ColunistasCuriosidadesDicasEngenhariaSustentabilidade

Saiba a diferença entre produção empurrada e produção puxada

0

Muitas pessoas confundem a produção empurrada com a produção puxada, no entanto, para diferenciá-las precisamos conhecer seus conceitos e para que servem cada um.

Produção empurrada

A produção empurrada teve origem da Revolução Industrial e é um dos modelos de produção clássicos de montagem.

Como o mesmo nome já diz,  a ideia é que cada item seja produzido e empurrado para a próxima etapa. 

Antes mesmo do faturamento e do pedido do cliente a produção já se inicia e não leva em consideração a real necessidade do cliente, somente a mera expectativa da demanda.

Ter um estoque muito grande pode te causar prejuízos.

Esse tipo de modelo deu muito certo na Revolução Industrial, pois com a alta volatilidade e alta demanda no mercado daquela época existiam empresas que precisavam de produtos de uma hora para outra, de uma maneira muito rápida, e para isso as empresas que produziam em larga escala precisariam de um estoque grande.

No entanto, com o passar do tempo as empresas foram se adaptando e viram que este mercado e este modelo de negócio é um pouco perigoso, pois pela alta demanda corriam sérios riscos de ficarem com  suas mercadorias em estoque perdendo tempo de venda.

Por fim, podemos resumir este modelo de negócio com um sistema de estocagens e depois distribuição.

A produção empurrada pode ocasionar desorganização.

Produção puxada

A produção puxada é justamente ao contrário da produção empurrada. Ela trabalha com método de controle na linha de produção que gira de acordo com os pedidos dos clientes, com isso a produção ela fica mais enxuta e só produz exatamente o que vende

Ou seja, a demanda ela é gerada de acordo com o cliente fazendo com que o fluxo de materiais não fique mais no estoque e sim na demanda.

A produção puxada veio do toyotismo e se utiliza bastante o modelo kanban e lean para ajudar a controlar esses processos.

Entregar sob demanda é muito melhor e mais rápido

 Vantagens da produção puxada

  •  reduz estoque
  •  melhora o fluxo de materiais
  •  aumenta o espaço interno nas empresas
  •  gera mais produtividade
  •  gera mais agilidade nos processos
  •  diminui desperdícios
  • reduz custos
Rafael Vieira
Engenheiro Civil, possui MBA em planejamento, orçamento e cronogramas de obras, experiências em obras verticais, residenciais, comerciais, projetos topográficos e georreferenciamentos. Gosta de ler livros, assistir seriados, fascinado por conhecimento e curte uma boa viagem. Adora conversar sobre business e novos projetos, fanático por análise e mapeamento de dados. Colunista do Blog da Engenharia . instagram : @eng.rafaelcvieira linkedin: /ravieiraengenharia

    Como ser um especialista em melhoria contínua?

    Previous article

    O que é ArchiCAD? qual a importância do uso do software na Engenharia

    Next article

    You may also like

    Comments

    Leave a reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    More in Colunistas