publicidade

publicidade

Review: Pilotamos a Royal Enfield Classic Squadron Blue


As motos da Royal Enfield, clássica marca inglesa centenária (e que agora pertence a um grupo indiano), chegaram ao Brasil no ano passado. Nós tivemos a oportunidade de testar a Royal Enfield Classic Squadron Blue e, neste texto, você confere quais foram nossas impressões sobre ela.

Imagem: @eduardomikail | Blog da Engenharia

Royal Enfield

A Royal Enfield é a marca mais antiga do mundo, com produção contínua até os dias de hoje. Ela surgiu em 1901 (bem antes das guerras mundiais), no Reino Unido. Porém, ela parou a produção britânica na década de 60, mantendo apenas a produção indiana, que pertence ao grupo Eicher.

Royal Enfield Classic Squadron Blue

A Classic possui um motor monocilíndrico 500cc, com injeção eletrônica e refrigeração por ar. Ela compete em um mercado que não tem muitos concorrentes com a mesma cilindrada. A Honda é uma delas, com a CB500.


Leia também: Pilotamos a Honda CB 650, confira nossas impressões!


O câmbio da Royal Enfield Classic tem cinco marchas. Ela tem 27,2 cavalos de potência a 5.000 rpm, torque de 4,21kgmf, partida elétrica e pedal. O tanque comporta até 13,5 litros.

Royal Enfield Classic
Imagem: @eduardomikail | Blog da Engenharia

Seu design é inspirado nas motos militares da Segunda Guerra Mundial. São três opções de cores: azul, bege e preta. A versão com pintura militar também estão disponíveis (Battle Green, Squadron Blue e Desert Storm). Nós tivemos a oportunidade de testar a Squadron Blue, como você confere nas fotos. Quando associamos à parte militar, essa cor remete à força aérea.

Royal Enfield Classic
Imagem: @eduardomikail | Blog da Engenharia

São 2,14 metros de comprimento, 79 centímetros de largura e 1,09 metros de altura. A distância entre-eixos é de 1,36 metros. Ainda, o peso é de 190kg, aproximadamente.

Royal Enfield Classic
Imagem: @eduardomikail | Blog da Engenharia

Há suspensão telescópica (dianteira) e amortecimento bichoque com 5 ajustes pré-definidos (traseira). O freio é a disco com 280 mm na frente e tambor na traseira (mas há a opção de versão ABS).

Na hora de pilotar

Não é preciso fazer muito esforço para pilotar essa a Royal Enfield Classic e há, ainda, boa ergonomia. Vale destacar que ela chama atenção por onde passa. Assim, a Classic foge ao estilo esportivo e, com um visual bem vintage, pode te levar a uma nostálgica (e confortável) viagem no tempo.

Royal Enfield Classic
Imagem: @eduardomikail| Blog da Engenharia


publicidade

publicidade