BrasilColunistasDestaqueEngenhariaEngenharia de EnergiaEngenharia ElétricaEngenharia EletrônicaSustentabilidadeUniversidades

Saiba o porquê do horário de verão ser extinto

0

Muitos adoravam, muitos odiavam o horário de verão no Brasil. Mas se era uma medida de combate ao alto consumo de energia elétrica, por que o horário de verão foi extinto no Brasil?

A origem do horário de verão

Primeiro, devemos entender onde e quando começou essa história! Em 1885, na Alemanha, porém só foi uma ideia. A prática de adiantar o relógio no país só começou a funcionar em 1916 por questões políticas.

Contudo, essa prática foi executada com a ideia de diminuir os gastos do país com combustíveis, muito utilizado durante a 1° guerra mundial.

No Brasil, a medida foi tomada no governo do então Presidente da República, Getúlio Vargas em 1931 em TODO território brasileiro (até 2018 – último ano do horário de verão em vigor, funcionava apenas nas regiões Centro Oeste, Sul e Sudeste).

para que serve o horário de verão?

Conhecido universalmente como Daylight Saving Time (DST), é a prática de adiantar o relógio para aumentar a utilização da luz solar e economizar energia elétrica.

Alguns especialistas dizem que o horário de Verão tem a vantagem de usar 1 hora a mais da luz do dia para atividades de lazer, trabalho, entre outros.

Horário de Verão

Mapa do horário de verão até 2018.

Algumas vezes na história do Brasil o horário  de verão não foi adotado, todavia, de 1985 até 2018 o horário de verão foi praticado todos os anos.

Até o ano de 2007, a duração e a abrangência geográfica do horário de verão eram definidas  por decreto vindo do Presidente da República. Mas a partir de setembro de 2008 começou ser expedido pela Casa Civil da Presidência da República Brasileira.

Desde 1931 até 2018 o tempo a abrangência foi sendo modificada por diversas vezes. Até que em 2018, que foi a última configuração, o horário de verão foi adotado nas regiões Centro Oeste, Sul e Sudeste.

Horário de verão

Não existe mais horário de verão no Brasil.

quais eram os prós e contras do extinto horário de verão?

PRÓS

  • Com o sol indo embora mais tarde, a luz natural perdurava mais e de fato reduzia-se o consumo de energia elétrica, principalmente da utilização de iluminação artificial – lâmpadas.
  • Em 2017, o Brasil estimou uma economia de 157 milhões de Reais no consumo de energia elétrica durante o horário de verão.

CONTRAS

  • Estudos realizados em outros países que já aderiram esta prática, concluíram que a economia não era eficaz.
  • Foi entendido uma falsa sensação de redução de consumo de energia elétrica, isso porque era “compensando” negativamente de manhã, visto que o uso de energia elétrica no período matutino era de +3%.
  • Um forte argumento para o desuso do horário de verão é o efeito negativo no relógio biológico do ser humano, que especialistas da área dizem ter sérias consequências como riscos aos cardiopatas
Se tinha bons motivos para existir, por que não se usa mais o horário de verão?

Por decreto do atual Presidente da República,  se encerra o horário de verão após estudos realizados provenientes do Ministério de Minas e Energia apontar que com o fim da mudança temporária o consumidor teria uma economia de R$ 100 milhões.

Conclui-se que as mudanças mais atrapalham do que ajudam o desempenho e eficiência do país como um todo.

A redução da economia do horário de verão começou a ser percebida em 2017, quando o governo Federal registra uma queda de consumo em aproximadamente 2.185Mw (megawatts).

Contudo, em 2013, a economia havia sido de R$405 milhões e tendo um déficit sequencial para R$159,5 milhões em 2016, uma queda de 60%. Assim, isso foi o basta e a conclusão de que toda uma mudança na estrutura de parte do país não valeria a pena para a economia Federal.

Mas e você? o que pensava sobre o horário de verão? Você sente falta de dias mais longos, ou prefere o convencional?

 

Lucas Henrique
Bacharel em Engenharia Elétrica e Pós graduado em perícia técnica judicial. Especialista em Termografia por NEC SAN-EI em Kitamoto - Japão. Especialista em sistemas de proteção elétrica por MEGGER AB em Danderyd - Suécia. Ampla e sólida experiência profissional, com mais de 10 anos em eletrônica e eletrotécnica. Experiência como eletricista em de manutenção na Ferrovia de São Paulo. Atualmente trabalha como Gerente de projetos em uma empresa do setor de energia, em paralelo administra a própria empresa de engenharia: LHX Engenharia. Músico por Hobby, adora tocar trompete nas horas vagas. Apaixonado por viagens (especialmente lugares frios!).

Agricultura Indoor, fazenda vertical e plant factory

Previous article

Dassault Systèmes anuncia a aquisição de líder em banco de dados nativos em Nuvem

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Brasil