ColunistasCuriosidadesDestaqueDestaque + Editor's PickDestaque + PopularesDicasEngenhariaEngenharia de MinasGeotecnia

Por que os vulcões entram em erupção?

1
Todos nós sabemos sobre erupções vulcânicas, mas muitas pessoas querem saber por quê os vulcões entram em erupção. As civilizações têm medo de vulcões, principalmente aquelas que vivem em áreas onde podem ser encontrados vulcões, pois a atividade vulcânica é um fenômeno natural que pode causar enormes danos, tanto ao meio ambiente quanto à sociedade.
Mas para entender por que um vulcão entra em erupção, você deve primeiro entender o que é um vulcão e como ele se forma.

O que são vulcões?

Devido à alta temperatura em seu interior, os vulcões são estruturas geológicas compostas por massa de rocha fundida. Basicamente, eles representam uma abertura na superfície da terra, capaz de expelir material magmático e gás vindo do interior da terra.

Sua formação ocorre pela colisão de placas tectônicas, que são blocos rochosos sobre o magma, formando a litosfera. Esses blocos estão constantemente em movimento causados ​​pelas forças internas da Terra. Quando as placas colidem, elas acabam fazendo com que a superfície da Terra se eleve e forme vulcões. Eles podem ser formados em áreas continentais ou no oceano.

As erupções vulcânicas podem causar muitos danos, especialmente quando sua área é habitada. A formação e distribuição dos vulcões estão relacionadas com a existência de placas tectônicas. Do ponto de vista visual, vulcões são semelhantes a montanhas e podem até ser confundidos, principalmente quando estão em um estado inativo. No entanto, são todas estruturas diferentes, desde a formação até a composição. Vulcões podem estar localizados em continentes e oceanos, e o estudo dessas estruturas é muito relevante para a compreensão dos eventos que acontecem no interior da Terra.

Segundo o Serviço Geológico do Brasil, o vulcão é constituído principalmente por silicatos que se misturaram com vapor d’água e gás; e possui uma estrutura ligada a uma câmara subterrânea de grande profundidade.

Como se formam?

A formação de vulcões está relacionada à existência de placas tectônicas. Como todos sabemos, a litosfera não é formada por um bloco rochoso único e imóvel. A terra é formada por grandes blocos semirrígidos que se movem lenta ou continuamente sobre o manto. Esse movimento faz com que essas placas se movam para mais perto ou mais longe umas das outras.

Esse movimento ocorre devido à alta temperatura dentro do planeta. O calor desencadeia o movimento circular (movimento de convecção) do manto, que transfere o calor existente no núcleo para outras camadas da terra. Portanto, provoca o movimento das placas localizadas sob o manto.

Quando as placas tectônicas colidem, ocorre o chamado movimento convergente, a placa mais densa afunda-se retornando ao manto e sofrendo fusão, enquanto a outra placa, ao sofrer pressão no sentido oposto, origina então dobras na crosta terrestre. Essas dobras formam pequenas ilhas vulcânicas na chamada zona de subducção. Portanto, pode-se dizer que o aparecimento de vulcões está relacionado às regiões de limite entre as placas tectônicas.

Vale ressaltar que não é apenas o movimento de aproximação que leva à formação dos vulcões. Segundo a CPRM, à medida que o fundo oceânico se expande, o movimento das placas tectônicas leva à formação de atividade vulcânica no fundo oceânico, chamado de vulcanismo submarino.

Outra questão importante a ser abordada é que não há vulcões apenas nos limites entre as placas. Eles podem ser encontrados em pontos quentes, áreas internas da placa. Esses pontos são conhecidos de hot spot e existe a possibilidade de aumento de magma.

Estrutura de um vulcão

Componentes de um vulcão – Fonte: Nova Escola / Ilustração: Anna Luiza Aragão

Sua estrutura corresponde a uma câmara magmática, uma chaminé, um cone vulcânico e uma cratera.

Por que entram em erupção?

A explicação da erupção vulcânica está relacionada às forças internas da Terra. Essas forças fazem com que o magma continue a se mover. Esse tipo de movimento também causará o movimento litosférico da Terra, lembrando que ele não é composto por um único bloco rochoso, mas sim por vários blocos que se movem entre si.

Quando esses blocos colidem devido à agitação do material magmático associado às grandes temperaturas no interior da Terra, isso fará com que o magma suba à superfície e, em seguida, seja expelido para o exterior da terra. Quando atinge a superfície, geralmente de forma violenta, o magma chamado lava pode se mover vários quilômetros ou pode se solidificar e apenas aumentar a massa do vulcão. Esta lava é encontrada em temperaturas acima de 1000ºC.

