BrasilColunistasDestaqueEngenharia agronômicaNotíciasSustentabilidade

Soja brasileira e Desmatamento da Amazônia

2

Nesta ultima terça-feira (12/01/2021), surgiu uma declaração do Presidente da França Emmanuel Macron, o qual fez relação da produção do soja com o desmatamento do bioma amazônico.

Depender da soja brasileira é endossar o desmatamento da Amazônia. foram palavras usadas por Macron.

Mas será que realmente tem relação? Bora conferir!

Soja brasileira

A soja brasileira produzida no bioma amazônico é livre de desmatamento desde o ano de 2008, ou seja, a mais de 10 anos, como rebateu a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais que lamentou as declarações do presidente da França.

Livre de desmatamento desde 2008, graças a uma iniciativa internacionalmente reconhecida. Declarou a entidade.

No mesmo sentido, o  Ministério da Agricultura não se manifestou sobre a fala de Macron, o qual, já demonstra insatisfação com a política ambiental do Brasil desde 2019, com críticas, recentemente por exemplo, no combate aos incêndios no mesmo bioma.

O Brasil é o maior produtor mundial de soja, com cerca de 243 mil produtores, gerando quase 1,5 milhões de empregos diretos e indiretos nos mais diversos setores.

O maior produtor de soja brasileiro é o estado do Mato Grosso, seguido por Goiás e Paraná formando um Top 3. O MT é um estado que comtempla cerca de 3 biomas, dentre eles o amazônico.

A produção neste bioma é bem complicada devido a legislação ambiental, no qual se uma propriedade é composta por esse bioma deve realizar 80% de preservação e 20% destinado para produção. Sendo uma das melhores legislações ambientais dentre todos os países em defesa do meio ambiente.

O que sabemos é que cerca de 10% da soja produzida no Brasil, vem de produção em bioma amazônico.

Produto?

O soja pode ser destinado para vários meios da cadeia de produção nacional e internacional. Pode ser usado desde in-natura, como para produção de alimentos para humanos e animais, como também pra produção de biodiesel.

A China é o maior exportador da soja brasileira, devido sua própria produção não atender seu mercado interno. Sendo um pais com uma grande população a demanda para de soja para diversos fins é muito grande. Se tornando grande parceira comercial de nosso país, ao lado de diversos outros países asiáticos.

Mas a competição para a venda da soja é grande!

 

A França pretende aumentar a área em cerca de 40% ou cerca 400 mil hectares da produção de leguminosas (soja, feijão, ervilha…), sendo esse aumento nos próximos 3 anos.

Esse projeto francês envolve cerca de 100 milhões de euros, para restaurar a soberania alimentar, através de pesquisa com sementes, recuperação de áreas degradadas, basicamente o que é realizado por alguns anos no Brasil, por exemplo com ILPF.

Portanto seria uma jogada comercial a declaração do presidente francês? Ou apenas uma verdade sobre a produção de soja brasileira?

Contudo, como ficam os produtores e quais os impactos que essa declaração pode causar? Deixe seu ponto de vista!


Saiba mais aqui sobre UE-MERCOSUL!

 

Guilherme Matos de Carvalho
Catarinense, 22 anos, formado em Técnico em Agropecuária (2016) e graduando em Engenharia Agronômica no Instituto Federal Catarinense Campus Santa Rosa do Sul- SC. Membro dirigente no CREAjr-SC na regional de Araranguá-SC, e Vice presidente no Centro Acadêmico de Agronomia em 2020. Ama o agro, ama escrever e ama se rodear de boas pessoas. Sonhador, fã de games e louco por conhecimento.

Dassault Systèmes: Compromisso com redução de gases do efeito estufa

Previous article

6 Motivos para você fazer uma Pós-Graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho

Next article

2 Comments

  1. […] 2,5 mil litros, uma tonelada de aço leva 300 mil litros. Uma das campeãs no meio agrícola, é a soja que gasta 1,8 mil litros para cada quilo […]

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular Posts

Login/Sign up