil