CarreiraEngenharia Civil

Reformar o imóvel antigo ou construir algo novo no lugar?

0

A capital paranaense vem crescendo de maneira vertiginosa, quando andamos nas ruas da cidade é possível perceber diversas casinhas antigas entre prédios altos em regiões altamente valorizadas. Esses tipos de imóveis em Curitiba são procurados com muita frequência, entretanto, quando os moradores fecham o negócio eles quase sempre percebem que o local precisa de uma reforma, logo, vem em mente a dúvida mais recorrente para quem compra imóveis antigos: reformar ou construir algo novo no lugar?

A primeira consideração é: um imóvel pode ser avaliado como antigo quando suas caraterísticas de desempenho não atendem mais as expectativas dos moradores, por isso as manutenções periódicas são essenciais para manter tudo em ordem e evitar grandes desgastes no futuro.  De acordo com especialistas em engenharia, um imóvel que tenha aproximadamente 30 anos de existência pode muito bem atender as expectativas dos usuários se os reparos essenciais como a pintura da fachada ou a revisão dos rejuntes de azulejo forem feitos com uma frequência que não transmita um ar de velho para o imóvel.  Porém, a cada 25 anos, por medida de segurança, o imóvel deve passar por uma revisão e modernização de sua parte hidráulica e elétrica, pois alguns materiais acabam se tornando obsoletos e, com o tempo, perdem sua eficiência e segurança. Os canos de água, por exemplo, eram feitos de ferro galvanizado e ofereciam uma vida útil de aproximadamente 15 anos, atualmente o material mais utilizado é o PVC, logo, o indicado é que a modernização seja feita, garantindo assim, mais segurança e a certeza de que estará tudo em ordem.

Segundo os engenheiros civis, a parte estrutural de um imóvel em Curitiba construído há 30 anos não costuma apresentar grandes diferenças para os que foram construídos em menos tempo – tudo vai da qualidade do material escolhido e da experiência da equipe que construiu o imóvel. Mesmo assim, uma reforma é sempre necessária quando o assunto é um imóvel antigo. É preciso analisar bem o momento da reforma e planejar tudo nos mínimos detalhes. Se houver algumas intervenções simples como a restauração dos azulejos ou a troca da parte elétrica a reforma se torna viável, logo, aquela dúvida sobrereformar ou construir é sanada. É importante ressaltar que a presença de um profissional na área da construção civil durante o processo de reforma é fundamental para que o resultado seja satisfatório, aliando a segurança e um trabalho de qualidade. Porém, se no momento da avaliação do profissional for constatado a exigência da derrubada de telhados ou paredes, a alternativa de demolir o local e construir algo novo no terreno pode se tornar mais rentável. Um profissional competente da área de construção civil é o mais indicado para lhe mostrar o caminho para seguir no momento de pensar na reforma (ou construção) de sua casa.

(Esse post foi publicado originalmente em terça-feira, 26 de junho de 2012 às 12:25, e arquivado em Mercado Imobiliário)

Eduardo Cavalcanti
Engenheiro Civil de formação, empresário, e atua em diversos mercados. É aficcionado por tecnologia e está sempre em algum lugar diferente do mundo (sim, viajar está entre seus maiores hobbies). Já teve uma época em que não conseguia dormir sem assistir a um episódio do Netflix. Hoje, com o empreendedorismo pulsando em suas veias, usa praticamente todo o seu tempo livre consumindo conteúdos relacionados à cases de sucesso e ao mercado financeiro.

Conheça a Equipe Apuama Racing

Previous article

Sete verdades sobre o uso da madeira em sua casa

Next article

Você também pode gostar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Carreira