ColunistasDestaqueDestaque + Editor's PickDestaque + PopularesEngenhariaTecnologia

O que o mundo digital trará para a engenharia no futuro?

1

O número de sensores e sistemas digitais que coletam dados em aeronaves, vagões, locomotivas e automóveis está se expandindo rapidamente. Mas não só nessas áreas, a tecnologia está mudando toda a Engenharia. Veja aqui o que o mundo digital trará para a engenharia nos próximos anos.


Inovações

A Inteligência Artificial, aprendizado de máquina e outras tecnologias estão transformando os fundamentos de como o equipamento de transporte opera. E os clientes, reconhecendo as possibilidades, estão exigindo equipamentos mais customizados e interfaces inteligentes.

Não é à toa que vemos essa exigência presente desde clientes que buscam por loja de brinquedos online até empresas que oferecem produtos de alta tecnologia. 

Os novos componentes e tecnologias estão revolucionando muita coisa e, inclusive, também estão remodelando a maneira como os engenheiros projetam e desenvolvem equipamentos. 

Eles criam oportunidades que, quando usadas em todo o potencial, podem conter custos de pesquisa e desenvolvimento e acelerar substancialmente a incorporação de inovações. Permitem assim que os fabricantes se adaptem melhor às demandas dos clientes em constante mudança.

Com isso, definitivamente o mundo digital já está trazendo e continuará a trazer muitas mudanças para a engenharia. 

Se quiser saber mais sobre o assunto, continue a leitura e compreenda melhor como a tecnologia está mudando a engenharia! 

Inovações em tempo real

No passado, inventar equipamentos de transporte exigia um processo de tentativa e erro e vários protótipos.  Por exemplo, o desenvolvimento de um novo modelo de carro normalmente levava cerca de quatro anos, com o modelo permanecendo no mercado por sete anos. 

Para aeronaves e material ferroviário, o cronograma combinado para desenvolvimento e o tempo em serviço do equipamento pode ser de três a quatro vezes mais longo do que para automóveis. Dado o ritmo atual de mudança e adoção tecnológica, isso é muito longo.

A digitalização está mudando o campo de jogo dos engenheiros. Ela altera a cultura ao fornecer mais dados em tempo real sobre o desempenho dos equipamentos em campo.

Assim, permite que os engenheiros considerem as melhorias que podem ser alcançadas em meses por meio de algoritmos de dados, em vez de anos ou décadas. 

Invista em expansão da capacidade

Em vez de se concentrar apenas em tecnologias inovadoras e novos modelos, os engenheiros podem expandir significativamente as capacidades dos equipamentos já em serviço por meio de atualizações incrementais em downloads de software ou a incorporação de novos sensores.

Os fabricantes de transporte podem operar mais como Apple ou Microsoft, enviando atualizações de software para melhorar o desempenho ou a segurança. 

As atualizações regulares e a flexibilidade que os sistemas digitais oferecem estão transformando o que os fabricantes de equipamentos originais podem oferecer aos clientes – e o que os engenheiros podem desenvolver. 

Desde seu início, a Tesla, por exemplo, permitiu que seus clientes de carros elétricos incorporassem atualizações de tecnologia por meio de downloads simples, enquanto os veículos ficavam na garagem ou estacionados na rua.

A pressão para manter a tecnologia de ponta é ainda mais intensa para fabricantes de aeronaves e equipamentos ferroviários, cujos produtos permanecem em serviço por décadas. 

As autoridades de transporte público estão começando a exigir respostas mais rápidas em novos trens para fornecer aos passageiros os mais modernos confortos e conveniências; as companhias aéreas querem se destacar no mercado com mais customização de seus aviões e a experiência do cliente por meio de conectividade avançada.

Outras mudanças que o mundo digital trará para a engenharia

Com o avanço tecnológico, cada vez mais as vagas de empregos exigirão mais habilidades digitais, e é claro que o futuro do mundo do trabalho dependerá fortemente de como nós aproveitamos e nos adaptamos à tecnologia. 

Mas como, de fato, a engenharia acompanhará os avanços contínuos no cenário digital?

Confira a seguir mais algumas mudanças que o mundo digital está proporcionando para a engenharia. 

BIM

A modelagem da informação de construção (BIM) não é um conceito novo, existindo desde a década de 1970. No entanto, recentemente emergiu como um contribuidor importante para a melhoria da eficiência no processo de design e construção.

O BIM é um processo que reúne engenheiros e arquitetos para trabalharem de forma colaborativa no projeto e na construção de edifícios. 

Com BIM, Construtech leva conceito de manufatura à construção civil

Eles trabalham a partir de um banco de dados compartilhado e um modelo de computador que lhes permite visualizar projetos antes mesmo que eles estejam remotamente perto do início. 

Os arquivos BIM – que mostram as características físicas e funcionais dos espaços – fornecem representações digitais claras do produto final. Assim permitindo que decisões cruciais sejam tomadas no processo de design com muito mais antecedência e mais eficiência. 

O modelo 3D pode ser mais econômico e usado por engenheiros, dando-lhes a oportunidade de identificar erros e problemas no escritório, em vez de no campo após o início da construção.

À medida que o BIM se torna mais popular na indústria de construção em geral, podemos esperar ver engenheiros trabalhando de forma mais próxima e eficiente com outras atividades. 

Para realizar totalmente o potencial do BIM, os engenheiros precisarão adotar uma mentalidade colaborativa e focada na inovação.

Realidade aumentada

Apresentando aos usuários melhorias gráficas em seu ambiente físico real, a realidade aumentada tem sido uma espécie de palavra da moda em muitos setores nos últimos anos, incluindo engenharia. 

Seu potencial para uso em processos de design e fabricação é quase ilimitado. No design de produto, por exemplo, a realidade aumentada pode dar aos engenheiros a oportunidade de projetar um produto dentro do ambiente em que existirá na produção. Assim dando uma ideia mais clara das restrições de espaço e estética. 

Na manufatura, a realidade aumentada pode permitir que as etapas do processo e exemplos de montagem sejam sobrepostos em um ambiente de trabalho real. Ou ainda sobrepor projetos em peças ou máquinas existentes. 

Arquivos de imagem BIM ou CAD podem ser usados ​​durante este processo. Isso permite que todos os envolvidos no projeto (engenharia e construção( visualizem o resultado final, uma vez que estará situado no ambiente real. 

A tecnologia já foi usada com sucesso na indústria. Planejadores urbanos e engenheiros da Nova Zelândia adotaram a realidade aumentada. O objetivo é ajudar a visualizar os edifícios que foram destruídos no terremoto de 2011.

Finalizando o tema

Embora o escopo da engenharia esteja mudando com o surgimento de novas tecnologias e tendências, a essência do papel do engenheiro permanece a mesma. 

Em termos de competências, a capacidade de pensar de forma estratégica e inovadora, trabalhar em equipe e resolver problemas são tão relevantes hoje como eram há 100 anos. 

Para permanecerem relevantes em um mercado competitivo, no entanto, os engenheiros devem ser adaptáveis ​​e dispostos a se reinventar para acompanhar a evolução do setor. 

A capacidade de compreender e trabalhar com novas tecnologias e tendências colocará qualquer engenheiro em boa posição para garantir as funções mais cobiçadas.

Espero que tenha gostado do conteúdo e que esteja mais claro o que o mundo digital trará para a engenharia no futuro! 

Dia Mundial do Meio Ambiente são todos os dias!

Previous article

Conheça a anatomia de um foguete!

Next article

You may also like

1 Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Colunistas