Vulcões inativos podem entrar em erupção?

Vulcões ativos são aqueles que apresentam atividade vulcânica, ou seja, vulcões que apresentam sinais de erupção ou instabilidade. Por outro lado, vulcões inativos são aqueles que não estão ativos, mas não se pode descartar que possam voltar a apresentar sinais de instabilidade em algum momento. Portanto, vulcões inativos podem retomar a atividade em algum momento.

Tipos de erupções

As erupções vulcânicas variam de acordo com características como intensidade, proporção e material expelido.
Portanto, existem alguns tipos de erupções, como:
  • Explosiva: erupção de lava de alta viscosidade e que impede a liberação de gás, causando uma explosão violenta. Normalmente, neste tipo de erupção, não há derramamento de lava;
  • Efusiva: predomina o escoamento de lava vulcânica sem explosão violenta. A lava se acumula no lago de lava no topo da chaminé e/ou flui pelo morro abaixo por vales segundo ritmo que depende de fatores como basicidade do magma, do relevo, do tempo de escoamento, entre outros fatores;
  • Mista: erupção em que há fases alternadas de erupção violenta e erupção efusiva;
  • Catastrófica: erupção em que a lava é de alta viscosidade, então não viaja longas distâncias e se acumula na cratera. Os gases ficam aprisionados na chaminé, dando origem a uma nuvem ardente.

Tipos de Vulcões

Os principais tipos de vulcões são:

  • Escudo: São estruturas geológicas capazes de expelir grandes quantidades de lava. Quando essas lava se solidificam, aumentam a massa do vulcão e o tornam cada vez mais largo;
  • Cones de escórias: é uma estrutura geológica mais comum. Eles são menores, com cerca de 300 metros de altura, e podem expelir magma de baixa viscosidade;
  • Estratovulcões: é uma estrutura geológica cônica com uma pequena cratera no topo. Eles têm atividade vulcânica de longo prazo;
  • Caldeiras ressurgentes: são os vulcões de maiores dimensões. Eles são encontrados em regiões de vales;
  • Submarinos: são as estruturas geológicas encontradas sob as massas oceânicas.

Vulcões x Terremotos

A existência de vulcões tem certa relação com a ocorrência de terremotos. Primeiro, você precisa entender o que é um terremoto. São fenômenos naturais, também chamados de terremotos, que correspondem aos tremores na superfície da Terra. Os tremores podem ser baixos ou altos. A ocorrência de terremotos está relacionada à atividade vulcânica e ao movimento das placas tectônicas. Portanto, os terremotos são o resultado da liberação de força cumulativa.
Os vulcões são formados nas zonas de convergência, a área onde as placas tectônicas se colidem. O aumento da pressão causado pelo movimento das placas leva à descarga de energia, o que leva a erupções vulcânicas. Portanto, dependendo da intensidade da erupção, pode ocorrer um tremor na superfície, ou seja, um terremoto.
Helberte Braz
Baiano, acadêmico do curso de Engenharia de Minas na Universidade Federal de Mato Grosso(UFMT) e atualmente faz estágio na Brasil Gold Mineração (empresa pertencente ao Grupo Dias) atuando na parte da confecção de mapas, requerimentos de mudança de regime, relatório parcial de pesquisa, visitando as plantas de beneficiamento da empresa e participando da coleta de amostras para pesquisa mineral. Já fez mobilidade internacional em Engenharia Industrial na Universidad Antonio Nariño(UAN), já atuou como monitor da disciplina de geologia geral e também colaborou em organizações de eventos em projetos de extensão. Está sempre disposto a agregar e a aprender mais sobre o mundo profissional. Gosta sempre de refletir sobre ações do cotidiano e o impacto que isso tem sobre a sociedade. Tem Deus como alicerce de sua vida e quando quer algo, desistir não é uma opção.

Preço dos carros dispara em mais de 50%! Seria hora de vender, trocar ou comprar?

Previous article

Aos 14 anos ele criou estetoscópio com fone para evitar dor nos ouvidos de profissionais da saúde

Next article

You may also like

1 Comment

  1. Este tema sempre me deixou pensativo, uma vez que eu desconhecia a formação e o funcionamento dos vulcões. Obrigado @Helberte pelo ótimo artigo!

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Colunistas